Escolhidos e chamados por Deus

Texto básico: Versos 39 e 41

Palavras-chaves: chamado, arrependimento, batismo e promessa.

A Bíblia ensina que, em Cristo, fomos escolhidos e chamados por Deus para servi-Lo. E como fruto desse chamado e escolha, Deus nos abençoa com bênçãos maravilhosas. Também ensina que Deus chama muitos, mas escolhe poucos (Mateus 24. 14).

Em Efésios 1. 4 está escrito que Deus “nos escolheu em Cristo antes da fundação do mundo”. Em Romanos 8. 29-30 Paulo nos mostra a seqüência da eleição: Deus conhece, predestina (escolhe), chama, justifica e glorifica. Deus nos escolhe primeiro e depois nos chama!

O amor de Deus pelos seus escolhidos é tão grande que no Dia do Juízo Deus enviará os seus anjos para reunir os seus escolhidos dos quatro cantos da terra, de uma a outra extremidade dos céus (Mateus 24. 31).

Sua escolha é por amor e misericórdia somente!

A Bíblia diz que estamos unidos a Cristo de forma pessoal e orgânica. Pessoal porque temos um relacionamento individual com Cristo. Orgânico porque fazemos parte da Igreja que é o Corpo Místico de Cristo.

Deus nos dá uma nova vida (renovada pelo Seu Espírito Santo). Deus nos inclui em uma nova comunidade e nos torna membros de Sua família.

Como isso acontece? Quais são os sinais de que eu sou escolhido e chamado por Deus? O que eu preciso fazer para ter a certeza de que Deus me escolheu e me chamou?

1. Precisamos nos arrepender de nossos pecados

Em Atos 2. 37 diz que após ouvirem a pregação de Pedro, as pessoas se quebrantaram e perguntaram: “Que faremos, irmãos ?”.

A resposta de Pedro foi imediata: “Arrependei-vos!” (At 2. 38 a).

Pedro estava falando do arrependimento verdadeiro. A palavra arrependimento é usada na Bíblia para descrever o começo de uma mudança espiritual genuína. A partir desse instante, Deus perdoa todos os nossos pecados e nos comprometemos com Ele e com Sua Obra.

A palavra grega para arrependimento (metanoia) significa “mudança de mente”. É uma palavra composta. “Meta” significa “transformação” e “noia” significa “consciência interior”: a área entre entre o raciocínio e a emoção. Em Romanos 12. 2 Paulo disse: “Transformai-vos pela renovação de vossa mente”. O arrependimento acontece no coração e produz uma diferença visível em nossas ações. Não nos leva ao desespero, nem a auto-piedade. Mas faz-nos enxergar nossa verdadeira condição Faz-nos ver o que somos de dentro pra fora. Move-nos a uma mudança diária. O arrependimento é um sinal interno. Mas existe um sinal externo: o batismo.
2. Precisamos ser batizados

Pedro diz em seu sermão: “cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissao dos vossos pecados” (Atos 2. 38 b).

Nós temos dois sacramentos: A Santa Ceia e o Batismo. Ambos trazem a idéia de morte.

A Santa Ceia representa a morte de Cristo por nós, e o batismo representa a nossa morte por Cristo.

Logo após a criação, Adão pecou e toda a raça humana ficou debaixo da condenação divina. Agora o pecado governa o coração de cada pessoa ainda não regenerada.

Mas Deus nos livra do pecado e nos une a Ele por intermédio da morte e ressurreição de Jesus. E essa união com Deus é publicamente dramatizada pelo batismo.

Em Romanos 6. 5-6 diz que “fomos sepultados com Cristo na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida” (Leia-se: “nova vida”; “ressurreição espiritual”!).

O verso 6 diz: “Sabendo isto: que foi crucificado com ele nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos”.

O batismo representa nossa natureza revestida da natureza de Cristo. Nossa natureza imperfeita se une a natureza perfeita de Jesus, tornando-se completa. O batismo é um símbolo da nossa conversão a Cristo.

Por esta razão o apóstolo Paulo diz em Gálatas 3. 27: “Todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes”.

A conversão é um fenômeno sobrenatural na causa e natural nos efeitos. A conversão não mata a nossa natureza humana, apenas a complementa!

A conversão facilita o nosso relacionamento com Deus. Ajuda-nos a responder as perguntas básicas como “Quem sou eu?” …

… Com uma simples resposta: “Em Cristo eu sou um filho de Deus” .

Em Cristo eu estou unido a todo o povo de Deus do passado, do presente e do futuro. Em Cristo eu descubro a minha identidade.

Em Cristo eu não piso em falso! Em Cristo eu volto pra casa!

Não sou mais um estranho ninho! Eu tenho um lar!

Em Cristo eu estou livre da escravidão do velho homem, da vida antiga! Estou livre do medo e da culpa! Estou livre do meu ego e dos poderes do mal! Não sou mais um escravo!

Meu batismo representa minha morte para o pecado! Estou ligado a Cristo pela fé… porque eu morri com ele…

Sua morte se tornou a minha morte… minha dívida foi paga!

Cada um de nós tem uma história de vida. Nossa biografia é escrita em dois volumes:

Volume um: É a história do velho homem; do velho ser; é a nossa história antes da conversão. Éramos dominados pelo pecado. Merecíamos morrer!

Volume dois: É a história do novo homem; do novo ser; é a nossa história depois da conversão; depois que nos tornamos novas criaturas em Cristo.

O Volume um da nossa biografia terminou com a morte do velho homem; do velho ser.

O Volume dois da nossa biografia começou com a nossa ressurreição. Nossa vida antiga foi encerrada, dando lugar a uma nova vida em Cristo.

Nós morremos e nos unimos a Cristo tornando-nos um com ele em sua morte! Mas ressuscitamos unidos com Cristo e nos tornamos um com ele em sua vida!

Em Atos 2, versos 39 e 41, está escrito: “Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe… para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar”… “Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas”.

O que é a promessa? O que é o batismo?

A promessa é a salvação em Cristo oferecida aos judeus, aos gentios e seus filhos. O batismo é o símbolo; é a representação visível da salvação. É o sinal de entrada na comunidade dos salvos.

O batismo é um sinal de que fomos escolhidos e chamados por Deus!

O batismo é o símbolo de entrada no novo pacto, assim como a circuncisão era o símbolo de entrada no antigo pacto.

Mas há uma diferença entre circuncisão e batismo!

A circuncisão era um ritual sujo, doloroso e sangrento, que antevia o sacrifício de Jesus.

O batismo, ao contrário, é um ritual limpo – é o derramar da água que lava e purifica os filhos de Deus liberando-os do sacrifício.

O batismo não é a salvação! É um símbolo da salvação!

Se é um símbolo por que não batizarmos nossas crianças?

Nossos filhos são apresentados a Deus pelo batismo ainda crianças porque cremos que eles são herdeiros dessa promessa!

“Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos ”.

www.icurriculo.com = sua liderança pode melhorar

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook