Comunhão dos Santos

A igreja é uma comunidade que tem base na comunhão. Essa comunhão decorre de uma experiência espiritual que se tem com Deus, conhecida como conversão.
Em comunhão com Deus somos instruídos à comunhão com os irmãos. Koinonia é a palavra grega que significa comunhão, dando o sentido também de participação, contribuição.
Koinonia é a palavra grega que significa comunhão, dando o sentido também de participação, contribuição. A idéia é a de partilhar ou compartilhar (sentimentos e coisas) com alguém.
A palavra generosidade é inspirada por esse vocábulo . Assim, a Igreja é um lugar onde se desenvolve a comunhão com todos os irmãos. Lugar onde assistem as pessoas generosas.
Esta palavra aparece no N. Testamento tal sua importância na vida da igreja.
Comunhão com  as pessoas da Trindade – II Co 13.13; Fl 2.1; I Jo 1.3
Comunhão no ajudar materialmente os necessitados – Rm 15.26; II Co 8.3,4; 9.6-13
Comunhão no espiritual: participação do cálice e do pão  –  I Co 10.16,17
A Igreja apostólica é o exemplo bíblico de uma comunidade que vivenciou a koinonia:
1.        Na celebração da Ceia At 2. 42,46
2.        Na solidariedade  At 2.44,45
3.        Na alegria e no louvor  At 2.46,47a
4.        Na freqüência à congregação At 2. 46a
5.        Na comunicação da simpatia At 2.47a
A comunhão se dá pelo conhecimento e prática da doutrina Sl 119.105; At 2.42
A Igreja é uma comunidade que deve ter ortodoxia (teoria) e ortopraxia (prática). Devemos cuidar para não sermos ortodoxos sem vida prática ou práticos sem ortodoxia.
A comunhão deve estar presente.
1.       Na Casa de Deus para o culto público  Sl 55.14; Heb 10.25a
2.       Na celebração da Ceia do Senhor I Co 10.16-17
3.       Na oração 2 Co 1.11; Ef 6.18
A comunhão deve estar presente também no relacionamento pessoal.
1.       Na conversação espiritual Mal 3.16
2.       No aconselhamento Col 3.16;  Heb 10.25b
3.       No consolo e edificação dos irmãos I Ts 5.11
No comportamento simpático dos cristãos At 2.47a
A comunhão da congregação começa na família. A Igreja é a Família das famílias:
4.       O marido deve estar em comunhão com a esposa Ef 5.25a; Col 3.19
5.       A esposa deve estar em comunhão com o marido Col 3.18
6.       O casal deve estar em paz espiritual I Pe 3.7
7.       Os filhos devem estar em comunhão com os pais Col 3.20; Pv 23.22
8.       Os filhos devem estar unidos entre si Sl 128.3
9.       Os pais devem estar em comunhão com os filhos Ef 6.4
O que se pode esperar de uma congregação cujos membros estão sem comunhão em sua própria casa?
O bom relacionamento entre os cristãos de uma congregação é uma das grandes bênçãos por se fazer parte do Corpo de Cristo. É também um grande testemunho que podemos dar para um mundo em crise.
A Bíblia diz que a comunhão congregacional é boa e agradável Sl 133.1
O Salmista diz ser o companheiro de todos os que temem ao Senhor Sl 119.63
Quais os benefícios da comunhão congregacional?
*       Unidade espiritual Ef 4.3-6
*       Paz Fp 2.1-4
*       Testemunho evangelístico Jo 17.20-21
*       Oportunidade para exortação bem intencionada e amorosa Hb 10.25
*       Santo deleite comunitário Sl 16.3
*       Restauração da alma Rom 15.32
Exemplos de comunhão:
*       Davi Sl 119.63
*       Daniel 2.17-18
*       Os apóstolos At 1.14
*       Igreja Primitiva At 2.42; 5.12
*       Paulo At 20.36-38
Uma congregação que prioriza uma vida de comunhão com Deus e com os irmãos, transmite para os homens o bom perfume de Cristo.
Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião