O grande valor das Escrituras Sagradas

A vida espiritual do crente só é firme, abençoada e produtiva quando se assenta de modo inabalável sobre estas três colunas: A Bíblia, a oração e a igre ja. Pela Bíblia se tem toda a reve lação da situação triste e de pecado do ser humano e do plano de Deus para a sua salvação. Pela oração se liga à fonte de poder do alto para se alcançar uma vida abundante e de firmeza no caminho da fé. A igreja é a comunidade dos salvos. Jesus mandou que se batizas se o que cresse. Batizar não é se não colocar dentro da Comunidade aquele que foi alcançado pela gra ça de Deus.
Mas, na mensagem de hoje, trataremos tão somente das Escrituras, assun to suficientemente grande para o dia da reforma protestante. Mas, é bom que se diga que é nesta coluna, a Bíblia Sa grada, que tudo mais se apóia o fato que, o que Deus fez no passa do, está fazendo ainda hoje e fará no futuro, não depende da Bíblia, mas é por ela que Ele nos revela todas as coisas para o nosso bem e salvação. Coisa alguma pode anu lar os atos de Deus, mas se fosse possível destruir, por completo as Escrituras nós ficaríamos, no sen tido espiritual completamente no escuro.

ÊNFASE DO TEXTO BÁ SICO – Salmo 119:1-16
a) Bem-aventurados os que an dam na lei do Senhor – (v. 1) A palavra lei se refere a todo ensino da Palavra de Deus. São felizes os que andam por essa Palavra, pois ela nos leva pelo caminho certo da paz e da justiça. Ela é orientação divina para a nossa vida.
b) Tu ordenaste os teus manda mentos para que os cumpramos à risca – (v. 4)
O que Deus ordenou não é algo opcional não! para ser cumprido à risca. Nenhum chofer diz: Eu ando mais ou menos pelo caminho•. Não! Ou ele anda corretamente pe lo caminho ou morre. A lei de Deus é a lei de vida, sair dela não há outra conseqüência senão a morte.
c) Cumprirei os teus preceitos, não me desampares Jamais – (v. 8). Desobedecer a lei de Deus é o mesmo que buscar o desamparo. Quem é que deseja Isto? De modo algum podemos recorrer ao Deus cuja palavra desrespeitamos. Qualquer lei funciona em minha defesa enquanto eu a obedeço. Quebrando -a, estou desamparado por ela.
d) Guardo no coração as tuas pa lavras para não pecar contra ti (v. 11) – O mais alto propósito que Deus quer que tenhamos na vida é o de não pecar. E, o meio para al cançarmos tal propósito é a Palavra guardada no coração. A Palavra é o remédio que nos imuniza contra o pecado. Quando o coração está cheio dela não há lugar para o pe cado.
e) Não me esquecerei da tua Pa lavra. (v. 16) – Aqui está o segredo da firmeza espiritual: não esquecer a Palavra de Deus. Esquecer a Pa lavra é o mesmo que esquecer o caminho. Esquecer significa não cumprir. O crente deve fazer tudo por obedecer a vontade de Deus.

A relevância das Escrituras, para nós, se prende aos se guintes motivos:

1) é a Revelação de Deus – Em primeiro plano Deus revela quem é o homem, sua origem, sua queda e sua situação, carecendo de um a divino para a sua salvação. Na Bíblia encontramos a narração dos mais feios pecados que o ser hu mano pode cometer. Por que isto está na Bíblia? Para mostrar o homem que Jesus Cristo veio sal var. A Bíblia é um espelho, no dizer de muitos pregadores, no qual ve mos o nosso rosto de pecador, por ela compreendemos a nossa misé ria, e, assim recorremos às rique zas de graça de Deus.
Mas, no plano principal, Deus re vela a si mesmo em Sua Palavra. Não há um retrato de Deus na Bí blia, mas lendo-a, compreendemos todos os atributos de Deus in finito, eterno, Santo, onipotente, onipresente, onisciente, etc. E, a revelação máxima de Deus está na pessoa de Jesus Cristo. “Ele que é o resplendor da glória e a expres são exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder …” (Heb. 1 :3). Ele mesmo resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cris to (2ª Cor. 4:6).

2) Ela nos dá certeza de Salvação – Em qualquer assunto, só a cer teza nos dá tranqüilidade. Não há convencimento no crente quando diz que está salvo, porque é a Bíblia que faz esta afirmação a seu respei to. Ela diz: “Aquele que tem o Fi¬lho em a vida: aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”• (1ª João 5:12). “Estas coisas vos es crevi a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus”• (1ª João 5:13). Portanto, se eu creio em Jesus Cristo como Salvador, posso ter a certeza de que já tenho a vida eterna. Não porque eu tenha no co ração tal sentimento, mas porque a Palavra de Deus o afirma.

3) É a principal arma do crente – Quando o apóstolo Paulo descre veu a armadura do cristão (Ef. 6:10-20), pôs como arma mesmo, só a espada do Espírito que é a Palavra de Deus. Tudo mais não passa de peça de proteção. Arma pode ferir o inimigo, pô-lo em fuga, e vencer a batalha é só a espa da. A Bíblia é a única arma que Sa tanás respeita e, a nossa principal luta neste mundo é com ele. Jesus, ao ser tentado no Início do seu ministério, não usou outra coisa se não a Palavra. “Está escrito …” disse Ele (Mat. 4:1:11). Com esta arma que Ele entregou a cada cren te, Satanás foi derrotado. Usemos bem a nossa espada para que o inimigo não tenha oportunidades em nossas vidas.

4) A Bíblia nos mostra as rique zas da graça de Deus – Os judeus, quando voltaram à Palestina, recor reram à Bíblia para ver onde esta vam as riquezas da terra (Deut. 8:9). O crente recorre à Palavra de Deus para descobrir as riquezas da Sua graça. Nela encontramos todo tipo de tesouro de conforme para o coração triste; de orientação para aquele que o pecado desnorteou; de esperança para o que só encon trou decepção no mundo. Mas, a maior riqueza que encontramos na Bíblia é o amor de Deus. Amor Que perdoa o maior pecador.

CONCLUSÃO
É possível a nossa fé sobreviver sem a Bíblia? Por que razão Satanás teme a espada do Espírito?
As verdades bíblicas podem ser comprovadas?

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião