A provisão da graça divina é suficiente para viver

“A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo” (1Co 12.9).

Aperfeiçoar – Tornar perfeito, completar, levar até o final para concluir a tarefa, adicionar o que falta para tornar completo.

Fraqueza tanto do corpo como da alma – semelhante a uma fraqueza produzida por uma enfermidade.

Gloriar-se tem o sentido de regozijar-se

Alvo: receber o poder de Cristo – ou seja, ser completo.

1. Em nossas vidas existem circunstancias reais e não imaginárias.
– causam dor, angustia, sofrimentos
– o cristianismo moderno de auto-ajuda nega essas realidades causando mais dor ainda
Henri Nouwen: “Transforma meu pranto em dança”
Avaliando nossas perdas
• “Somos chamados a sofrer nossas perdas – a cura e a dança (restauração) começam com uma visão honesta daquilo que nos causa dor”.
• Jesus disse: “pois não vim chamar justos, e sim pecadores” (Mt 9.13).
• Muitas tentações alimentam essas negações:
o Manter-se constantemente ocupado, pg 6,7
o Simular uma fachada de invencível, pg 7
o Ver a vida com a obrigação de ter as necessidades supridas, pg 7
o Vitórias sem esforços, crescimento sem crise, cura sem dores e ressurreição sem cruz, pg 8
2. Quais caminhos tomamos quanto aos nossos sofrimentos e dores?
• O caminho de Jesus é diferente
o O caminho da paciência, o caminho do sofrimento, pg 9
o Aprender que Deus usa o sofrimento para moldar-me e atrair-me para mais perto dele. Pg. 9
o Depositar nossas feridas nas mãos maiores. Em Cristo Deus sofre por nós. Pg. 10.
• O caminho da gratidão
o “Uma das grandes questões da vida não está fundamentada naquilo que acontece; antes, fundamenta-se na maneira como vamos reagir ao que nos acontece”.
o As perdas podem ser inegociáveis. (11)
o O que é ser grato, 15

Muitos de nós nos sentimos fracos, desapontados e até mesmo sem nenhuma esperança. Você não entende sua depressão, sua dor, sua tristeza, o sentimento de ter sido abandonado por Deus e você descobre que a vida está se esvaindo rapidamente. O silêncio de Deus é apavorante.
Deus não está silencioso.
Deus vê a dor e escolhe caminhar com você na dor. Deus escolhe ouvir os insultos; receber a afronta. Deus faz em isso em Cristo. Ele suportou todas as suas dores para entender as nossas dores. Ele trilhou o caminho do sofrimento para que pudesse caminhar conosco os nossos caminhos.

“Os sofrimentos do tempo presente na são para comparar com a glória a vir ser revelada em nós” (Rm 8.18)

Anselm Grun: Eu sou livre em Cristo.

Conclusão:
Pai passa de mim esse cálice – seja feita a tua vontade (Jesus)

A graça é suficiente para você, capacitando-o para suportar os sofrimentos que a vida traz, portanto, não existe razão pela qual você deva pedir a remoção do problema. Estar satisfeito, contente, ser possuído por. Não devemos orar pela remoção mas sim receber o poder para sobrepujar a dor e o sofrimento. Haverá um dia em que a graça fará com a dor não tenha mais poder de destruição.

www.ilustrar.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião