Introdução

Benefícios (Gn 12:2-3)
1- Farei de ti uma grande nação.
2- Te engrandecerei o nome (Abraão).
3- Serás uma benção.
4- Proteção “Abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”.
5- Em ti serão benditas todas as famílias.

A expectativa de Deus
Obediência à ordem divina – “Sai da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei” (Gn 12:1).

A desobediência de Abraão (Gn 12:4-20)
1- Não creu na promessa da terra prometida.
2- Deixou a terra indo para o Egito.
3- Começou a se tornar astuto, mentiroso, incrédulo.
4- Creu mais no favor dos homens.
5- Foi repreendido por um “rei ímpio”.

Conclusão

A história de Abraão é muito instrutiva para nós igreja de Cristo, visto que temos muitas ilustrações de vida. Não esqueçamos que ele foi chamado amigo de Deus, e assim Deus quer nos chamar. Herdeiro de promessas maravilhosas, ele deixa de acreditar na provisão divina na terra de Canaã e esquivasse para o Egito, onde começa sua queda moral e espiritual. Isto é inspirador para nós, Abraão não consultou a Deus quanto aos seus planos e muitos nos dias de hoje, agem de modo igual, despreocupados e pensando que podem vencer por sua própria força ou por suas idéias. Toda decisão trás suas conseqüências e toda desobediência é punida, isto é bíblico. Devemos zelar de modo preciso sobre as conseqüências reais de nossas atitudes, observando o benefício que teremos se tomarmos tais decisões. O grande alvo da vida do cristão tem que ser obedecer a Deus e andar nos seus caminhos, nenhuma decisão precipitada, ou impensada deve ser tomada. Tudo sempre deve ser feito debaixo de oração, jejum e aconselhamento. Apesar de ser “amigo de Deus”, vemos Abraão tomando decisões “humanas” e não divinas, deixe o Espírito Santo te guiar e a verdade de Deus fará parte da tua vida. Não importa o que você está vendo o que importa é no que você crê. Abraão desceu para o Egito porque havia fome na terra, só que Abraão se esqueceu que o Senhor era o seu guia, o seu pastor, o seu protetor. Nunca confiemos mais nos olhos do que na bendita Palavra de Deus. Eis uma lição que devemos aprender.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS