A construção da paz

Possivelmente o assunto mais comentado hoje em dia seja a “violência”. O Brasil está perdendo a guerra contra violência, de norte a sul, de leste a oeste, nas grandes e pequenas cidades, em todas as classes sociais, assaltos, seqüestros, assassinatos, brigas e agressões.

Está se cumprindo o que Paulo disse a Timóteo, que nos últimos dias os homens seriam implacáveis e sem domínio de si (2 Tm. 3:3). Estamos revivendo Ezequiel 7:23: “Faze cadeia, porque a terra será cheia de crimes de sangue, e a cidade,  cheia de violência”

Mas o reino de Deus é  paz (Rm. 14:17). Então há um reino não de Deus, um reino violento, corrupto, caído, deformado, governado por um príncipe, que atua sobre os filhos da desobediência (Ef. 2:2)

O desafio que temos é de “seguir as coisas da paz” (Rm. 14:19). A Paz da Bíblia não é estática e nem barata, ela é construída em cima de valores e princípios específicos. Ela é  buscada (Rm. 12:18); seguida (Rm. 14:19; Hb. 12:14), cultivada (Gl. 5:22) e evangelizada (Ef. 2:17). Acima de tudo a paz completa e perfeita foi estabelecida mediante o sangue da Jesus (Cl. 1:20).

Como podemos fazer parte na Construção da Paz do Reino de Deus?

I – Construindo a Paz com Deus através de Jesus (Rm. 5:1)

  • Todo homem é chamado a reconciliar-se com Deus através de Cristo (2 Co. 5:19).
  • Todo pecador pode abrir-se para Deus, recebê-lo em seu coração, experimentar uma mudança de caráter, através de Cristo.
  • Homens violentos se tornam amigos de Deus e passam a perseguir a paz. O apóstolo Paulo é um bom exemplo.

II – Construindo a Paz Interior através da confiança em Deus (Fl. 4:6-7)

  • O que já encontrou Jesus  experimenta uma paz enquanto ora.
  • Mesmo sendo grande a luta, a tormenta, o salvo se vê  guardado em seu mundo interior.
  • Há uma paz estabelecida no coração do salvo que ninguém pode tirar, nem as circunstâncias (Jo. 14:27).
  • O reino de Deus traz paz interior.

III – Construindo a Paz social através da Justiça

O texto de Romanos 14:17 nos indica que a justiça precede a paz. O justo tem fome e sede justiça (Rm. 5:6).

A ordem é: justiça, paz e alegria. Buscamos uma paz através da justiça. Buscamos a justiça social para as crianças, para as mulheres, para os deficientes, para os negros, para os excluídos, enfim, para todas as pessoas.

Foi amando a justiça que Wesley pregou contra a escravidão  nos portos da Inglaterra.

Foi amando a justiça que Lutero promoveu a reforma religiosa.

Foi amando a justiça que Luther King foi assassinado nos Estados Unidos.

Construímos paz vivendo e ensinando a justiça onde estamos colocados.

A igreja é sal e luz, instrumentos de contrastes com o mundo (Mt. 5:13-16).

Brilhamos no reino das trevas e não nos conformamos com o presente século (Rm. 12:2). Buscamos os valores do novo céu  e da nova terra, onde habitam a justiça (2 Pe. 3:13). Nós construímos a paz do Reino de Deus.

Conclusão

A conclusão do verso 17 de Romanos 14 é que havendo justiça e paz, haverá também alegria. Felicidade completa só com paz com Deus, paz interior e paz social com justiça. Tendo uma experiência pessoal com Jesus, uma dependência de Deus em oração e brilhando no meio das trevas com boas obras construiremos a paz, pois o Reino de Deus é paz.

 

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook