A Paz do Deus de paz como remédio eficiente contra a ansiedade

INTRODUÇÃO

O QUE É ANSIEDADE –  A palavra “ansiedade” tem origem no latim anxietas, que significa “angústia”, “ansiedade”, de anxius = “perturbado”, “pouco à vontade”, de anguere = “apertar”, “sufocar”. [1]

Augustus Nicodemos Lopes relata que a “ansioso” vem literalmente do termo grego  “dividido”, dividida na sua mente e no seu coração, não conseguindo uma coesão mental. [2]

Muito se afirma nos dias de hoje sobre a Depressão ser o Mal do Século. Contudo, antes da Depressão, geralmente vem a Ansiedade, que vai tomando cursos ainda maiores e desencadeando as mais diversas consequências.

Augusto Cury, em uma de suas obras, afirma:

Qual é o mal do século? A depressão? Não há dúvida de que a depressão abarca um número assombroso de pessoas na sociedade moderna. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1,4 bilhão de pessoas, cedo ou tarde, desenvolverão o último estágio da dor humana, o que corresponde a 20% da população do planeta. Mas, como veremos, a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) provavelmente atinge mais de 80% dos indivíduos de todas as idades, de alunos a professores, de intelectuais a iletrados, de médicos a pacientes. Sem perceber, a sociedade moderna – consumista, rápida e estressante – alterou algo que deveria ser inviolável, o ritmo de construção de pensamentos, gerando consequências seriíssimas para a saúde emocional, o prazer de viver, o desenvolvimento da inteligência, a criatividade e a sustentabilidade das relações sociais. Adoecemos coletivamente. Este é um grito de alerta.”[3]

Quem nunca sentiu, ou não está sentindo os seguintes sintomas: Fadiga Excessiva \ Dores de Cabeça \ Dores Musculares \ Queda de Cabelo \ Taquicardia \ Aumento da pressão sanguínea…

  • Representam um Grito de Alerta para que possamos mudar nosso estilo de vida;

O Apóstolo Paulo coloca, em seu texto base, de forma imperativa, a NÃO ANDARMOS ANSIOSOS POR COISA ALGUMA. Mais do que Mal do Século, a ansiedade vem desde os primórdios da humanidade, pois temos além de Paulo, Davi, Pedro e o próprio Jesus passando-nos a mesma orientação (Salmo 55.22; Mateus 6.31; 1Pe 5.17). São reflexos de nossa natureza pecaminosa.

Por isso, o próprio Apóstolo Paulo nos traz o remédio na PALAVRA para que a ansiedade não nos domine.

Todo remédio possui uma bula com as instruções sobre a sua correta aplicação. De semelhante modo, traremos, nos pontos a seguir, quais são os passos para que o remédio contra a ansiedade seja corretamente aplicado. Em primeiro lugar…

1. Devemos em TODO momento, apresentar TODAS as nossas necessidades diante de Deus, PELA ORAÇÃO E SÚPLICAS, com AÇÕES DE GRAÇAS.

O primeiro passo para a dosagem do Remédio é VIDA DE ORAÇÃO.

Tudo em nossa vida deve ser motivado PELA oração e PARA a oração!

Calvino coloca que:

“Sempre que formos atingidos por qualquer tentação, recorramos sem delonga à oração, como nosso santo asilo (como um privilégio)”[4]

Nos dias atuais, infelizmente, somos levados a buscar a Deus somente em momentos de extrema necessidade, depois de acometidos de grande ansiedade, medo…. enquanto que o Senhor nos orienta a termos a oração como PRIMEIRA providência

Calvino ainda reforça:

Ele aqui emprega o termo “pedido” para denotar desejos ou aspirações. Ele quer que se façamos estes conhecidos de Deus por meio da oração e súplica, como se os crentes derramassem seus corações diante de Deus, ao confiarem-lhe a si próprios e também tudo o que possuem. Como efeito, todos os que olham para cá e para lá em busca dos insignificantes confortos do mundo podem, até certo ponto, parecer aliviados; mas só existe um refúgio seguro – descansar no Senhor”[5]

1 Tessalonicenses recomenda: “Orar sem cessar!”

Nossas orações devem ser semelhantes a Igreja que orava por Pedro em Atos 12.5, a tal ponto que Pedro foi liberto das prisões pelo anjo do Senhor.

A intensidade de nossas orações não serão garantia de que nossos pedidos serão atendidos, mas este exercício “transfere” nossas necessidades para Deus, e trabalha diretamente sobre a nossa ansiedade.

Temos alguns exemplos de oração diante de Deus:

A mãe de Samuel, em 1 Samuel 1.1-20 orou continuamente, até ser confundida pelo próprio sacerdote como uma embriagada. Ela não teve o seu pedido atendido imediatamente, mas saiu de lá em Paz.

A parábola da viúva persistente em Lucas 18.1-8

A parábola do Fariseu e do Publicano em Lucas 18.9-14

Ambas mostram que, independente de termos ou não aquilo que desejamos, devemos buscar a Deus intensamente neste sentido.

João Calvino também destaca sobre esta questão:

“Quão repetidamente oramos a Deus erroneamente, saturados de queixas ou de murmurações, como se tivéssemos apenas motivo para acusa-lo, enquanto que em outras orações não toleramos demora, caso ele não satisfaça imediatamente nossos desejos. Paulo, por esta conta, anexa ações de graças às orações. É como se ele quisesse dizer que devemos desejar aquelas coisas que nos são necessárias da parte do Senhor de tal maneira que, não obstante, sujeitemos nossas aflições ao seu beneplácito e demos graças enquanto apresentamos nossas petições. E, inquestionavelmente, a gratidão terá sobre nós este efeito – que a vontade de Deus será a grande soma de nossos desejos.[6]

Como é desagradável encontrarmos aquele amigo, aquele parente que só reclama, ou somente se lembra da gente quando tem algum interesse! Da mesma forma, nosso comportamento diante de Deus não é dos melhores quando agimos diante dEle da mesma forma!

Devemos ter em mente as bênçãos que Deus já realizou em nossas vidas… quantos foram os livramentos, as vitórias, os ensinamentos… quantas crises passamos, e hoje permanecemos aqui. Isso é orar sabendo que Deus pode todas as coisas!

Com isso, uma primeira dose do remédio estará sendo corretamente aplicada: E A PAZ DE DEUS GUARDARÁ A VOSSA MENTE E CORAÇÃO

Calvino discorre a respeito dessa Paz de Deus:

É com boa razão que ele chame isso de Paz de Deus, visto que ela não depende do presente aspecto das coisas nem pende conforme as várias oscilações do mundo, porém se fundamenta na sólida e imutável Palavra de Deus. É sobre essas bases também que ele fala dela como algo que excede todo entendimento ou percepção, pois nada é mais estranho à mente humana do que, nas profundezas do desespero, não obstante exercitamos o senso de esperança; nas profundezas da pobreza, vermos opulência; e nas profundezas da fraqueza, não nos permitimos recuar; e, por fim, prometermos a nós mesmos que nada nos faltará, quando destituídos de todas as coisas, e tudo isso tão somente na graça de Deus, a qual não se manifesta, senão através da palavra e da convicção interna do Espírito[7]

O Verbo guardar no verso tem a finalidade de “Proteger, proteger por uma guarda militar, ou para impedir a invasão hostil, ou para manter os habitantes de uma cidade sitiada de vôo”[8]

Contudo, a dose desse remédio deve ser tomada por completo, para termos uma vida sem o domínio da ansiedade. Por isso, vamos seguir com a posologia deste eficiente antídoto contra a ansiedade com mais um passo a ser tomado:

2. O que OCUPAR nosso pensamento

V.8 Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.

Quem nunca ouviu a seguinte expressão: “mente vazia é oficina do Diabo”? Não significa que tudo venha a ser do Maligno, mas se nossas mentes não estão ocupadas com os itens acima, outros itens estarão por lá…

Aqui, de semelhante modo, devemos ocupar nossas mentes com algo relacionado ao verso 8. O quanto isso tem ocupado nossas mentes hoje em dia?

“Mas, será que existe algo neste mundo que tenha todas as qualidades supracitadas? Ao comparar essa lista com a descrição do que Davi faz da Palavra de Deus, no Salmo 19.7-9, vemos um paralelo. O cristão que enche o coração e a mente com a Palavra de Deus tem um “radar embutido” que detecta pensamentos indevidos. “Grande paz tem os que amam a tua lei; para eles não há tropeço” (Sl 119.165). Os pensamentos corretos nascem da meditação diária na Palavra de Deus.

Em essência, Paulo estava dizendo:

“Considerando que há tantas coisas excelentes e dignas ao nosso redor, vamos nos concentrar nelas”. A concentração nas virtudes cristãs afetará o seu julgamento sobre o que assistir, ler (tais como programas de televisão, livros ou revistas) e dizer (talvez à família e àqueles em seu ambiente de trabalho). Isso porque seu pensamento afetará seus desejos e comportamento.”[9]

Cada vez mais ocupamos nossas mentes com as mídias sociais, com notícias, com vídeos, imagens que são contrários aos contidos no Verso 8.

Trata-se de um remédio importante para que a ansiedade passe longe de nossas vidas. Mas ainda não acabou… temos ainda um passo final a ser dado para que este remédio seja corretamente aplicado e tenha seu efeito permanente em nossas vidas.

3.  Coloquem em PRÁTICA tudo o que viram e ouviram

No contexto do Livro de Filipenses, Paulo estava preso, relatando a Epafrodito para que depois fosse exposto a Igreja em Filipos, e hoje é exposto a todos nós.

A Igreja em Filipos viu a Paulo, como ele se comportava, e via em Paulo AUTORIDADE para dar as recomendações acima, pois sabiam que ele não somente pregava, mas AGIA de forma coerente com o que era dito.

A Palavra de Deus é PRATICA. Ela deve ocupar todas as esferas de nossa vida, deve ser OBEDECIDA.

Será que podemos afirmar para nossos conhecidos o que Paulo afirmou a Igreja de Filipos? Tudo o que as pessoas vêem de mim, aquilo que eu faço, assim fazeis vós também?

Veja o que diz Calvino a este respeito:

“Ora, o que é principal num orador público é que ele fale não meramente com a sua boca, mas através de sua vida, e granjeie autoridade para sua doutrina por meio da retidão da sua vida. Paulo, por conseguinte, granjeia autoridade para sua exortação sobre esta base: que ele, por sua vida, não menos por sua boca, fora um líder e mestre de virtudes” [10]

Com uma vida de prática daquilo que aprendemos, vimos e ouvimos, além da Paz de Deus estar guardando, tal e qual uma sentinela, nossas mentes e corações em Cristo Jesus, teremos O PRÓPRIO DEUS DA PAZ com a gente!

Com isso, a dose deste remédio estará completa!

CONCLUSÃO

Concluindo nossa dosagem deste remédio, vamos aos diagnósticos:

  • Vivemos ansiosos porque oramos pouco;
  • Porque Agradecemos ou relembramos vagamente das bênçãos de Deus;
  • Porque ocupamos nossa mente com aquilo que não procede de Deus;
  • Porque não PRATICAMOS aquilo que aprendemos da parte do Senhor;

Estes são sintomas de uma vida vivida sob a égide da ANSIEDADE;

Para combater este mal, que não é somente deste século, precisamos tomar o Remédio chamado PAZ DO DEUS DE PAZ

  • Orando mais, sem cessar;
  • Ocupando nossos pensamentos com aquilo que vem de Deus;
  • TEREMOS A PAZ DE DEUS GUARDANDO NOSSA MENTE E CORAÇÃO;
  • PRATICANDO o que Vimos, Ouvimos e Aprendemos da Palavra de Deus;
  • O próprio DEUS da PAZ estará conosco!!!

Este é um remédio de uso contínuo! Enquanto estivermos aqui na Terra, devemos SEMPRE tomar deste remédio!

Segue a versão do texto na Bíblia “A Mensagem” que parafraseia de uma forma bastante interessante o contido no Texto Base:

Não se aflijam nem se preocupem. Em vez de se preocupar, orem. Permitam que as súplicas e os louvores transformem seus receios em orações, permitindo que Deus os conheça. Antes que vocês percebam, a compreensão da integridade de Deus, que só contribui pira o bem, virá e os acalmará. É maravilhoso o que acontece quando Cristo retira a preocupação do centro da vida humana. Resumindo, amigos, o melhor que vocês têm a fazer é encher a mente e o pensamento com coisas verdadeiras, nobres, respeitáveis, autênticas, úteis, graciosas — o melhor, não o pior; o belo, não o feio. Coisas para elogiar, não para amaldiçoar. Ponham em prática o que aprenderam de mim, o que ouviram, viram e entenderam. Façam assim, e Deus, que é soberano, irá tornar real em vocês a mais excelente harmonia. [11]

Ney (Branco) Mezzadri
Aluno da FTSA

[1] https://www.significados.com.br/ansiedade/

[2] https://youtu.be/AfczfDBoT7g

[3] Cury, Augusto, 1958- Ansiedade [recurso eletrônico] : como superar o mal do século: a síndrome do pensamento acelerado: como e por que a humanidade adoeceu coletivamente, das crianças aos idosos / Augusto Cury. – 1. ed. – São Paulo : Saraiva, 2014. Pág 9

[4] https://issuu.com/editorafiel/docs/calvino_-_filipenses?e=1889820/5850381

[5] https://issuu.com/editorafiel/docs/calvino_-_filipenses?e=1889820/5850381

[6]  https://issuu.com/editorafiel/docs/calvino_-_filipenses?e=1889820/5850381

[7]  https://issuu.com/editorafiel/docs/calvino_-_filipenses?e=1889820/5850381

[8] https://www.blueletterbible.org/lang/lexicon/lexicon.cfm?Strongs=G5432&t=KJV

[9] http://ipbtabuazeiro.blogspot.com.br/2011/06/sete-passos-para-estabilidade_14.html

[10] https://issuu.com/editorafiel/docs/calvino_-_filipenses?e=1889820/5850381

[11] http://docslide.com.br/documents/biblia-a-mensagem-eugene-peterson-5652df9539da2.html

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião