Um toque transformador

Introdução

É bom estar perto de Cristo:
• Sinais acontecem.
• Impossíveis acontecem.
• Vidas são restauradas.
• A Palavra de Deus é revelada de uma forma poderosa.

Grandes multidões o seguiam por onde ele ia.
Ainda hoje ele é alguém que atrai as multidões:
• Programas evangélicos parecem estar em alta.
• Muitas igrejas estão crescendo rapidamente.
• Falar que somos cristãos não nos faz diferentes da maioria em nosso país.

Transição
Neste texto muitas pessoas estavam perto de Cristo, mas alguém provou algo diferente da grande maioria. Qual foi a experiência desta pessoa? Ele provou de algo realmente diferente? Por que só ele provou deste algo diferente?

A seguir trataremos de três importantes aspectos deste encontro especial baseados em três paralelos que serão apresentados.

1) Vale a pena ir além da multidão.

Primeiro paralelo,
Multidão X Leproso

A multidão, ou seja, grande parte das pessoas, gostava de ficar perto dele.
Diziam…esse homem é especial… ele multiplica pães, cura, tem uma palavra poderosa; mas eles não passavam disso. Eles não se arriscavam; não passavam deste ponto.

Já o leproso, se arriscou a ir além dos limites da multidão.
Foi até o Cristo, adorou, confessou sua incapacidade, se arriscou.
Ousou ser diferente da maioria.

A multidão experimentou algo sim… um milagre diante dela
Mas o leproso experimentou algo muito maior. O milagre aconteceu em sua própria vida.

• Aqueles que se atrevem a chegar a Jesus como o leproso são curados. Esses experimentam de algo muito maior que a multidão.
• Nas igrejas nós continuamos tendo esses dois tipos de pessoas, as que ficam nos limites da multidão e os que ousam ir além. Onde estamos nós?
• A multidão é a maioria, mas os que se atrevem são os que mudam a história! Estes mudam a história de suas vidas e também a história do mundo.

Como tem sido a sua história? Mesmice no meio da multidão ou novidades poderosas devido à ação de Cristo na sua vida?

2) Vale a pena ser tocado por Cristo.

Segundo paralelo,
Jesus X Lepra

A lepra destrói a pessoa (fisica/emocionalmente).
Jesus restaura.

A lepra desumaniza a pessoa (devido ao desprezo dos outros em relação a este).
Jesus restaura a humanidade e a dignidade. O leproso foi restaurado na sua sociedade, família, amigos…

A lepra fazia com que a pessoa se tornasse como um nojento onde ninguém poderia estar perto ou tocar.
Jesus vem e toca no leproso. O amor dele era maior que a lepra! Jesus revela o amor de Deus.

Devemos estar conscientes de uma verdade:
TODOS SOMOS “LEPROSOS”, MAS NEM TODOS ASSUMIMOS ISSO!

• Muitas vezes nos achamos melhores que os outros, mas a realidade é que temos nossas vidas tomadas de uma lepra chamada pecado!
• Todos estamos debaixo do pecado; mas não gostamos de lembrar disso (usamos de desculpas como: nasci na igreja, todo domingo vou ao culto, já aceitei Jesus…).
• Jesus uma vez disse que veio para os doentes…mas cabe a nós nos reconhecermos como doentes.

Não se preocupe com a seriedade da sua “lepra”, pois esse Cristo vai te tocar e te restaurar. Ele não tem nojo de vc, ele te ama, e quer te tocar.

Mas vc quer ser tocado por ele? Quer ir além do ponto que a maioria vai? Está disposto a apresentar suas feridas? Por que escondê-las de Jesus?

Essa lepra pode ter outras formas ou sintomas… falta de esperança, falta de paz, falta de alegria… mas um simples toque de Cristo pode nos curar de toda lepra.

Que tal ousar ir além da multidão, se entregar a Cristo e ser tocado por ele? Nosso Deus te ama e está disposto a te curar de toda a lepra.

3) Vale a pena viver a vida que Cristo nos oferece.

Terceiro paralelo,
Vida de leproso X Vida nova em Cristo

Vida de Leproso: Era uma vida que não valia a pena ser vivida.
Vida em Cristo: É uma vida verdadeira e abundante.

Vida de leproso: Vida sem esperanças de melhoras.
Vida em Cristo: Por Cristo ser a nossa esperança e ele tudo pode, a nossa esperança é real e presente dia a dia.

Vida do leproso: sem paz.
Vida em Cristo: Por ele ser a nossa paz, temos paz dia após dia.

3.1. Cristo não veio para nos propor uma nova religião, mas sim para nos dar vida verdadeira.
• Ser um religioso apenas muitas vezes não vale a pena… nesta situação temos as cargas do mundo e da religião somadas.
• É possível estarmos a muito tempo dentro da igreja e ainda não termos sido tocados por Cristo. Presenciamos milagres, curas, vidas e relacionamentos restaurados, mas apenas fazemos parte de uma multidão observadora.
• A proposta de Cristo é uma proposta de vida abundante em Deus, através dele. Isso não quer dizer que você não terá tribulações, mas mesmo em meio a tribulações você terá vida abundante, esperança, paz, consolo…pois Cristo está com você, ao seu lado.


Aqueles que vão além da multidão, se entregam a Cristo verdadeiramente, passam a viver uma vida que vale a pena, muito além da religiosidade da maioria.

Concluindo,

O verso 4 diz:
“Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e fazer a oferta que Moisés ordenou, para servir de testemunho ao povo”.

As nossas vidas têm sido um testemunho de Cristo? Nossas vidas têm impactado outras vidas com a vida abundante de Cristo?
Se a resposta é não, talvez precisemos de um encontro íntimo com Cristo hoje!

Vidas tocadas por Cristo testemunham do poder e amor de Deus, mesmo que sem palavras.

Quem sabe hoje é o dia para sairmos da multidão, apresentarmos nossa lepra a Cristo, sermos tocados por ele para que possamos ser testemunhas vivas da graça e do amor de Deus.

Qual é sua resposta a Cristo hoje?

De um passo de fé hoje e seja transformado!

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook