Resolvendo conflitos no lar

Uma avaliação: No seu casamento, como é que, geralmente, você trata de um conflito?

(  ) chorando

(  ) gritando

(  ) batendo

(  ) ficando em silêncio

(  ) ficando emburrado(a)

(  ) saindo do recinto onde estão

(  ) ignorando o conflito

(  ) expressando seus sentimentos de maneiras não aceitáveis

(  ) orando sobre o conflito

(  ) tentando compreender o ponto de vista do outro

(  ) compartilhando seus sentimentos de uma maneira calma e honesta

(  ) outra maneira.

Maneiras de lidar com os conflitos.

  1. Afastar-se do conflito
  2. Fazer prevalecer a sua vontade custe o que custar
  3. Desistir da própria vontade sempre
  4. Fazer concessões – 50% x 50%
  5. Resolver o conflito

Como resolver os conflitos

1.      Seja um bom ouvinte e não responda enquanto a outra pessoa fala.

Tiago 1:19 Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.

Provérbios 18:13 Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha.

2.      Escolha a melhor hora para conversar

Provérbios 15:23  O homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa é!

3.      Procure identificar ou definir o problema básico

Exemplo 1: (problema básico) O marido não aceita que a mulher use roupas insinuantes

Solução (a esposa deixa de usar roupas insinuantes)

Problema resolvido, fim do conflito.

Exemplo 2: (problema básico) A esposa não aceita

que o marido deixe roupas espalhadas pela casa.

Solução: O marido passa a não deixar roupas espalhadas

Problema resolvido, fim do conflito.

 4.      Defina as áreas de concordância e discordância

 5.      Identifique sua parte da culpa para a existência do problema.

 6.      Dê algumas sugestões de como você pode mudar sua atitude ou comportamento para ajudar a resolver o problema

 7.      Orem juntos, confessando sua parte de culpa no problema e pedindo orientação de Deus e graça suficiente para operar mudanças em suas vidas

Aprendendo a perdoar completamente.

 1.      Avaliação.

 a.      Perdão é?__________________________________________________

b.      É mais fácil eu perdoar quando? ________________________________

c.       É mais difícil perdoar quando? _________________________________

d.      Quando eu perdôo alguém, sinto? ______________________________

e.      Quando alguém me perdoa, eu sinto? ___________________________

f.        Quando experimentei o perdão de Deus pela primeira vez, eu senti?______________

 g.       Minha dúvida principal com relação ao perdão, é?  ________________

h.        Para que possa haver perdão, eu preciso? ________________________

 i.        Perdoar a mim mesmo(a) é ____________________________________

 j.        A bíblia ensina que perdão é? __________________________________

 2.      O que é perdão?

 a.      Perdão não é esquecer. Lembrar a ofensa ou ferida de maneira tal que ela continue afetando o relacionamento emocional não é perdoar. Mas lembrar a ofensa Omo um fato que aconteceu, sem que isso traga um efeito emocional no relacionamento é perdoar.

b.      Perdão não é um sentimento. É uma coisa pensada, proposital. É uma decisão da vontade.

c.       Perdão não é fingir. Não se pode ignorar o fato de que algo aconteceu. O que aconteceu, aconteceu. De fato, sua falta em enfrentar o problema e procurar reconciliação pode encorajar a outra pessoa a continuar repetindo a mesma atitude.

d.      Perdão não é voltar ao passado. É fácil trazer de volta ofensas do passado. Há pessoas que guardam sua lista negra de ofensas recebidas e em certa hora, numa determinada situação, vão correndo para a lista negra. 

Trazer de volta o passado é uma força destrutiva. Por quê?

 1.      Não há nada que você possa fazer para mudar o que aconteceu

2.      Torna-se difícil fazer mudanças na vida (o passado sempre diante de nossos olhos, provoca ira, medo etc.

3.      Você se torna responsável por ter prejudicado o relacionamento (quando mantêm o erro vivo o relacionamento não prospera)

4.      Toma a energia emocional que a pessoa precisa para as exigências do dia-a-dia.

5.      O fato de não perdoar demonstra a falta de entendimento sobreo o perdão de Deus.

Colossenses 3:13  Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós;

6.      Não desligar do passado e prosseguir é falta de maturidade

Filipenses 3:13  Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão.

e.      Perdoar é raro porque é muito difícil.

    1. O perdão de Deus custou o seu único filho.
    2. Vai custar o seu orgulho.
    3. É não exigir seus direitos.
    4. Você deixa de se defender.
    5. Você deixa de se vingar.
    6. Você deixa a outra pessoa livre, sem pagar.

f.        Perdoar não é exigir mudanças por parte da outra pessoa antes de perdoar.

    1. Demonstra uma falta de confiança na outra pessoa (o fato de ter pedido perdão á mostra uma mudança).
    2. Pode ser que o nosso critério de provar que realmente já mudança seja tão subjetivo que a pessoa nunca possa provar que é digna de confiança outra vez
    3. Nós nos colocamos no papel de juiz quando exigimos mudanças por parte da outra pessoa.
    4. Não quer correr o risco de ser ferido de novo (ser vulnerável).
    5. Quando já falta de perdão, desenvolvem-se no coração raízes de amargura.

Hebreus 12:14  Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,

15  atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados;

g.      Perdoar é entregar-se

    1. É “outro-centralizado” e não “auto-centralizado”.
    2. É dar amor quando se espera ódio.
    3. É dar compreensão quando se espera raiva e vingança.
    4. É dar liberdade quando se merece punição.
    5. É recusar buscar a própria vontade.

h.      Perdoar é substituir

2 Coríntios 5:21 Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.

1 Pedro 3:18 Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito,1 Pedro 2:21-25 21  Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,

22  o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca;

23  pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente,

24  carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.

25  Porque estáveis desgarrados como ovelhas; agora, porém, vos convertestes ao Pastor e Bispo da vossa alma.

Colossenses 3:13 Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós;

Efésios 4:32 Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.

Fonte: http://missaoaupe.com.br/portal/aula-5-resolvendo-conflitos-no-lar/

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião