Remindo o tempo

Ef 5.15-17 è Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor.

Introdução è Já reparou na rapidez com que transcorre o tempo? Os dias voam com uma velocidade impressionante. Mal a semana começa e já termina.

E quando o passado nos traz recordações, não parece que foi ontem que tudo aconteceu? Não parece que foi ontem que tínhamos 15 anos e queríamos logo ter 18? Não parece que foi ontem que éramos ansiosos pra termos logo uma namorada?

Percebemos esse rápido passar dos anos quando olhamos no espelho e notamos a transformação ocorrida em nossa aparência. São rugas, cabelos brancos, dores e quando cai o primeiro fio de cabelo nem damos muita importância, mas quando ele começa a fazer falta, um fio faz muita diferença…

Mas o fato do tempo passar rápido demais é muito relativo, porque as vezes o relógio parece parar e o tempo não anda.

è Ficar no hospital, por exemplo, cuidando de um doente, parece que o dia nunca vai amanhecer…

è Enfrentar uma fila no banco da a sensação de que nunca vai chegar sua vez…

è Aguardar um telefonema ou uma notícia parece uma eternidade…

Diante disso tudo, pergunto: Quanto tempo vale um minuto? Depende do lado da porta do banheiro em que você está…

Paulo, no texto acima, nos exorta sobre o tempo, a sermos prudentes e sábios, e não néscios e insensatos. Qual a fórmula? Remindo o tempo.

1 – OS BENEFÍCIOS E OS MALEFÍCIOS DO TEMPO

O tempo não para! Mas esse passar do tempo nos trás alguns benefícios. Vejamos dois deles que o passar dos anos nos presenteia:

A – O tempo nos amadurece.

A cada ano que passa nos tornamos mais sábios, porque o tempo nos enriquece com sabedoria e experiência. Pelo menos é o que deveria ser! Aprendemos com nossos erros e errar duas vezes é burrice. Permanecer no erro é teimosia, é empacar como um burro.

São muitas sábias as palavras de Moisés no salmo 90, em que ele fala da transitoriedade do homem:

Sl 90.12 è Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio.

B – O tempo cicatriza feridas.

O passar do tempo é um remédio excelente para a cicatrização de feridas, de ofensas, de mágoas e decepções. E quem não tem algum tipo destas feridas para serem cicatrizadas?

Feridas de maridos que magoaram suas esposas;
Feridas de esposas que magoaram seus maridos;
Feridas de pais que magoaram seus filhos;
Feridas de filhos que magoaram seus pais;
Feridas de irmãos que magoaram algum irmão;
Feridas de amigos que magoaram algum amigo de peito.

O tempo pode cicatrizar todas essas feridas, mas não devemos nos esquecer de que o tempo cicatriza quando nós permitimos que isso aconteça, porque podemos alimentar uma mágoa por longos anos e não permitir a sua cura, a sua cicatrização. Feridas cutucadas podem se tornar feridas expostas.

C – O tempo desgasta.

O tempo não trás somente benefícios para nossas vidas, pois com ele vem também muitos males, dificuldades, provações, tentações e conflitos, resultados principalmente do desgaste nos relacionamentos.

Uma peça, qualquer peça, ainda que ela não quebre, ela se desgasta com o tempo. E o mesmo ocorre com as relações, pois elas se desgastam com o dia a dia se não forem alimentadas, regadas.

Acontece no casamento, pois com o passar do tempo, a paciência já não é mais a mesma e os elogios dão lugar para as palavras rudes. Já não assumimos a culpa, pelo contrário, apontamos os erros.

Quando um relacionamento não vai bem, o tempo o piora a cada dia. Achamos que somos fortes e que suportaremos, mas é como um balão que vai inchando cada vez mais e uma hora explode, provocando grandes estragos.

Acontece com os pais, pois quando seus filhos são ainda bebês, pegamos no colo e o acalentamos quando choram, mas logo vem a impaciência e mandamos calar a boca.

E na vida cristã a realidade não é diferente, pois nosso inimigo sabe que o tempo é o seu maior aliado. Ele sabe de como temos a tendência para o desânimo e a dificuldade para a perseverança.

Logo permitimos que as tarefas e os afazeres nos tornem indiferentes com Deus e com a igreja.

Vivemos períodos, dias e até anos infrutíferos sem nos importarmos com isso. Temos a facilidade de permanecermos estagnados, parados, inativos; isso quando não regredimos na vida cristã. Precisamos ouvir urgente a exortação de Paulo:

Ef 5.14 è Desperta, ó tu que dormes,levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará.

Marido, não perca tempo de agradar a sua esposa. Esposa, não perca tempo de agradar seu marido, porque se isso não acontecer, você não poderá fazê-lo nem na eternidade, porque lá no céu não se casam e nem se dão em casamento.

Pais curtem seus filhos. Filhos amem seus pais. Irmãos vivem em paz com seus irmãos. Talvez nem lá no céu, na eternidade, teremos essa oportunidade, porque poderemos estar morando juntos no céu, mas estar separados por milhares de quilômetros.

Irmãos, não fraquejam na fé. Amem a Jesus cada dia mais, divide com Ele sua carga, entregue a Ele seu fardo, pois quando insistimos em carrega-lo sozinho, ele vai ficando cada dia mais pesado, até ao ponto de não mais podermos carregar. Lembre-se daquele cântico que diz:

Há momentos que na vida
Pensamos em olhar atrás
E é preciso pedir ajuda
Para poder continuar.
E clamamos o nome de Jesus
Ele nos ajuda a carregar a cruz.

2 – APRENDENDO A ADMINISTRAR O TEMPO

É verdade que tempo desgasta, mas ele também constrói. Para isso é necessário usa-lo de forma correta. A engrenagem bem lubrificada não se desgasta. Assim também, o relacionamento alimentado a cada dia não se torna um peso, mas sim algo agradável a cada dia que passa. Qual a fórmula? Usando o tempo como o sábio Salomão nos ensinou.

Ec 3.1-8 èTudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:
2 há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;
3 tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar;
4 tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria;
5 tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;
6 tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora;
7 tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar;
8 tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.

Tudo que fizermos com exageração com certeza nos será prejudicial. O adolescente que vive a vida na frente do computador, poderá colher uma doença cedo, em plena imaturidade pode-se tornar inútil, inativo e imprestável por não ter se cuidado e divido corretamente seu tempo.

Aquilo que o homem semear colherá. O que você semear com o uso de seu tempo, colherá neste mesmo tempo. Talvez, colherá um pouco mais tarde, mas não deixará de colher.

3 – APRENDENDO A REMIR O TEMPO.

Sabe o que significa remir? Adquirir de novo; resgatar; tirar do cativeiro. Significa: usar bem cada oportunidade. É isso que precisamos aprender na vida, porque se o tempo não volta então ele precisa ser bem aproveitado. Por quê?

“…porque os dias são maus”.

Isso indica que as condições que encontraremos lá fora serão desfavoráveis para o cristão e tais condições irão de mal a pior! O que fazer?

“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios”.

Agir com prudência, com sabedoria, fazer uso daquilo que vamos adquirindo com o tempo. Como fazer?

“…vede prudentemente como andais”.

Significa dar grande atenção ao tempo, aos relacionamentos, ao coração e a fé. Cada momento é precioso, e precisa ser apropriadamente usado. Como?

“…remindo o tempo”.

Se não agirmos assim, atrairemos para nossas vidas tristezas, depressão, fracasso e derrota.

Conclusão è Procure remir o tempo, e viver sabiamente cada dia, aproveitando a cada oportunidade, buscando sempre a direção de Deus e a vontade de Deus para a sua vida. Cuide de seus relacionamentos, tanto com as pessoas como com Deus. Não seja néscio e nem insensato, mas prudente. Este é o segredo e o caminho da bênção e da vitória!

www.ilustrar.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook