Sede de Deus

Neste belo texto bíblico o salmista expressa sua carência de Deus, ele está falando de sede. Vivemos uma sociedade sedenta, pessoas que estão à procura de algo que venha preencher o vazio. Muitas se acham no deserto. Como atender esta carência? Creio que é possível, a partir do momento que desenvolvemos uma espiritualidade saudável, equilibrada e disciplinada. Consideremos algumas idéias:
1. O que é espiritualidade?
Não é fuga, também não se trata de uma falsa religiosidade ou piedade. Não é um mero estereótipo religioso. Muitos, hoje, confundem vida com Deus com usos e costumes, ou penitências, e há aqueles que chegam até a práticas da auto flagelação. Espiritualidade é uma vida de comunhão íntima, intensa e permanente com Deus. É andar com Deus, é ser amigo de Deus, é curtir Deus, é amar Deus acima de todas as coisas. “Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” (Mateus 22.37). É viver um estilo de vida planejado por Jesus em João 10.10: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. É estar conectado com Deus como lemos em João 15.4-5: “Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.
2. Como desenvolver uma boa espiritualidade?
Algumas práticas são importantes e indispensáveis:
1)Leitura regular da Palavra de Deus: “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” (Salmo 119.97). A Bíblia é a carta de Deus para nós.
2)Oração diária: Pelo menos 15 minutos de oração por dia. Orar é falar com Deus, é ouvir Deus: “Orai sem cessar” (1 Tessalonicenses 5.17). Oração é o oxigênio da alma.
3)Comunhão com o povo de Deus: Somos um corpo, esta comunhão se desenvolve nas celebrações e nas células, pequenos grupos.”Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum” (Atos 2.44).
4)Disciplina: A vida espiritual exige cuidados. Sem disciplina e dedicação é impossível manter uma boa vida devocional. “Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar” (1 Coríntios 9.26).
5)Leitura de bons livros devocionais e memorização de textos bíblicos.
3. No que resulta uma espiritualidade saudável?
Resulta numa vida vitoriosa, frutífera, no foco de Deus, vida de testemunho como sal e luz, vida abençoadora e que glorifica a Deus. “Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido” (Salmo 1.3) e “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei” (Gálatas 5.22-23).
Tudo isto é possível com a graça de Deus e a ação do Espírito Santo de Deus em nós. Assim Deus nos ajude. Amém.

www.ilustrar.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook