O Senhorio de Jesus Cristo

Pela primeira vez num trecho de narrativa Lucas chama Jesus de “o Senhor”. É apropriado nesta cena em que Jesus Se revelará Senhor sobre a própria morte! > O termo “Senhor” significa deidade, divindade. A palavra era equivalente a Jeová na Septuaginta (tradução do Velho Testamento para o grego).

Transição (A.T.) Jesus é o Senhor. (S.T.) O texto nos mostra alguns aspectos sobre os quais Seu Senhorio se manifesta.

I.) O Senhor do Tempo – v. 12 > A chegada de Jesus a Naim “coincidiu” com a saída de uma procissão fúnebre. Houve o encontro de duas multidões! > Quando é o caso de uma intervenção divina, Jesus não chega nem adiantado e nem atrasado, chega no tempo certo!

II.) O Senhor da Compaixão – v. 13 > Precisamos imitar o mestre e desenvolver nosso senso de compaixão pelas pessoas! Temos estado muito frios! > Jesus procurou consolá-la! Temos sido bons consoladores? > Precisamos dar lugar a um tipo de compaixão que nos leve a fazer algo, algo que esteja ao nosso alcance! > Ninguém pediu que Jesus fizesse coisa alguma. Comovido com compaixão, agiu pela sua própria iniciativa! Às vezes não será necessário pedir para que Jesus haja, Ele agirá por pura compaixão! Outras vezes poderemos pedir e não seremos atendidos devido à Sua soberania! Ainda assim, podemos pedir: Mt 7.7,8.

III.) O Senhor da Sensibilidade – v. 14 a > O fato de Jesus ter tocado o esquife indica que Ele preferiu ajudar o homem morto do que permanecer cerimonialmente puro (Nm 19.11,16). > Onde a necessidade humana estava em jogo, Jesus nunca se preocupava com detalhes cerimoniais. Contraste com sacerdote e levita da parábola do Bom Samaritano! > Devemos dar mais valor à essência do que à aparência, mais valor ao interior do que ao exterior. > O ritual e o formalismo religiosos devem ser precedidos pela misericórdia e amor: Oséias 6.6. Jesus ensinou essa verdade exaustivamente, seja em palavras, seja em situações práticas!

IV.) O Senhor de Poder – v. 14 b, 15 a > Jesus simplesmente falou a palavra e o milagre aconteceu! > Jesus é o Senhor, Ele tem todo o poder! Não devemos negligenciar Sua Soberania (Ele age como, quando, quanto, com quem e onde quiser), todavia devemos manter em vista o fato de que Ele é Todo Poderoso! > Qual é sua necessidade hoje? Ele tem todo o poder para mudar sua vida, sua situação, as circunstâncias que te afligem! Ele é poderoso para mudar você!

V.) O Senhor da Restituição – v. 15 b > Jesus restituiu o jovem à sua mãe! > Meu objetivo não é pregar triunfalismo, todavia devemos reconhecer que Jesus tem poder para, segundo a sua vontade, nos restituir algo que estava morto! Ele é poderoso para nos restituir um casamento que está em ruínas, um filho perdido, um sonho sepultado! O que está morto em sua vida que você gostaria de ver ressuscitar?

Conclusão > Ler os versos 16, 17.filho-da-viuva-de-naim > Quando Deus agir em nossas vidas, devemos desenvolver temor, devemos glorificá-lo, reconhecer Sua visitação e testemunhar espalhando sua fama por todo o lugar!

Pr. Ronaldo Guedes Beserra

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião