A Companhia Perfeita

Neste sermão vamos aprender sobre a companhia perfeita.

Texto: Lucas 24.13-35

Introdução

Observando uma multidão de pessoas, notamos diferentes formas de caminhar. Uns caminham com os pés para dentro, outros para fora, uns andam depressa, outros andam devagar. Ao observarmos estas situações percebemos o quão diferentes somos uns dos outros e podemos aprender uma lição: Não é fácil andar direito! Se pedíssemos a um especialista para analisar esta multidão, de certo ele encontraria poucos com a “postura e a pisada perfeita” em suas caminhadas. Sabe por quê? Porque não somos perfeitos.

Por isso tenho certeza que o mais importante é escolhermos com quem vamos caminhar nas estradas desta vida. É a companhia e não a caminhada que faz toda a diferença. E hoje você terá uma excelente oportunidade de aprender com dois homens que estavam caminhando e tiveram uma grande surpresa ao descobrirem sua companhia perfeita.

O texto que acabamos de ler mostra-nos que é possível ter ouvido de Jesus por muito tempo e ainda assim não tê-lo como companheiro de caminhada. O texto começa dizendo que “Naquele mesmo dia, dois deles estavam indo para um povoado chamado Emaús…”. Este foi o dia em que os discípulos receberam a informação de que o sepulcro de Jesus estava vazio. Eles provavelmente pensaram: Jesus foi crucificado, morreu e agora o sepulcro está vazio. Vamos seguir a vida. Vamos continuar caminhando. A esperança acabou.

Aqueles discípulos não imaginavam o que estava para acontecer. No caminho para Emaús eles seriam visitados por Jesus, a companhia perfeita. Não importa como você chegou aqui, não importa se sua esperança já acabou, se seus planos foram frustrados, se dores e sofrimentos são uma constante em seu viver, da mesma forma como Jesus, a companhia perfeita visitou aqueles discípulos no caminho de Emaús, Ele também quer visitá-lo em sua caminhada de vida.

Sobre a companhia perfeita, que é Jesus, o texto bíblico nos revela, pelo menos, três lições de suma importância.

1ª Lição – Distante da companhia perfeita, seus olhos permanecem FECHADOS

A caminhada daqueles discípulos era uma caminhada triste e de desilusão. Jerusalém ficava a onze quilômetros de Emaús e eles estavam voltando, deixando para trás a cidade e levando consigo a dor e a tristeza de perguntas não respondidas, pois Jesus havia morrido e junto com ele todas as suas esperanças de um rei que iria desbancar o Império Romano. Enquanto conversavam e discutiam, vejam o que aconteceu:

“Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles; mas os olhos deles foram impedidos de reconhecê-lo.” (Lucas 24.15,16)

Os olhos físicos daqueles discípulos estavam em perfeito estado, mas seus olhos espirituais estavam completamente fechados, a ponto de serem impedidos de reconhecer que Jesus estava com eles. Tudo o que o diabo mais deseja é cegá-lo espiritualmente para que você não seja capaz de desfrutar da companhia perfeita, que é Jesus. Paulo, escrevendo aos coríntios, disse o seguinte:

“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (2ª Coríntios 4.4)

O que tem impedido seus olhos de ver e desfrutar da companhia perfeita de Jesus na caminhada da sua vida? Os seus olhos físicos podem estar saudáveis mais pouco valerá se seus olhos espirituais estiveram cegos.

2ª Lição – A companhia perfeita se IMPORTA com você

Sobre Jesus se importar com a vida daqueles discípulos no caminho de Emaús, é importante destacar dois aspectos fundamentais.

 Ele demonstra interesse pelos seus SOFRIMENTOS

“Ele lhes perguntou: Sobre o que vocês estão discutindo enquanto caminham? Eles pararam, com os rostos entristecidos.” (Lucas 24.17)

Jesus está sempre disposto a nos ajudar nas nossas angústias, dores e sofrimentos. Podemos encontrar na Palavra de Deus inúmeros exemplos desta atitude discipuladora de Jesus:

 Em Canná da Galileia, Ele transformou a água em vinho;
 Com a mulher samaritana, Ele deu valor em forma de atenção como ninguém antes tinha feito;
 No tanque de Betesda, Ele curou um paralítico enfermo há 38 anos;
 Ele tocou o leproso e o curou;
 Multiplicou pães e peixes e saciou a fome de uma multidão;
 Acalmou a tempestade que batia contra o barco onde seus discípulos estavam;
 Ressuscitou o seu amigo Lázaro;
 Secou as lágrimas e ressuscitou o filho da viúva de Naim;
 Perdoou Pedro, que o havia negado, e restaurou sua caminhada;
 Ressuscitou a filha de Jairo;
 Curou a mulher do fluxo de sangue;
 Restaurou a visão do Cego Bartimeu.

Ele é Jesus Cristo que se importa com suas dores, com suas angústias. Jesus se importa com as lutas da sua vida durante o processo de caminhada. Ele nunca vai deixá-lo andar sozinho.

 Ele demonstra interesse ao ensiná-lo toda VERDADE

“Ele lhes disse: Como vocês custam a entender e como demoram a crer em tudo o que os profetas falaram! Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória? E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras.” (Lucas 24.25-27)

Aquele que se importa com os seus sofrimentos também tem o prazer de ensiná-lo toda a verdade. Porque o conhecimento da verdade liberta o homem das trevas. A Bíblia diz:

“E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” (João 8.32)

A verdade é o próprio Jesus, a companhia perfeita. Quando Tomé reconheceu que não sabia para onde Jesus estava indo e lhe perguntou: “como podemos saber o caminho”, Jesus respondeu da seguinte maneira:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (João 14.6)

Jesus então consolou, cuidou, exortou e ensinou aqueles dois discípulos enquanto caminhava com eles. Jesus, a companhia perfeita, se importa com cada detalhe da sua vida! Creia nessa verdade.

3ª Lição – A companhia perfeita é para A VIDA TODA

“Ao se aproximarem do povoado para o qual estavam indo, Jesus fez como quem ia mais adiante. Mas eles insistiram muito com ele: Fique conosco, pois a noite já vem; o dia já está quase findando. Então, ele entrou para ficar com eles. Quando estava à mesa com eles, tomou o pão, deu graças, partiu-o e o deu a eles. Então os olhos deles foram abertos e o reconheceram, e ele desapareceu da vista deles.” (Lucas 24.28-31)

O até então desconhecido foi convidado a ficar, pois o dia já estava quase terminando. Exatamente no momento da comunhão, quando Jesus toma o pão, faz o agradecimento, parte o pão e dá aos discípulos, é que seus olhos são abertos e reconhecem que Jesus estava com eles.

Jesus estava em todo o tempo caminhando com eles, porque a companhia perfeita é para a vida toda! É importante frisar o que aqueles discípulos compreenderam após seus olhos serem abertos e reconhecerem que Jesus estava com eles o tempo todo:

“Perguntaram-se um ao outro: Não estavam ardendo os nossos corações dentro de nós, enquanto ele nos falava no caminho e nos expunha as Escrituras?” (Lucas 24.32)

Será que seu coração não arde em saber que Jesus está aqui, que essa companhia perfeita se importa com você e que deseja ser companheiro por toda sua vida? Creia, pela fé, que Jesus é a companhia perfeita que traz esperança para aqueles que estão desolados, paz para aqueles que estão em guerra, alegria para aqueles que estão tristes e salvação para aqueles que estão perdidos.

Conclusão:

Jesus, a companhia perfeita, mudou a história de vida daqueles discípulos e quer mudar a sua história de vida também. Ele deseja ser o seu Salvador pessoal, o Senhor da sua vida, seu amigo e seu companheiro por toda a vida. Sobre a companhia perfeita, nunca se esqueça dessas lições preciosas:

 Distante da companhia perfeita, seus olhos permanecem FECHADOS
 A companhia perfeita se IMPORTA com você
 A companhia perfeita é para A VIDA TODA

Autor: Pr. Acyr Júnior

Visite: www.ejesus.com.br

Comentários

comments

Sobre Antonio C. Barro

É professor da Faculdade Teológica Sul-Americana, em Londrina. Formado em teologia, com mestrado e doutorado pelo Fuller Theological Seminary, nos Estados Unidos. É o criador e editor do blog cristão: www.coisado.com.br

Contribua com sua opinião