Em Cristo o fim da escravidão

Para que em Cristo a escravidão do homem seja desfeita é necessário que compreendamos pelo menos três verdades:

– Fomos crucificados em Cristo.
– Fomos batizados em Sua morte.
– E na ressurreição de Jesus temos nova vida e vida eterna.

Introdução: Ler Romanos 6

Paulo escreveu a carta aos romanos antes de sua visita a Jerusalém, quando levou as ofertas das congregações gentias a cidade santa, + ou – em 55 d.C.
Paulo escreve esta carta em um momento crucial de seu ministério, momento este em que o apóstolo entendia ser o tempo de ir para o oeste para a evangelização da Espanha. Por isso era necessário apresentar sua credencial apostólica através da teologia que pregava, para que assim os romanos reconhecessem a autenticidade de seu ministério e assim lhe encaminhasse a Espanha.
Embora este fosse o propósito de Paulo, vejo que Deus, por ver em Roma um grande centro urbano e ali os problemas de uma grande cidade, onde a pecaminosidade de seus moradores, injustiças tanto de Judeus como de gentios e a escravidão do pecado, lhes providencia em forma de epístola a instrução que os levaria de uma cultura escravizada pelos conceitos helenistas, para conceitos de graça e justiça divina, onde poderiam ser livres, saindo assim da condenação da lei e passando a liberdade da graça de Cristo que os justificaria.
Pois em nossos dias não é diferente, a depravação é total.
Temos na Roma antiga, como nas cidades de nossos dias, o mesmo problema urbano que outrora assolava a humanidade, homens e mulheres que se encontram debaixo do cativeiro de satanás, seja nas drogas, na prostituição, homossexualismo ou na idolatria, mostrando assim o endemoniamento de nossa cultura onde as instituições se movem a favor das trevas e do engano.

Sendo assim é necessário que conheçamos pelo menos tres verdades e para isso é importânte observarmos o os conselhos de Paulo aos Romanos e assim sabermos o que Jesus fez por nós em sua obra vicária.

I – Fomos crucificados em Jesus. * Vs.6 a.
– Na crucificação, Jesus nos atraiu a Ele. Jo 12:32
– Na crucificação fomos unidos na morte de Cristo. Rm 6:5 a

II – Na morte de Jesus nós fomos batizados. * Vs. 3.
– Com o batismo na morte de Jesus nossa velha natureza foi sepultada. Rm 6:4 a.
– Com o batismo na morte nós fomos Justificados do pecado N’Ele. Rm 6:7.

III – E com a ressurreição de Jesus temos nova vida e vida eterna. * Vs. 5.
– Podemos nos considerar mortos para o pecado. Rm 6:11.
– Podemos entender a nossa posição em Cristo. Ef 2:6. (e juntamente com Ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus).

Conclusão

Sendo assim ou sabendo isto, podemos proclamar à humanidade a libertação e levar assim nossa cidade e nação aos pés de Cristo, para que libertos do pecado possam glorificar a Deus em vossos corpos, alma e espírito.
Pois o Apóstolo Paulo disse em Gálatas 2:20: “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora tenho na carne, vivo pela fé no filho de Deus, que me amou e a sí mesmo se entregou por mim”.

Visite INFOPASTOR

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião