Como saber se minha religião é verdadeira

Neste sermão vamos aprender se nossa religião é verdadeira

Tiago 1.19-27

A ênfase nesse parágrafo é sobre o autoengano 1.22,26.

Se um crente é enganado, porque o diabo o engana, é uma coisa; mas, se ele peca porque se engana a si mesmo, é uma coisa muito mais séria.

Muitas pessoas estão pensando que estão salvas, mas ainda não estão Mt 7.22,23. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.

Muitas pessoas pensam que são espirituais, mas não são Ap 3.17. pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.

A verdadeira religião está centrada na Palavra de Deus. Quais são as evidências de um crente verdadeiro?

O crente verdadeiro tem sua vida centrada na Palavra de Deus

Tg 1.18,21,22-25

Tiago enfatiza três verdades vitais aqui.

Em primeiro lugar, o verdadeiro crente nasce da Palavra de Deus

A Palavra de Deus é a divina semente. Quando ela é aplicada em nosso coração pelo Espírito Santo, acontece o milagre do novo nascimento. Nascemos, assim, de cima, de Deus, do Espírito. Recebemos, portanto, uma nova natureza, uma nova vida.

Em segundo lugar, o verdadeiro crente acolhe a Palavra 1.21

Há uma preparação própria para receber a Palavra: Pelo que, despojando-vos de toda sorte de imundícia e de todo vestígio do mal….

A Palavra de Deus é comparada a uma semente, e o coração do homem, a um solo.

É necessário adubar o terreno para que a semente frutifique.

A Palavra deve ter raízes profundas em nossa vida. Aceitamos de bom grado a transformação que Deus opera em nós através da Palavra.

Tiago fala ainda acerca do resultado da recepção da Palavra: … a qual é poderosa para salvar as vossas almas.

Quando nascemos da Palavra, ouvimos a Palavra, recebemos a Palavra e praticamos a Palavra, podemos ter garantia da salvação.

Em terceiro lugar, o verdadeiro crente pratica a Palavra 1.22-25.

Não basta ouvir ou ler a Palavra, é preciso praticá-la.

Não basta apenas o conhecimento da verdade, é necessário também a prática da verdade.

Muitos crentes marcam sua Bíblia, mas a Bíblia não os marca.

Há grandes benefícios em se praticar a Palavra.

Primeiro, quem pratica a Palavra conhece a si mesmo 1.23,24.

A Palavra aqui é comparada não com a semente, mas com o espelho.

O principal propósito do espelho é o autoexame.

Quando você olha para dentro da Palavra e compreende o que ela diz, você conhece a você mesmo: seus pecados, suas necessidades, seus deveres e suas recompensas.

Ninguém olha no espelho e logo vai embora sem fazer nada.

Você olha no espelho para saber se já penteou o cabelo, se já lavou o rosto ou se a roupa está bem passada.

Você olha no espelho para ver as coisas como elas são. Quando você olha no espelho, você descobre que tipo de pessoa você é e como você está.

Há alguns perigos quanto ao espelho que precisamos evitar: devemos evitar olhar apenas de relance no espelho.

Muitas pessoas não estudam a si mesmas quando leem a Bíblia.

Muitas pessoas leem a Bíblia todo dia, mas não são lidas por ela, não a observam.

Muitos leem por um desencargo de consciência, mas não se afligem por não colocar sua mensagem em prática.

Há sempre o perigo de você se ver no espelho e não fazer nada a respeito.

Conta-se a história de um homem idoso, bastante míope, que tinha grande orgulho em atuar como crítico de arte. Um dia, ele visitou um museu com alguns amigos e, imediatamente, começou a fazer suas críticas sobre vários quadros. Parando diante de um quadro de corpo inteiro, começou a dar a sua opinião. Ele havia deixado seus óculos em casa e não podia ver a pintura com clareza. Com ar de superioridade, ele comentou: ‘A constituição física desse modelo está simplesmente em desacordo com a pintura. O sujeito um homem é bastante rústico e está miseravelmente vestido. De fato, ele é repulsivo, e foi um grande erro para o artista selecionar esse modelo de segunda classe para pintar o seu retrato’. O velho camarada foi seguindo em seu caminho, quando sua esposa o puxou para o lado e sussurrou em seu ouvido: ‘Querido, você estava se olhando no espelho’.

Devemos tomar cuidado para não esquecermos o que vemos no espelho.

Muitas vezes lemos a Bíblia tão distraidamente que nem conseguimos ver quem nós somos, como está a nossa aparência.

Não temos convicção de pecado.

Não sentimos sede de Deus.

Não falamos como Isaías: Ai de mim!.

Não falamos como Pedro: Senhor, aparta-te de mim, porque eu sou um pecador.

Não falamos como Jó: Eu me abomino no pó e na cinza.

Devemos nos acautelar para não fracassarmos em fazer o que o espelho mostra.

Não basta ler a Bíblia, é preciso praticá-la.

Não basta falar, é preciso fazer.

Reunimo-nos muito para conhecer e pouco para praticar.

Gastamos os assentos dos bancos e pouco as solas dos sapatos.

Segundo, quem pratica a Palavra torna-se verdadeiramente livre 1.25.

Por que Tiago chama a lei de Deus de lei perfeita, lei da liberdade?

E porque quando a obedecemos, Deus nos liberta.

Aquele que comete pecado é escravo do pecado Jo 8.34.

Disse Jesus: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará Jo 8.31,32.

Deus não deu a Sua lei como meio de salvação, mas a deu como um estilo de vida para os salvos, aqueles que haviam sido redimidos Êx 20.2. Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

Terceiro, quem pratica a Palavra torna-se bem-aventurado no que realizar 1.25.

Ouvir a palavra sem praticá-la é enganar-se a si mesmo.

É como se olhar no espelho, ver a roupa suja e não fazer nada.

Ouvir a Palavra e não a praticar é ter uma falsa religião.

O fim é o engano, é a tragédia. Mas, quem obedece à Palavra é bem-sucedido em tudo quanto faz Josué 1.6-8.

 

Autor: Rev. Hernandes Dias Lopes

Visite o site www.ejesus.com.br

//flp

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião