Saber o que fazer faz a diferença

O seguinte incidente trata sobre a  falha de um motor em um super navio.
Os proprietários do citado navio tentaram um perito após o outro, mas nenhum deles conseguia sequer imaginar como consertar o motor. Os donos chegaram a pensar em oferecer $5o.ooo, oo para quem consertasse o motor avariado, pois já haviam perdido mais do que isso com o navio parado.
Antes de oferecerem tal prêmio, contudo, se ofereceu para o serviço um velho homem que tinha sido mecânico de  navios desde muito jovem. Ele levava um grande saco de ferramentas, e quando chegou, foi imediatamente ao trabalho. Primeiramente ele inspecionou o motor com muito cuidado, de cima a baixo.
Dois dos proprietários do navio estavam lá, assistindo esse homem, esperando que ele soubesse o que fazer. Depois de olhar as coisas, o velho pegou a sua bolsa e tirou um pequeno martelo. Ele gentilmente bateu em alguma coisa. Instantaneamente o motor começou a funcionar. Ele cuidadosamente colocou seu martelo na bolsa. O motor foi reparado!
Uma semana depois, os proprietários receberam a nota fiscal para pagar o serviço. O valor estabelecido pelo velho trabalhador foi de dez mil dólares.
“O quê?” os proprietários exclamaram. “Ele quase não fez nada! Ele só deu uma marteladinha!”
Então, eles escreveram ao velho uma bilhete dizendo: “Por favor, envie-nos uma fatura discriminada.”
O homem enviou a fatura que dizia:
Bater com um martelo $2,00
Saber onde bater o martelo $9.998,00

* Quais lições você pode aprender com essa pequena estória?
Deixe abaixo o seu comentário, pois pode ajudar outras pessoas.

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião