Maldições – Elas realmente existem?

Será que você ou um membro da sua família poderiam estar vivendo debaixo de alguma maldição? Talvez você pense que isto soe um pouco supersticioso ou medieval. Acredite-me, as maldições são muito reais e elas realmente têm poder.

Em Deuteronômio 30.19 nós lemos: “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição. Agora escolhe a vida, para que vivas, tu e os teus filhos…”

A bênção vem sobre nós quando obedecemos a Deus. A maldição vem quando desobedecemos.

Para muitas pessoas parece que nada dá certo em suas vidas. Elas dizem: “Isto aconteceu com meu avô, meu pai e agora está acontecendo comigo”. Grande parte das vezes elas nem percebem que o motivo de tanto fracasso, tanta doença, tanta separação e tantos vícios é que elas e até mesmo suas famílias tem vivido debaixo de maldições.

A primeira maldição que a Bíblia relata se encontra em Gênesis 3. Quando Adão e Eva pecara, Deus trouxe a maldição a existência.

Deus disse a Adão: “…maldita é a terra por tua causa… Ela produzirá espinhos e abrolhos…”. (Gen 3.17-18).

Desde então a terra começou a produzir ervas daninhas.

Deus amaldiçoou o homem dizendo: “…em fadiga comerás todos os dias da tua vida…do suor do teu rosto comerás o teu pão… ao pó tornarás.” (Gênesis 3.17-18).

Então Deus amaldiçoou a mulher dizendo: “Multiplicarei grandemente a dor da tua gestação; em dor darás à luz filhos. O teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará”. (Gênesis 3.16).

Deus também amaldiçoou a serpente: “…sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher”. (Gênesis 3.14-15).

A partir daí a serpente passou a ser inimiga do homem.

Todas estas maldições se cumpriram literalmente. As maldições são muito reais.

Um homem que sentenciou sua mulher à morte

Jacó, juntamente com sua família, está voltando para a terra de Canaã. Sua esposa Raquel “furtou os ídolos (imagens) do lar que pertenciam a seu pai” sem que Jacó soubesse.

Quando foi dito ao seu sogro Labão que Jacó havia fugido, ele tomou consigo os seus irmãos e seguiu a Jacó por sete dias alcançando-o.

Quando Jacó soube que os ídolos do seu sogro Labão haviam sido roubados, ele disse: “Com quem achares os teus deuses, esse não viva”. (Gênesis 31.32).

Jacó lançou uma maldição de morte.

Será que esta maldição veio a acontecer? A resposta é “sim”!

Raquel morreu pouco depois, ainda jovem, ao dar à luz seu filho (Gênesis 35.16-19), de acordo com a maldição lançada pelo seu marido.

O marido é a autoridade espiritual do lar e o que ele diz afetará a vida de sua esposa e filhos. Portanto, pais, cuidado com o que vocês falam a seus filhos.

Prov. 18.21 declara que “a morte e a vida estão no poder da língua”. Você lança maldições sobre os teus filhos quando diz a eles: “Você nunca vai ser nada na vida”; “você é uma tragédia”; “quero que você morra”, “vá para o inferno”; etc.

As palavras podem produzir vida e alegria, mas também pode destruir.

“O hipócrita com a boca danifica o seu próximo.” (Prov. 11.9)

Por isso daremos contas a Deus por cada palavra que falarmos.

Em Josué 6.26 lemos sobre outra maldição: “Nesse tempo Josué pronunciou este juramento: Maldito diante do Senhor seja o homem que se levantar e reedificar esta cidade de Jericó; Com a perda do seu primogênito a fundará, e com a perda do seu filho mais novo lhe colocará as portas”.

Centenas de anos depois nós lemos em I Reis 16.34: “Em seus dias Hiel, o betelita, reconstruiu a Jericó. Pelo preço de Abirão, seu primogênito, lançou-lhe os fundamentos e pelo preço de seu último filho, Segube, assentou-lhe as suas portas, conforme a Palavra do Senhor; falada por intermédio de Josué, filho de Num”.

Se nós estivermos debaixo do sangue de Cristo e andarmos em obediência a Deus, certamente que nenhuma maldição chegará à nossa casa.

A Bíblia aponta algumas razões para que as maldições afetem a vida de muitas pessoas:

1- Pagar o bem com o mal

“Quanto àquele que paga o bem com o mal, não se apartará o mal da sua casa”. (Prov. 17.13).

Muitas vezes a tragédia vem sobre uma família porque o pai, ou avô, ou bisavô tinha um coração duro pagando o bem que recebeu com atitudes de maldade.

Esta maldição familiar só será quebrada através do nome de Jesus.

2 – Ter imagens de escultura

“Não farás para ti imagens de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; pois eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam”. (Êxodo 20.4-5).

Esta maldade seria visitada até a quarta geração, ou seja, até aproximadamente 160 anos depois.

Quando há imagens de deuses em alguma casa, satanás tem o direito legal para trazer maldições sobre aquela família.

As pessoas que praticam a feitiçaria, o satanismo ou religiões que adoram imagens estão atraindo maldições sobre suas famílias.

3 – Anti-Semitismo traz a maldição de Deus

Anti-semitismo é o ódio para o com o povo de Israel.

Deus disse a Abraão, o pai da nação de Israel: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”. (Gênesis 12.3).

Se você abençoar a Israel, você será abençoado. Se você amaldiçoar a Israel, você será amaldiçoado.

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários no Facebook