Mudando para bem melhor

Paulo escreve aos cristãos da cidade de Roma. Após fazer uma exposição belíssima da fé cristã explica aqueles irmãos a necessidade da total entrega de suas vidas e vontades a Deus, que mesmo em meio ao um contexto tão maléfico romano os faria experimentar os benefícios da sua vontade,  moldando e mudando cada vez mais as suas vidas.
A mudança é algo comum nas nossas vidas. Mudamos de roupas, de casa, de automóvel, na forma de pensar sobre algo, atitudes, caráter, etc. Desde o momento em que somos concebidos no ventre de nossas mães até o dia que morrermos ou formos levados por Jesus na busca de sua igreja, estaremos sempre em constante mudança. Existem mudanças que são pequenas, já outras são bem grandes e significativas. O ser humano muda em todos os aspectos de sua vida: Física, moral, emocional, psicológica e espiritualmente. O que é preocupante e doloroso é quando essas mudanças são negativas (Ex: perde-se o emprego, um ente querido, a comunhão com Deus, cai-se em depressão, doenças, perturbações e desequilíbrios espirituais, etc.). Com certeza a mudança irá acontecer, ou melhor, já pode estar acontecendo, e Deus por meio de sua Palavra quer nos ensinar a experimentar mudanças boas, agradáveis e perfeitas.

Texto: Rm 12.1,2

Transição: Então vejamos alguns princípios baseados no texto lido anteriormente, para percebermos como podemos mudar para melhor as nossas vidas:

I. Buscando viver uma vida de santidade. v.1a; 2a (vivo e santo,…não vos conformando)
1. Esses cristãos que receberam essa carta estavam sendo pressionados e perseguidos por não terem assumido a forma romana ímpia de viver (adoração a deuses e ao imperador, vida desregrada, glutonarias, bebedices, orgias, perversões sexuais e as mais diversas maldades). Esses cristãos não estavam deixando-se influenciar e serem mudados pelo padrão do império romano.
2. Para termos mudanças significativas nas nossas vidas é preciso viver em santificação, viver segundo os padrões divinos.
– Viver segundo esses padrões porque Deus nos ama e não quer que soframos por causa do pecado que só nos traz sofrimento e dor  (Lm 3.39; 6.23)
3. Para nos orientar acerca de como devemos viver, Ele deixou-nos as suas Palavras por meio dos seus profetas.
– Ela nos purifica, nos direciona e nos santifica, etc. (Sl 119.11,105; Jo17.17)
– Quando ouvimos e praticamos a sua palavra a tendência, natural e sobrenatural (porque Ele nos ajuda) é que as mudanças em nossas vidas sejam cada vez melhores (Dt 28.1; Mt 7.24,25).
– A palavra de Deus nos acrescenta a fé  para vencer (Rm 10.17; 1Jo 5.4)
– A palavra nos fará conhecer a Cristo, aquele que morreu por nós para nos justificar (sem nos isentar do alvo da santificação progressiva)
4. Quando buscamos viver uma vida de santidade o Senhor se agrada de nós e nos abençoa com sua ajuda, proteção e providência nos momentos de necessidade (Sl 91; 128)
5. Aplicação: É possível medir as nossas vidas segundo as “fieis balanças” da palavra de Deus para não pagarmos caro pelos nossos pecados, precisamos crer na graça de Cristo e arrependidos nos voltar-mos para uma vida mais digna dos padrões de Deus. Os maiores prejudicados somos nós mesmos se assim não o fizermos, pois Deus continuará sendo Deus, continuará nos amando e lutando para que mudemos nossas atitudes internas e externas das nossas vidas para nos livrar das dolorosas consequências do pecado.

6. Transição: Vejamos o que o texto ainda nos diz para percebermos como podemos mudar para melhor as nossas vidas:

II. Buscando agradar a Deus com as nossas vidas. V.2 (agradável a Deus…)
1. Aquelas pessoas conheceram a mensagem de Jesus Cristo, arrependeram-se e creram no grande presente de Deus por meio de seu filho. Ele estavam em um contexto totalmente corrupto e tiveram de escolher a que Senhor servir, se ao imperador César (queria ser adorado), se aos deuses fabricados por mãos humanas ou se aos seu próprios estômagos, vaidades e prazeres (pois muitos deles estavam passando privações por confessarem que eram cristãos).
2. Deus nos convida a participarmos de forma submissa do seu Reino em nossas vidas. É preciso reconhecer que somos limitados e falhos (Pv 14.12). Não há meio termo, ou servimos a Deus ou servimos a outros deuses, pessoas ou nós mesmos. Quem está no centro de sua vida?
3. O nosso culto a Deus deve ser um culto racional. Deus quer o nosso amor total (Mc 12.30,31) Jesus disse onde estiver o nosso tesouro, lá estará o senhor de nossas vidas (Mt 6.21-24), Ele quer ser rei em teus pensamentos, emoções, sentimentos, e pede a você para abrir a sua vida para ele reinar (Pv 23.26; Ap 3.20), para que Ele seja o Administrador da sua vida e ponha tudo o que não presta para fora (Lc 11.24,25)
4. Para agradar a Deus é necessário buscar sempre o seu Reino sua Justiça em primeiro lugar (Mt 6.33) submetendo-se a sua vontade revelada renunciando muitas vezes as nossas próprias vontades (Mt 16.24-26), mudando o foco do nosso prazer e realização (Jo 14.23,24; 1 Co 2.9; 2Co 2.9; Sl 37.4).
5. Agradar a Deus é amar a quem ele ama, se interessar pelo que ele se interessa, viver para seu louvor e fazer de nossas vidas cartas vivas do amor de Deus aos outros.

Aplicação: Uma pequena história: Um certo rapaz chamado José vivia dizendo que amava sua namorada Rossane, mas não a respeitava traindo-a com várias garotas. Ele sinceramente sabia que ela era a pessoa ideal para casar-se mas mesmo assim não media os riscos de suas ações. Rossane conhecia o seu namorado, sabia que ele a traia, mas o amava tanto, mas tanto que as vezes sempre acabava perdoando sem mesmo ele se arrepender sinceramente. Mas certa vez depois de muito tempo de tolerância, e dor ela acabou separando-se dele para ver se ele mudava, e foi para uma outra cidade. Ele não se importou muito, afinal suas palavras de amor eram palavras vazias. Após 3 anos, Rossane acabou conhecendo um outro rapaz que a respeitava e a amava sinceramente que acabou conquistando o seu amor. Eles se casaram e formaram uma bonita família. O José continuou vivendo a sua vida de muitas mulheres, mas começou a sentir falta do carinho e amor sincero de Rossane, quando caiu na real do que tinha feito entrou em profundo remorso e tentou encontrar a Rossane na cidade onde ela anteriormente morava, ao ficar sabendo que ela havia se mudado e que já havia se casado entrou em estado de choque e depressão, vivendo pelos cantos chorando e sofrendo.
Na vida de algumas pessoas não é muito diferente, a sua religiosidade os direciona a dizerem que amam a Deus, acreditam em Deus e muitos vão até a igreja frequentemente mas os seus corações e atitudes dizem o contrário de suas palavras (Is 29.13). Deus continua amando essas pessoas, Ele tem se unido àqueles que o amam verdadeiramente e haverá um dia que o seu amor e seu perdão não mais estarão a disposição (Is 55.6-9). Se dizemos que amamos a Deus precisamos demonstrar na prática (Jo 14.23). Então experimentaremos mudanças boas, agradáveis e perfeitas.

Conclusão: A mudança que Deus tem para cada ser humano é boa (o que nos é necessária e nos faz muito bem física, psicológica e espiritualmente), agradável (aquilo que nos traz bem estar e prazer) e perfeito (nos tornando completos e realizados). Jesus Cristo conquistou isso para nós e o preço que ele teve de pagar foi muito alto (a sua própria vida), Ele ressuscitou e quer transformar a nossa história promovendo em nós uma vida abundante, vida essa que não é insenta de sofrimentos e dores, mas agora tomamos um “fardo mais leve” para vivermos e sermos transformados dia a dia até que cheguemos à plenitude dos tempos, onde tudo será perfeito.
Quando abrimos nossas vidas para Deus querendo ser livres da dor provocada pelo pecado e dispostos a aprender e praticar seus ensinamentos, as mudanças em nossas vidas serão com certeza melhores. Albert Eistein disse que não existe nada mais ignorante que fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes. Experimente e se lance nos braços de Deus com todo o seu coração e tome atitudes diferentes. Se você quer uma família melhor, uma igreja melhor, uma empresa melhor, etc. faça diferente e faça a diferença e você verá os resultados bem melhores. Deus te abençoe!

Edivan da Silva Merencio

Ver www.infopastor.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião