A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA

Textos: ÊXODO 12:21-27 – MATEUS 26:17-18, 26-29.

-A Nação de ISRAEL ainda era apenas um povo escravizado no EGITO, quando MOISÉS foi enviado por DEUS para libertar o seu povo daquela escravidão. – O Faraó Ramsés, obviamente não quis perder o braço escravo daquele povo e não permitiu a saída dos HEBREUS.

-Diz o relato Bíblico que o DEUS “IAVÉ” começou então uma série de manifestações sobrenaturais para revelar-se, não só ao seu próprio povo (nascido da geração de seu escolhido: ABRAÃO), mas também para tornar-se conhecido de todos os povos da terra de então.

-E depois de enviar várias pragas, ou manifestações sobrenaturais na vida daquele povo, e, para culminar os atos poderosos e forçar o Faraó Ramsés a libertar o povo, DEUS IAVÉ manda MOISÉS anunciar a morte de todo primogênito na terra do Egito.

-E para proteção dos primogênitos israelitas, DEUS instituiu o método pelo qual estariam livres da morte: Cada família deveria matar um cordeiro sem defeito físico, pegar um feixe de ramos molhar no sangue que estivesse na bacia usada para sangrar o animal e passar o sangue no alto e nos lados da porta da casa.

-E assim quando o anjo da morte passasse para matar os primogênitos dos egípcios e encontrasse o sangue na porta, o anjo passaria adiante, passaria por cima e não mataria os filhos dos israelitas. E seguindo, pois esta orientação de DEUS toda a nação de Israel foi salva e liberta das mãos de Faraó Ramsés!!!

-Porisso no v. 25 temos aqui a instituição, a criação da PÁSCOA: “E quando estiverem morando na terra que o Senhor vai dar a vocês, como prometeu, continuem fazendo essa comemoração. E quando seus filhos perguntarem: Que comemoração é essa? Respondam: É o sacrifício da páscoa do Senhor. Isso faz lembrar que o Senhor passou por cima das casas dos israelitas no Egito. Foi quando Ele fez destruição nas casas dos egípcios, mas não tocou nas casas do nosso povo”.

-Mais tarde, …….. quando JESUS veio ao mundo enviado pelo mesmo DEUS IAVÉ, a exemplo de MOISÉS que fora enviado ao povo HEBREU, ele JESUS, foi apresentado como o “…Cordeiro que tira o pecado do mundo” (João 1:29), ou seja, JESUS foi identificado com o mesmo cordeiro da “Páscoa Judaica”, que a exemplo daquele, foi morto para que todos aqueles que NELE crer não pereça mas tenha vida eterna!

-Então na verdade, JESUS hoje é a nossa PÁSCOA! JESUS vem substituir a “Páscoa Judaica”. No Evangelho de Mateus, capítulo 26 é narrada a celebração da última páscoa em que JESUS participou com seus discípulos e a partir do v. 26 está a instituição da páscoa pelo Senhor Jesus, oferecendo sua vida, simbolicamente representada pelo PÃO (sua carne) e pelo VINHO (seu sangue), que ELE derramaria no calvário pelo meu pecado e pelo seu pecado!

-Porisso, irmãos e amigos a PÁSCOA tem como definição: “UMA FESTA RELIGIOSA em que os JUDEUS comemoram a libertação da escravidão do Egito, sob o comando de Moisés” e, “UMA FESTA RELIGIOSA em que os CRISTÃOS comemoram a ressurreição de CRISTO que é a razão da nossa fé!”.

-A palavra “PÁSCOA” vem da palavra hebraica que significa “PASSAGEM”. O anjo da morte passou por cima, não entrou nas casas e preservou a vida dos filhos dos Israelitas. – E dentro do contexto espiritual do que JESUS fez a PÁSCOA significa passagem da morte para vida; passagem de DEUS para nos salvar; passagem da escravidão para a liberdade; passagem para um nova vida; passagem para um novo céu e uma nova terra…. – ESTE É O VERDADEIRO SIGNIFICADO DA PÁSCOA!

-E fazemos questão de enfatizar isso porque estamos vendo o mundo criando as suas próprias “páscoas”. O que estamos vendo por ai é a criação de uma “páscoa” criminosamente inventada, para nos desviar do significado da verdadeira PÁSCOA! E a invenção dessa “páscoa” mundana esta desviando a humanidade de ser livre da morte eterna que é substituída pelo sacrifício de JESUS naquela cruz.
-E assim nós temos por aí a “páscoa dos coelhos”, a “páscoa dos ovos de chocolate”, que na verdade nada lembram a salvação da qual DEUS nos tem feito dignos. “Páscoas” que estão desviando nossas crianças e adultos do verdadeiro sentido da mesma, não deixando que a humanidade veja que estão perdidos e necessitados de alguém que os substitua na morte. A PÁSCOA que estamos vendo por aí é uma mensagem de que tudo parece estar muito bem, ninguém com pecado a confessar, ninguém necessitado de um Salvador … mas apenas aguardando uma festa distanciada do verdadeiro cristianismo!

-Portanto, comemorar a PÁSCOA significa entender de mente, corpo e alma, que no centro da experiência da ressurreição está a cruz e o sacrifício. Significa festejar a NOVA VIDA que o sacrifício redentor de JESUS nos garante.

-Porisso quero esta noite relembrar com você qual a razão de estarmos aqui celebrando a PÁSCOA CRISTÃ: Somos informado pela PALAVRA DE DEUS, a BÍBLIA que na Sexta-Feira Santa, JESUS foi pregado na cruz do Calvário e ali vilipendiado, humilhado e perfurado. Morreu como um ladrão. Aparentemente um final trágico….

-Mas diz o texto bíblico porém.. que três dias depois, ELE foi em glória devolvido da morte… Ressurgiu dos mortos, tornou-se vitorioso sobre o inimigo e está vivo para reinar para todo sempre!

-Assim podemos imaginar que no interior daquele túmulo ocorria algo jamais sonhado pelo homem. Aquele corpo jazia inerte, sem vida, porque JESUS realmente estava morto. …. Mas agora o seu espírito retorna ao sepulcro e nada pode resistir a esse poder!

-Subitamente o corpo se sentou, colocou-se de pé. Estava transformado. Agora JESUS era um homem imortal. Nova vida transbordava de cada célula. Cada célula estava espiritualizada. A vida celestial permeava todo aquele corpo …. era a VIDA ETERNA que não está sujeita à qualquer dissolução!

-O tempo e o espaço não eram mais barreiras. JESUS saiu, as rochas não o impediram disso, porquanto ELE agora pertencia a uma nova dimensão da existência…. estava totalmente transformado.

-Porisso agora o túmulo é o drama sagrado da alma humana. MORTE? …. a morte não mata! JESUS ressuscitou com um corpo renovado e da mesma forma todos os crentes em Jesus Cristo terão um corpo glorioso e serão como ELE, assim como diz em I JOÃO 3:2: “…Quando ELE se manifestar, seremos semelhantes a ELE”.

-Porisso a palavra de JESUS (O DEUS VIVO CONOSCO) precisa sempre ecoar em nossos corações: “Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vai ao PAI senão por mim”. (João 14:6). – “Vinde a mim todos os que estão cansados e oprimidos e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt. 11:28-30). – “Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que morra, viverá” (João 11:25)

-Eu quero agora me dirigir a você que se encontra frustrado, sentindo-se derrotado, atravessando pressões financeiras, crises no casamento, com a profissão fadada a não progredir, você que esta aflito emocionalmente, você que não tem certeza quanto ao seu futuro espiritual, você cujo coração há um vazio do tamanho de JESUS, você que tem vivido momentos de dor, tristeza, medo, depressão:

-NÃO SE ESQUEÇA DOS DOIS MAIORES CONTRASTES DAS PÁGINAS DA HISTÓRIA HUMANA: A CRUZ DO CALVÁRIO (que simboliza dor, tristeza, sofrimento e tudo isso que eventualmente você pode estar vivendo), e o TÚMULO VAZIO (que nos retrata a vitória, a esperança, a certeza, a convicção, a paz, a estrutura emocional…)

-A ressurreição de JESUS implica em que o quadro de DEUS, onde os acontecimentos se sucedem, é imensamente maior que o seu, e que a visão de DEUS possui alcance imensuravelmente maior que a sua visão….

-Que você seja encorajado esta noite a crer que o poder que ressuscitou a JESUS CRISTO da morte, é o mesmo poder que pode habitar em você neste momento, e irá capacita-lo a enfrentar as dificuldades e as circunstâncias da vida.

- CÂNTICO – Esta paz que eu sinto em minha alma não é porque tudo me vai bem… – Esta paz que eu sinto em minha alma é porque eu sei que ELE É FIÉL…..

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook