Tipos inesquecíveis que encontramos nas igrejas

Assim como numa família cada filho tem uma maneira de ser, na Igreja de Cristo não poderia ser diferente. De uma forma bem-humorada apresentamos abaixo os tipos inesquecíveis que podem ser encontrados em qualquer igreja evangélica:


1) O crente FREEZER: Ele é sempre frio e impassível. O culto foi maravilhoso, o coral cantou como os anjos, a glória de Deus foi manifesta, muita emoção…. mas ele continuou lá, firme: não moveu um músculo, não “viu” nada, não “sentiu” nada, não se abriu ao amor, à Graça…
Passagem bíblica preferida: “Nós vos tocamos flauta, e não dançastes; entoamos lamentações e não chorastes” (Lc 7.32)


2) O crente QUIABO: esse é difícil de “pegar”, escorrega sempre. Ele nunca pode ir a um trabalho especial da igreja, ele nunca pode assumir nenhum cargo ou responsabilidade… E tem sempre uma “desculpa” pronta para dar a quem lhe questionar.
Passagem bíblica preferida: a de Jonas sendo chamado por Deus para ir a Nínive, mas pega um navio em direção contrária.


3) O crente LACRIMOSO: ele nunca está bem, pois na sua visão tem sempre alguma coisa errada em sua vida e, pra ele, sempre há uma benção “faltando” acontecer para sentir-se satisfeito. Na verdade, Deus está dando mas ele não está vendo. No fundo, ele pensa assim: “Deus não se importa comigo”.
Passagem bíblica preferida: “Até quando, Senhor, esquecer-te-ás de mim para sempre?” (Sl 13.1)


4) O crente EXPLOSIVO: Cuidado! Não mexa com ele, pois ele tem o pavio curto e está sempre prestes a “explodir”, e você pode ser a gota d´àgua.
Passagem bíblica preferida: quando João pede a Jesus para descer fogo do céu e consumir os samaritanos (Lc 9.54).


5) O crente NÃO-MUDO-NUNCA: você pode mostrar na Bíblia, falar que não é da forma que ele pensa, mas não tem conversa: ele já tem a visão dele, pois foi assim que aprendeu, e não adianta insistir pois ele afirma que não vai mudar de opinião!
Passagem bíblica preferida: todas as de Pedro antes da conversão.


6) O crente MANHOSO: temos de ter cuidado ao falar com ele. Uma palavra “mal colocada” e…. nunca mais o vemos. Ele é muito sensível e quase tudo o desagrada. É difícil aos irmãos e ao pastor faze-lo satisfeito.
Passagem bíblica preferida: quando os discípulos reclamam das palavras de Jesus: “Duro é esse discurso, quem o pode ouvir?”


Daniel Rocha, pastor da Igreja Metodista em Itaberaba, S.Paulo e Psicólogo


 

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook