Pescadores de homens

Neste sermão nós vamos aprender sobre os pescadores de homens

Lucas 5.1-11

1. O CHAMADO É DIVINO

1.      Missio Dei.

O nosso chamado não é baseado em algo que somos, mas sim num ato gracioso de Deus.

O nosso chamado começa no trono de Deus e desce até os nossos corações.

Em todos os relatos de chamados para o serviço que temos na Bíblia, desde o Antigo Testamento até o Novo, a iniciativa é de Deus ou Cristo. Ninguém se convocou para o cargo, oficio.

(Paulo) (Deus), que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos. 2 Tm 1.9.

2.      O chamado divino indica o relacionamento que será desenvolvido doravante ente o que chama e o que é chamado.

Senhor, v. 8 (chama Jesus de Mestre, v. 5)

Servo, discípulo é a atitude que deve ter aquele que faz a obra de Deus.

3.      O chamado divino pode se dar nas mais diversas circunstâncias. O que importa não é como alguém foi chamado, mas sim se obedecerá ao que o chamou.

2. O CHAMADO É FUNDAMENTADO NA OBEDIÊNCIA

1.      Na Palestina a melhor hora de pescar era a noite e perto das margens. Jesus foi ao encontro dos pescadores durante o dia e pediu que voltassem para lançar a rede no lugar mais profundo. Jesus dificultou a obediência dos futuros discípulos. Um teste que seria importante no futuro.

2.      Jesus viu o potencial dos pescadores. Viu o que ninguém viria. Olhou para eles com misericórdia e transcendeu os limites do tempo.

Notemos que eles estavam vindo de uma experiência derrotada.

Quando mais reconhecemos a nossa incapacidade, mais preciosos nos tornamos para o trabalho do Senhor.

Cristian Romo, pregador chileno disse certa vez a respeito de Moisés: “Quando Moises disse eu posso libertar o povo, Deus disse não; quando Moises disse que não podia libertar o povo, Deus disse sim”.

3.      Paulo quando descreveu o seu chamado, também o atribuiu à misericórdia de Deus.

4.      Para nos tornarmos obedientes, certamente Deus nos fará caminhar por trilhas difíceis no ministério. Cada uma delas nos levará a uma encruzilhada: sim à palavra de Deus ou não. Cada decisão trará suas conseqüências.

5.      Pedro na sua carta ensina que a vida é purificada pela obediência à verdade, 1.22.

3. O CHAMADO EXIGE RESPONSABILIDADE

1.      Vocês serão pescadores de homens . Uma frase enigmática que denota a idéia original de Deus de buscar para si um povo todo seu.

2.      Cristo os designou para o ministério

Pastorear com amor

·         Pedro (anos mais tarde) compreendeu o que Cristo queria dele e ao escrever a sua primeira carta orienta os seus discípulos (1Pe 5.2-4)

Pastorear sem segundas intenções

·         Líderes que “movidos pela ganância, e com palavras fingidas, farão do povo negócio”.

Pastorear cuidando das motivações

·         Pedro deixa isso bem claro no cap. 2 da segunda carta. Vale a pena ler ou reler.

·         Tenham princípios morais.

Pastorear com um olho na Terra e o outro no céu.

·         “Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda.”

3.      Aprendemos que o ministério foi concedido por Cristo e deve ser realizado integralmente, com responsabilidade. Por isso, precisamos atentar para essa frase de Jesus: “Não tenha medo…”.  Pedro escreve: “Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês”. (5.7).

Conclusão:

Cristo nos deu o privilégio de andarmos com ele e realizarmos o nosso melhor para os sinais do seu reino sejam manifestos no e ao mundo.

Autor: Rev. Antônio Carlos Barro

Visite o site www.ejesus.com.br

//flp

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião