Levante-se!

“Esta voz me disse: Filho do homem põe-te em pé, e falarei contigo. Então, entrou em mim o Espírito, quando falava comigo, e me pôs em pé, e ouvi o que me falava.” Ezequiel. 2:1,2

“Levanta-te (Dispõe-te) , resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti.” Isaias. 60:1

Todos nós em algum momento de nossa vida já tomamos um tombo feio! Algumas vezes caímos porque escorregamos, ou por distração ou por mero acidente.

Algumas quedas podem ser coisa à toa, sem grandes consequências. Mas, a maioria das quedas é dolorosa e podem até ferir ou quebrar alguma parte de nosso corpo.

Existem também quedas que podem ser fatais. Há algum tempo atrás me lembro de ver na TV um jogo de beisebol onde um torcedor que estava na arquibancada esticou a sua mão para pegar a bolinha que havia sido rebatida; e ao esticar o seu corpo e mão, caiu em uma vala que separava a arquibancada do campo. E ao cair ele morreu na hora, porque a vala era muito profunda.

Trazendo esta palavra para uma realidade espiritual quero destacar que à semelhança dos tombos que tomamos, temos que tomar todo cuidado para nos manter de pé nos caminhos do Senhor.

 

1 Coríntios 10:12,13 “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia. Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar”.

 

Talvez você neste momento esteja de pé: GLÓRIA A DEUS! Mas tome cuidado, não se distraia. Permaneça em Cristo e na Sua Palavra!

 

Mas se hoje você está caído, não se desespere; há uma promessa de Deus para os caídos: Salmo 37:23,24 “O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão”.

 

No livro de Apocalipse, vemos o Senhor Jesus levantando a sua Igreja, trazendo-a de volta a seu lugar:  Ap 2:5. “Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o meu candelabro do lugar dele.”

É interessante notar que nos versos anteriores deste capítulo, o Senhor elogia esta igreja por tantas coisas como o trabalho, a perseverança, etc. Porém em uma área havia caído. Perderam a excelência do primeiro amor!

O Senhor, ao ensinar esta igreja a se levantar esta, disse: “Lembre-se de onde caiu”, ou seja, busque saber onde, quando, e como caiu. Reconhecer a queda de alguma área é o ponto de partida para a restauração.

 

Em que momentos ou situações na vida em que os cristãos são propensos a cair?
1- NOS MOMENTOS DE CRISE!

 

“O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos”. Provérbios 17.22.

Há algum tempo fiquei impressionado ao descobrir que uma girafa, quando nasce, cai de uma altura de aproxima­damente 2 metros. Logo após o nas­cimento, a mamãe começa empurrar o bebê a fim de que ele imediatamente se levante, pois caso não isto não aconteça, os preda­dores irão devorá-lo.

Não há tempo a perder com os traumas do nascimento e da queda; permanecer muito tempo no chão é morte certa! O nascimento de uma girafa é bastante dramático, e basta pesquisar alguns vídeos para constatar isso.

A lição que tiro desta experiência única na natureza é que nenhum trauma ou crise, por pior que seja,  deve ser capaz de nos manter no chão. Permanecer prostrado diante de uma crise por muito tempo pode ser muito mais danoso espiritual e emocio­nalmente. Diante de um revés, pre­cisamos tomar a fir­me decisão de se levantar.

 

2- NAS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO!

 

Às vezes a queda é fruto de um pecado, e a atitude do filho pródigo, na parábola que Jesus contou, nos ensina o caminho da restauração: “Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;” Lc 15:18.

O pecado não confessado e tratado é um perigo iminente de morte espiritual. Nosso inimigo está à espreita com o fim de devorar-nos. Por isto, se faz urgente a necessidade de levantar-se, o que implica em arre­pendimento e confissão.


3- NAS DECEPÇÕES E FERIDAS!

A queda, às vezes, é fruto de uma decepção ou ferida emocional, um fracasso profissional, a perda de um emprego, um problema familiar, uma decepção amorosa.

Situações como estas podem lançar ao chão a vida de uma pessoa intensa em Deus.

O passado faz com que muitas pessoas permaneçam prostradas e não podemos admitir isto. Faz-se necessário a decisão de não deixar o passado governar nosso presente, muito menos nosso futuro.

Isaías 43:19 “Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo”

Nossos olhos precisam estar fixos no autor e consumador de nossa fé. Se você foi abatido em suas emoções, o Espírito Santo lhe diz hoje: Levante-se! O mesmo Espírito, que levantou Jesus de entre os mortos, habita em você e é a capacitação interior para que você perdoe, supere a ferida e levante-se.

Em Jo 5:6 a 9 é narrada a história de um homem paralítico havia 38 anos cuja expectativa era de que alguém o levasse ao tanque quando as águas fossem movidas pelo anjo. Aquele homem carregava uma decepção muito grande por conta das pessoas e também de Deus! Jesus, ao vê-lo ali, compadeceu-se dele, mas não o carregou até ao tanque! O Senhor não o tratou como um paralítico, mas suas poderosas palavras dirigidas àquele homem prostrado foram: “Levante-se”! Pegue sua cama e ande” Imediatamente o homem ficou curado, pegou a cama e começou a andar” Jo 5:8,9.

Aquele homem poderia ter decidido ficar no chão, mas optou crer e levantar. Quero dizer com isto que existe um poder tremendo na palavra de Deus e na ação do Espírito Santo para levantar-nos, ainda que o levantar implique em um processo. Seja perseverante, mas é fundamental que você tome a decisão em fé.

CONCLUSÃO:

Hoje mesmo o Senhor quer tirar você do chão! É hora de ouvir a voz do Senhor e se levantar! O que você está esperando?

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments