Vão é o Socorro

Introdução

1. Uma das coisas mais desesperadoras da vida é quando precisamos de ajuda e buscamos freneticamente alguém que possa estender-nos as mãos, que possa tirar-nos daquela situação de calamidade, e ninguém se apresenta para nos ajudar.

2. Muito pior ainda, é quando recebemos promessas de que tal e tal coisa será feita em breve, e a gente espera com o coração apertado o dia prometido chegar, e quando chega aquilo que seria a nossa salvação não é cumprido.

1. A Bíblia que é a palavra de Deus, é um livro sábio e cheio de conselhos quando se trata de buscar socorro e livramento para os nossos problemas. No Salmo 60:11 nós lemos: “Presta-nos auxílio na angústia, pois vão é o socorro do homem.”

2. Em outro lugar nós lemos quando o próprio Deus lamenta porque Israel busca auxílio em outras fontes: “Ai dos que descem ao Egito em busca de socorro, e se estribam em cavalos; que confiam em carros, porque são muitos, e em cavaleiros porque são mui fortes, mas não atentam para o Santo de Israel, nem buscam ao Senhor” (Isaías 31:1).

O que devemos fazer então em tempos de angústia, de grandes necessidades?

A. Esperar em Deus.

“Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa: dele vem a minha salvação” (Sl 62:1).

1. Não é fácil aquietar o coração no meio de tantas tribulações e esperar uma direção divina.

2. É mais fácil ficar desesperado: “Como isto pode estar acontecendo comigo?”

3. Lemos no v. 2: “Não serei muito abalado” ou em outra versão: “Não serei grandemente abalado”. Deus nunca prometeu que não passaríamos pelas tribulações. Foi o contrário: “No mundo passais por aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”, disse Jesus (Jo 16:33).

4. A atitude correta não é a de desespero, portanto, mas de uma espera confiante em Deus que tudo sabe e tudo pode.

5. Esperar em silêncio pela libertação do Senhor (62:5).

B. Ter certeza de que Deus age.

1. Deus é a nossa esperança (62:5).

2. Deus é a nossa rocha (firma os meus pés) e o alto refúgio (guarda a minha mente) (62:6).

3. “O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra” (Sl 121:2).

– Deus vai agir com o seu braço forte. O salmista nos ensina que este Deus do qual estamos esperando o livramento tem grande poder, pois ele já criou do nada o céu e a terra. Se ele fez isto, não poderá também realizar o socorro que buscamos?

4. “Ainda que houvesse dia, eu era; e nenhum há que possa livrar alguém das minhas mãos: agindo eu, quem o impedirá?” (Is. 43:13).

C. Agir no tempo certo de Deus.

1. Esperar em Deus e ter a certeza de que ele vai agir não significa permanecer em atitude de passividade, pois esta atitude pode se transformar em pecado por omissão.

2. “Em Deus faremos proezas” (Sl 60:12) nos ensina a Bíblia. Deus nos orienta e capacita para trabalharmos o livramento.

3. Lembremos que é em Deus. O poder pertence a Deus (62:11).

4. Evitemos a tentação (62:10):

a. realizar por nossas próprias forças e depois dizer que foi orientado por Deus.

b. não confiar nas coisas que nós possuíamos: riquezas, poder, sabedoria.

D. Louve a Deus pela vitória que é certa.

1. “Cantarei para sempre as tuas misericórdias, ó Senhor; os meus lábios proclamarão a todas as gerações a tua fidelidade” (Sl 89:1).

2. Deus é fiel em todas as promessas

a. devemos nos preparar para o louvor, para cumprir os nossos votos que fizemos durante a tribulação.

b. devemos proclamar aos outros que foi Deus quem nos livrou de todas as tribulações.

3. Ler Salmo 57:7-11

Conclusão

Confiemos, portanto, em Deus que firmou conosco uma aliança de amor e ele estabelecerá a nossa posteridade.

Compartilhe a BençãoEmail this to someoneShare on Google+Print this pageTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on LinkedIn

Comentários

comments

Contribua com sua opinião