O preço do amor não tem preço

Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito. Depois que ela secou as mãos e tirou o avental, ela leu:

– Cortar a grama do jardim: R$3,00
– Por limpar meu quarto esta semana: R$1,00
– Por ir ao supermercado em seu lugar: R$2,00
– Por cuidar de meu irmãozinho enquanto você ia às compras: R$2,00
– Por tirar o lixo toda semana: R$1,00
– Por ter um boletim com boas notas: R$5,00
– Por limpar e varrer o quintal: R$2,00
– TOTAL DA DIVIDA: R$16,00

A mãe olhou o menino, que aguardava cheio de expectativa. Finalmente, ela pegou um lápis e no verso da mesma nota escreveu:

– Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te a vida: NADA
– Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por ti: NADA
– Pelos problemas e pelos prantos que me causastes: NADA
– Pelo medo e pelas preocupações que me esperam: NADA
– Por comidas, roupas e brinquedos: NADA
– Por limpar-te o nariz: NADA
– CUSTO TOTAL DE MEU AMOR: NADA

Quando o menino terminou de ler o que sua mãe havia escrito tinha os olhos cheios de lágrimas. Olhou nos olhos da mãe e disse: “Eu te amo, mamãe!”

Logo após, pegou um lápis e escreveu com uma letra enorme: “TOTALMENTE PAGO”.

Assim somos nós adultos, como crianças, querendo recompensa por boas ações que fazemos. É difícil entender que a melhor recompensa é o amor que vem de Deus. E para nossa sorte é grátis. Basta querermos recebê-lo em nossas vidas!

Que Deus, abençoe todos vocês no dia de hoje (e sempre), e não devemos esquecer do amor universal que nos é cedido pelo Pai! Que a graça de Deus seja suficiente em sua vida, hoje e sempre.

Renda louvores a Deus. Tenha um coração agradecido.

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião