Agora, a jornada

Quando Deus vem à igreja você deve perceber que Ele está aqui. É imperativo reconhecer o Espírito de Deus, porque a Bíblia diz: Não é por força, nem por poder, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor. Às vezes Deus aparece para mostrar que o que Ele quer fazer é diferente das coisas que estamos acostumados a vê-Lo fazer. Por exemplo: muitas pessoas gostam da manifestação do Espírito, mas a manifestação do Espírito vem de diferentes formas. A revelação da palavra é uma manifestação do Espírito; para ser capaz de decodificar a Palavra diante da congregação, o Espírito tem que estar presente.

Agora, nós sabemos que os homens têm dons, mas é o Espírito que dá poder aos dons. E, quando Deus faz isso, Ele está querendo acentuar a palavra que está sendo pregada, confirmando a mensagem com sinais.

Desobedecer à mensagem que Deus ressalta, quando Deus tem ressaltado, é a mesma coisa que você assinar a sua própria sentença de morte. Deus está ressaltando. Deus está vindo para que saibamos que a palavra que tem sido pregada está de acordo com Ele.

O que a Palavra faz é nos levar à Sua presença; é por isso que alguns de nós chegam lá antes de outros, porque nós sabemos como ser levados pela Palavra para chegar lá. È por isso que o nível de entendimento que estamos trazendo à igreja é muito importante.

Nós temos falado sobre jornada, nós temos falado sobre sair de coisas, nós temos falado sobre mentalidade, nós temos falado sobre reforma.

Reforma é um mover deliberado de um homem trabalhar em nome (da parte) de Deus: nós olhamos para trás e descobrimos o que está errado, e nos movemos para frente mudando tudo que está errado.

Já aconteceu na América, aconteceu na América do Sul, aconteceu no planeta. Deus está reformando a Sua igreja, e, entendendo o que Ele quer reformar – não é o edifício, porque igreja não é o edifício; a igreja, são pessoas – nós não podemos tocar o seu espírito, não podemos tocar a sua carne, a única coisa que podemos mudar é a sua alma, a maneira que você pensa, o conceito que você tem sobre a igreja. Você pode ter nascido de novo ontem, mas você sempre tem um conceito sobre a igreja. Pode ser até que você tenha entrado pela primeira vez na igreja e você já julga tudo pelo conceito que você já trouxe consigo, porque a verdade é que o nosso conceito de igreja não é formado pela doutrina, mas pela cultura.

Nós não temos conceito de igreja por causa da Escola Bíblica. Não temos esse tipo de conceito. É isso que eu estou falando agora. Quando decidimos servir a Deus, temos um conceito do que servir a Deus é.

Agora, o conceito que prevalece no Brasil é religioso. É a mesma coisa por todo mundo, porque em duzentos anos a igreja tem caído em religião. Portanto, não interessa quanto você vem à igreja, o conceito que nós temos sobre igreja é religiosidade. Então, o que nós estamos tentando mudar é a mentalidade que nós temos sobre a igreja. Então, a igreja pode ser ativada e terminar a obra de Deus.

Deixe-me dar um exemplo: se você crê que a igreja é o lugar aonde você vem só para ser abençoado, nós nunca terminaremos a obra. Se você crê que a igreja é o lugar aonde você vem para ser curado de seus problemas, nós nunca terminaremos a obra. Se você crê que a igreja é o lugar onde as pessoas não têm vitória e vêm aqui para se sentirem aceitos, então não terminaremos a obra. Se você pensa que nós vimos para a igreja para que aquilo que nós chamamos ministério possa servir a nós, nós nunca terminaremos a obra. Esse é o conceito normal; nós alteramos um pouquinho, mas o centro é ainda o mesmo.

Nós pensamos que a igreja é um lugar aonde você vem cantar três canções, você recebe uma pequena mensagem, dá uma gorjeta para o pregador e vai para casa. Essa é a mentalidade.

Eu estou falando de modo generalizado. Eu sei que alguns de vocês entendem um pouco mais do que isso. Mas esse é o conceito nos tempos do homem de hoje.

Agora, eu não quero perder o ponto de reforma. Tudo que temos falado é direcionado para mudar isso: o seu conceito, porque uma vez que o seu conceito seja mudado, então nós teremos Uma Igreja.

Assim, você pode cantar todas as canções mais bonitas, pode cantar todas as canções de Ron Kenoly, pode cantar as suas canções próprias e ainda ser religioso. Você pode ter um piano de cinco mil dólares, e ainda ser religioso. Religião é uma mente preparada, é uma estrutura mental, é a maneira que as pessoas pensam, que não ajuda a Deus terminar a obra. Agora, qual é o plano de Deus? Vou tentar fazer isso em dois minutos porque eu posso levar uma hora para poder falar. Mas eu vou dizer em dois minutos. O que Deus quer fazer é definir o que o ser humano é. Só isso. Porque a terra não tem visto um ainda.

Basicamente é isto. Assim, você pode estar ocupado, trabalhando na igreja e ainda não terminar o trabalho de Deus. Você pode estar ocupado tentando fazer, em vez de estar tentando ser. Isso é porque nós pregamos e você pode pregar outra vez e nunca aplicar na sua vida.

Eu não quero que você perca. Nós estamos falando para você, diretamente a você, para a sua mentalidade. A Bíblia diz que Ele deu cinco ministérios para aperfeiçoamento dos santos, para melhor existência da humanidade. O que Ele está procurando é uma qualidade de existência, uma coisa que se assemelhe a Ele, porque nós temos um conceito errado de Deus, também. Nós pensamos que Deus é algo esquisito.

A Bíblia diz que nós fomos feitos à Sua imagem. Jesus disse: Você quer ver Deus? Olhe para Mim. Mas, se eu digo isso, você vai pensar que eu estou louco. Mas, antes que tenhamos acabado, se não pudermos dizer isso, nós não terminaremos.

Paulo disse: Eu trabalho diariamente para me apresentar a Deus perfeito. Isso quer dizer que tem que ser feito aqui. Perfeito não quer dizer que você não vai cometer erros; perfeito não quer dizer que você não seja feio.

O que eu quero dizer é isto: quando nós falamos de reforma para frente, e continuamos a falar sobre reforma, eu quero que você comece a concentrar-se em si mesmo.

Nós não ficamos pensando em sair de igrejas, ficamos pensando em deixar ministérios, ficamos pensando em denominações religiosas, ficamos pensando nas pessoas que não apareceram, mas nós não estamos pondo atenção em nós mesmos. E Deus está falando conosco; não àquele que não está aqui, conosco!

Deixe-me usar a Bíblia, pode ser que ele faça melhor.

Em Josué capítulo 3. Vamos começar o verso 1 em diante.

“Levantou-se Josué de madrugada, e partiram de Sitim, e vieram até o Jordão, eles e todos os filhos de Josué, e pousaram ali, antes que passassem. Ao fim de três dias os oficiais passaram pelo meio do arraial…” (Só pousaram. Pousaram, não ficaram – muito importante!) “…e ordenaram ao povo: Quando virdes a arca da aliança do Senhor vosso Deus, e que os sacerdotes levitas a levam, parti vós também do vosso lugar, e segui-a Haja, contudo, distância entre vós e ela, cerca de dois mil côvados. Não vos achegueis a ela, para que conheçais o caminho pelo qual haveis de ir, porque por este caminho nunca passastes antes. Disse Josué aos sacerdotes: Levantai a arca da aliança e passai adiante do povo. Então levantaram a arca da aliança, e foram andando adiante do povo. Ordenarás aos sacerdotes que levam a arca da aliança. Quando chegardes à beira das águas do Jordão, aí parareis. Portanto tomai agora doze homens das tribos de Israel, de cada tribo um homem. Assim que a planta dos pés dos sacerdotes que levam a arca do Senhor, o Senhor de toda a terra, pousarem nas águas do Jordão, serão elas cortadas; as águas que vêm de cima pararão, e se amontoarão”

Agora, deixe-me dizer uma coisa mais uma vez. Nós somos o produto do modo como pensamos. Talvez você seja um bom cidadão, talvez você tenha um bom emprego, talvez você tenha sucesso nessa área. Eu não quero mudar isso.

Quando eu falo de mudar mentalidade, eu estou falando sobre terminar a obra de Deus, estou falando de cumprimento da razão de sua existência. Você não nasceu para ter sucesso. Você não nasceu para ser bom cidadão. Tudo isso são ferramentas que Deus deu para você, para algo mais, porque muitas pessoas vêm para a igreja, para estar em paz com Deus, para ter sucesso na sociedade, mas Deus ainda não tem sua obra terminada, continua com a mesma mentalidade religiosa.

Nós temos que sair para afora do Egito, porque nós aprendemos que Egito é um tipo da igreja religiosa. Nós vamos por toda a Bíblia, nesta noite. Eu vou dar doze princípios da jornada.

Eu vou chamar esta mensagem de “Agora, a jornada”, porque nós falamos sobre “Saindo” e isso pode ser feito num dia, mas a jornada é o tempo de vida…A vida é uma longa jornada e muito poucas pessoas estão preparadas para isso.

Quando nós vamos a um piquenique por um dia, nós preparamos a semana toda. Quando o sábado chega: tem o farolete? Confere: sim. Tem as crianças? Confere: sim. Tem a carteira? Confere: sim. Tem gasolina? Confere: sim. Tem os sanduíches? Confere: sim. Tem o rádio? Confere: sim. Tem os CDs? Confere: sim. Você trouxe Ron Kenoly? Confere: sim. Você trouxe as fraldas para o nenê? Confere: sim. Conferimos, conferimos, conferimos, estamos prontos para um dia de piquenique! Mas a vida é uma jornada de 85 anos e poucas pessoas se preparam para isso. Você está pronto para a jornada da sua vida? Confere, confere…

Conhecimento, sim? Não. Sabedoria, sim? Não. Perseverança, sim? Não. Auto-estima, sim? Não. Visão, sim? Não. Estratégia, sim? Não. Plano de família, sim? Não. Orçamento para dez anos, sim? Não.

Todo mundo está quieto aqui na igreja, não? Foi um piquenique da vida agora… Vamos ver

Atos 2:40: “Com muitas outras palavras dava testemunho, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa”

Agora, a palavra “perversa” aí é a palavra “eskolio” de onde tomamos na medicina a palavra escoliose. “Eskolio” tem que ver com a espinha aqui na vértebra, quando está torta. A Palavra significa: torta, curva, mau, não justo. Tudo isso significa perversa. Aí diz: Salvai-vos dessa geração perversa. A palavra geração é a palavra “genea”. Significa homem da mesma genealogia. Uma raça de caráter similar, especialmente no sentido mau, uma raça perversa; uma raça, mas de pessoas de mais ou menos do mesmo tipo de mentalidade.

Pedro estava falando às pessoas: Salve-se a si mesmo da mentalidade comum, porque está torta, perversa; salve-se a si mesmo desse “status-quo”. A palavra “salvar” é a palavra “Sozo”; quer dizer preservar a si mesmo, ou mantenha santidade, plenitude para ser resgatado de alguma coisa, de algum tipo de perigo, para ser livrado do mal, ou de alguma coisa que está no caminho entre você e a sua herança.

Vamos pôr junto: Pedro está dizendo: Vocês necessitam escapar, preservar, serem resgatados de: mentalidade comum que é corrupta, e que não está certa, que rouba vocês da sua herança. Vamos comigo a 2 Pedro 1.Nós observamos outra vez Pedro falando mais ou menos as mesmas coisas.

2 Pedro 1.3: “Desse modo ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção que, pela concupiscência, há no mundo”

Agora, aqui ele usa a palavra “escapar”. Em Atos ele usa a palavra “salve-se a si mesmo”, agora ele usa “escapar”. Estamos jogando estas palavras por um minuto. Essa palavra tem duas raízes no grego. Na primeira metade é “apo”; significa “separação de”, “mover, saindo de um lugar”, ser “apo” (saindo de um lugar) de um inteiro. Qualquer tipo de separação, onde a união ou a comunhão de duas pessoas está quebrada.

Agora, preste atenção no que ele está tentando passar, o que você tem que fazer. Agora dá um passo além: a fim de você ser separado da mentalidade comum, vai ter que ter rompimento de relacionamentos.

Ele disse: Separem-se, movam-se para fora de qualquer companhia que tem a mentalidade comum. Ele disse isso. Eu estou só lendo isso. Então ele disse: isso é corrupto. É corrupção. A palavra significa: Algo que está morrendo, algo que está deteriorando. Alguma coisa que está se estragando. Em outras palavras: A mentalidade comum está indo assim… está deteriorando, está se estragando, cada dia está pior. Ele disse: Escape! A palavra “escape” significa “corra” “suma”.

Agora você vê, depois ela não está mais. Já foi… bem rápido…

Você tem que se separar daquilo que está morrendo. Você lembra em Levíticos? Claro que não, você não lê Levíticos… O sacerdote não pode tocar nada que esteja morto. Isso era sombra, era um tipo; agora é realidade. Nós somos sacerdotes: não podemos tocar nada que está morto. Mas nós queremos ser pessoas de Deus e ao mesmo tempo ter relacionamento inteiramente errado.

Mas, lembrem: Pedro não está falando sobre o mundo… Estão entendendo isso? Ele não está falando sobre o mundo. Ele diz: Separe-se a si mesmo. Ele está falando sobre a igreja.

Só porque as pessoas vêm a um prédio, não significa que ele não esteja deteriorando. Quando a mentalidade religiosa está em volta, está perecendo, está morrendo, Babilônia está caindo!

Mas alguns de nós, não quer deixar a Babilônia, porque temos amigos na Babilônia. Alguns pastores têm amigos pastores na Babilônia. Algumas pessoas têm pessoas em outras igrejas que são da Babilônia, também.

Agora, eu aprendi uma lição na minha vida. Eu tenho família; eu tenho uma revelação de Deus, eles não tiveram. Então, algumas pessoas se tornaram salvas, na família, religiosamente salvas. Eu estava radicalmente salvo. Eles estavam salvos, bonitinhos.

Eu estava gritando: Óóóóóhhhhhh!!! Eles oravam: Queridíssimo pai… Nós éramos diferentes. Eles pensaram que eu tinha ficado louco. Então eu clamei a Deus: Como é que eu vou arrumar essas pessoas? Ele disse: Separe-se deles. Espere um pouco. Eu fiquei….(balbuciando) Este é meu povo! Ele disse: Separe-se deles e eu trabalho com você. Então, Deus, eu me separo deles! E Deus está trabalhando comigo. Hoje, todos da minha família vêm a mim para se aconselhar…

Vocês estendem o que eu quero dizer? Eu quero ajudá-los, mas eu não posso ajudá-los sem uma separação.

Eu não estou falando de não cuidar das pessoas. Você tem a sua mãe, você cuida da sua mãe, mas você não leva em consideração a mentalidade dela. Isso você tem que aprender. Eu posso amar minha família e não trabalhar ou concordar com a minha família.

A Bíblia diz para nós amarmos nossos inimigos, então eu posso amar minha família.

Eu posso amar Babilônia, mas eu não tenho que trabalhar com eles.

Alguns pastores não sabem a diferença. Eu amo os pastores religiosos. É por causa de pastores religiosos que eu existo… mas eu não posso trabalhar com pastores religiosos, porque não têm a mesma mentalidade. Até que eles venham à minha mentalidade, eu não trabalho com eles. Eu não vou descer para a mentalidade deles.

Quando nós falamos para você se separar do Egito, nós estamos falando sobre estas coisas.

Agora, você não pode escapar sem conflito. Preste atenção! Pedro fala: Escapem! Para escapar de alguma coisa estabelecida, significa luta, porque vai contrapelo, contra aquilo que está estabelecido, que só você que é o único que é diferente, também é a igreja. Eu estava na igreja, minha família estava na igreja, mas eu era o único que era diferente.

Eu ia indo neste caminho, eu dizia: Deus está fazendo isto. E um vizinho dizia: Como ele sabe disso? Eles estavam fazendo isto: “Eu estava aqui, chorando, clamando, gritando e raspando”.

Significa guerra, significa fé, significa conhecimento, significa tecnologia.

Não estou falando de escapar da terra. Jesus falou: Não os tires da terra. Deixa-os na terra. Eu estou falando escapar da mentalidade que há no mundo afora e no mundo aqui dentro. Eu estou falando sobre separação mental de filosofias e estruturas que vai impedir a herança de vir a você.

Você lembra em Êxodo – você lê Êxodo? – que houve uma geração que se levantou, a qual não conheceu a José. Ora, mas no tempo de José, o Egito tinha José por amigo, porque Deus enviou José para o Egito. Lembre-se que Deus enviou o Seu povo ao Egito. Então o Egito era bom, mas então ele se tornou escoliose, começou a degenerar. As pessoas se levantaram com uma mentalidade diferente. Quando José foi para o Egito as pessoas que estavam no governo não eram do Egito, eram do Sudão. Quando José morreu, houve uma reforma, uma reforma política, então os egípcios se levantaram e Faraó ficou no governo. Esse foi o Egito, eles não gostavam do povo de José: primeiro porque eles eram israelitas e por muito tempo eles estiveram no topo. Os egípcios não gostaram disso, e se tornaram ruins, maus para a geração de José.

Deus nos mandou para a igreja, mas a igreja degenerou. Agora que a igreja decaiu, Deus diz: Saia dessa mentalidade da igreja, e torne-se uma nova igreja. Egito é só um tipo. Eles não reconheceram José. Vamos ler o Evangelho de João capítulo 9, verso 39.

João 9.39: “Disse Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos”

Ele veio para julgamento dentro e fora… Agora o próximo verso 40:

“Alguns fariseus que estavam com ele, ouvindo isto, perguntaram: Acaso também nós somos cegos?”

Essa é a mesma maneira que as pessoas religiosas são. Está falando diretamente a elas!

João 9.41: “Disse Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas, como agora dizeis: Nós vemos, permanece o vosso pecado”

Notem o que Jesus disse: Eu vim ao mundo. Para quem Ele está falando? Para a igreja. Ele disse: Eu vim a este mundo para julgamento; e quem se sentiu ofendido? Mais uma vez Jesus chama a igreja de “o mundo”. Por que? Porque Ele criou alguma coisa para ser grande para o povo e agora não é mais boa para o povo. É o que está acontecendo hoje. Foi boa para uma estação, mas agora já não é boa para mais nada.

Programas, atividades, igreja domingo, segunda, terça, quarta, quinta, sexta e nenhuma mentalidade, nenhuma sabedoria, nenhuma visão, nenhuma prosperidade, nenhuma excelência, nada!

Então, a Bíblia diz: Escape da mentalidade de religião. Vejam Mateus 24; eu estou tentando provar esse ponto. Eu estou tentando provar a você e, depois, vou dar os princípios da jornada.

Mateus 24.5: “Pois muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo e enganarão a muitos”

O que Ele está dizendo? “Pois muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo e enganarão a muitos”. Nós já escutamos isso, certo? Quem, no planeta, usa o Seu Nome? A igreja. Então a igreja está enganando o povo. Não poucos; muitos. “Muitos virão em Meu Nome…” Há muitas pessoas que são sinceras, mas sinceramente erradas. É por isso que a guerra não é contra pessoas; é contra mentalidade.

Então, quando se fala dos israelitas indo para uma jornada – você pode olhar isso como salvação – eles saíram para fora do Egito, eles saíram para fora do mundo, mas essa é a revelação que é simples e estreita. Mas há uma revelação que é uma filosofia muito mais enganadora; em outras palavras: Mas há uma revelação que é muito mais profunda, e é que, quando você está na igreja, você pensa que está tudo bem. Mas, enquanto você não terminar a obra, realmente não está OK, porque você não ganha prêmios por correr metade da corrida, mas somente quando você termina.

Quando o propósito foi pervertido, o abuso é inevitável. Se eu não sei para que serve o lenço, eu posso limpar meus sapatos com ele. Eu abusei, porque não é para os sapatos, é para suor.

Se você não sabe para que é a igreja, você está abusando. Se você vem para cantar, receber a mensagem para se sentir bem, ter paz com Deus, e você vai para casa, você está abusando da igreja, porque não é para isso.

Eu quero que você entenda isso. Nós queremos a qualidade de humanidade que procede da igreja. Igreja é igual à qualidade de existência. Nós estamos sendo edificados, nós não chegamos lá, em sendo edificados para ser sacerdócio real. Isso nunca tem sido visto ainda. Você viu o rei ou o sacerdote; não ambos. Mas o que Deus está edificando é ambos juntos. Ninguém chegou lá ainda. É uma nova espécie de humanidade: A configuração de um sacerdote e a mentalidade de um rei, tudo junto na substância do homem. É um novo ser humano, governando a terra. Até as plantas vão obedecer a ele… Foi o que Jesus fez…

Estou tentando dar um ponto para cruzar, da totalidade da nova espécie humana. Por isso nós precisamos continuar a jornada para a soberana vocação. A soberana vocação não é um ministério, é uma qualidade de existência. Você tem que conseguir isso! O Alto Chamado. É uma medida, é uma qualidade, é uma mentalidade, é um homem de operação, é um homem na imagem de Deus. É isso que Deus está buscando.

Paulo falou: Esquecendo as coisas que para trás ficam e eu alcanço a soberana vocação.

Esse não é um ministério, ele tinha um ministério…

Deus fala: Subi cá comigo, porque meus caminhos são mais altos do que os vossos caminhos. Há um estilo de vida que é mais alto que a mentalidade comum. Por isso, quando a igreja de Corinto teve problemas, Paulo disse: Vocês estão brigando, e argumentando, como homens comuns? O que Paulo estava dizendo? Que não é um homem comum. Ele está mais alto.

Nós temos que representar Deus.

Vocês se lembram que a vida é uma longa jornada. Nós não podemos enganar a vida. Como é que você engana a vida? Com falta de preparação. Dando coisas para as pessoas, em vez de ensinar as pessoas a conseguir as coisas. Essa é a maneira como você engana a vida.

Nenhuma preparação. Quando você dá coisas às pessoas, em vez de dizer a elas como alcançar essas coisas. Quando você é um sonhador em vez de um trabalhador, está tentando conseguir em vez tentar ser. Essas coisas roubam você da sua jornada. Quando você não tem submissão a ninguém, você está roubando a sua jornada. Quando você não tem perspectiva eterna, quando você está sempre preocupado com as coisas que estão acontecendo agora, como o bombeiro – apagando fogo – essa é a sua vida.

“Como está você?” “Muito bem” “Trabalhando muito” (mas não está fazendo nada).

Por que? Porque você não tem uma perspectiva eterna quando você não entende o papel que você tem que desempenhar.

Tem um papel para o filho, tem um papel para o marido, tem um papel para a esposa. Se você não entende o seu papel dentro do chamado de Deus, então você rouba a si mesmo da vida. Minha esposa entende o papel dela na existência.

Você entende isso?

Quando Deus criou Adão e Eva e deu domínio a eles e deu comissão a eles, tinha que ser ambos juntos para serem capazes de cumprir a comissão. Isso toma ambos os dois.

Minha esposa sabe exatamente qual é o trabalho dela. Eu sei qual é o meu trabalho. Eu não estou falando de marido e mulher. Eu estou falando como minha esposa me ajuda a cumprir o meu chamado de Deus e como eu a ajudo a cumprir o chamado dela, de Deus. Eu sou responsável por ela para cumprir o chamado de Deus, mas se eu não cumpro o meu chamado de Deus, ela também é culpada.

Tem um papel que você desempenha na vida. Por exemplo: Filhos, não são para ser punidos. Filhos não são para você mantê-los. Filhos só são importantes se vierem a ser a posteridade da igreja; e a única maneira que eles podem ser a posteridade da igreja, é se eles carregarem a mentalidade certa. Se eles não entram nisso, seja lá o que for que estiverem fazendo, estão trabalhando contra Deus.

Tem um papel na humanidade. Quando Deus me deu uma esposa, me deu uma ajudadora idônea, alguém que me ajuda a terminar o que eu tenho que fazer para Deus. Quando Deus me deu um filho, Ele me deu alguém que, em caso de eu não terminar, então ele pode terminar por mim. Se ficarmos ocupados fazendo qualquer outra coisa mais, estamos trabalhando contra Deus.

Eu entendo que há situações muito diferentes. Por exemplo: Eu fui salvo quando meus filhos eram adolescentes: não é minha responsabilidade, eles também têm que ser salvos. Mas se você é salvo e você tem um nenê nos seus braços, essa criança vai ser exatamente o que você o faz ser.

Eu não tive essa oportunidade, mas algumas pessoas têm.

Você tem que entender esses princípios. Estou falando sobre a jornada da vida.

Agora, eu vou dar doze pontos e vou terminar. Como fazer isso?

Nº 1 – Determine colocar Deus em primeiro lugar na sua vida. Deus em primeiro lugar na sua vida. Isso significa valores de prioridade. Lembra-se que Deus mudou o calendário? Ele disse: Este vai ser o primeiro dos meses. Isso significa “Eu sou primeiro”. Isto é, toda a decisão que você fizer, quero que você me ouça. Toda a decisão que você fizer é baseada no avanço do Reino. Decisões na igreja, decisões financeiras, decisões de negócios, decisões pessoais, todas são feitas baseadas no avanço do Reino, ou você não está colocando Deus em primeiro lugar. Onde você mora? Depende do que Deus está fazendo. Nos últimos cinco anos já morei em quatro nações. Agradeça a Deus que você não tem que fazer isso. Eu não estou gracejando, isto é realidade. Toda a vez que mudo, qualquer coisinha que eu tenho poupado acaba. Toda a vez que você mudar começa do zero. Eu tenho pessoas da minha família dizendo que eu não sou estável, porque eu mudo muito. Eu já comecei a vida cinco vezes e eu estou bem à frente de onde eles estão. Eu comecei cinco vezes do zero. Quando eu falo do zero, quero dizer que eu chego numa nação com duas malas e com o dinheiro que eu tiver no meu bolso, e começo dali. Um dia você vai ver a minha casa. Cinco vezes. Como? Tem uma coisa que você tem que crer. Deus tem que ser primeiro no seu negócio.
Deixe-me dizer algo: Você pode ter um negócio e você pode dar o dízimo do negócio. Isso é bom. Os fariseus também faziam isso. Os fariseus não entram.
Agora eu tenho umas pessoas que têm negócios. Eu dou graças a Deus por essas pessoas. São pessoas que eu chamo “Negócios do Reino”. Significa que eles não são donos do negócio, eles são mordomos dos negócios de Deus; quer dizer: eles dão ofertas do Reino. É muito mais do que o dízimo. E se Deus precisa tudo num dia, desde que não seja dEle, eles dão, porque é de Deus, não é deles. Enquanto eles estiverem com Deus, eles farão o negócio tudo de novo. É assim que eu comecei cinco vezes, porque eu não tenho amor pelos meus móveis, eu não tenho amor pelo meu automóvel, eu não tenho amor pela minha casa. Deus me deu a casa, Deus me deu o automóvel, Deus me deu os móveis, Deus me mandou para Venezuela, eu vou para a Venezuela. Eu levo dois comigo. Agora eu digo: Deus, estou aqui. Deus me dá móveis, me dá automóvel, me dá tudo. Deus me mandou para Porto Rico, vendo tudo. Compro as passagens, vou a Porto Rico. Eu estou em Porto Rico, levo Deus comigo. Deus, Tu me enviaste para cá, eu não gosto daqui, então Ele me mandou para Flórida, por isso é que eu estou na Flórida.

Nº 2 – Você deve desejar continuar.

Êxodo 3.3: “Então disse consigo mesmo: Agora me virarei para lá e verei esta estranha visão, e por que a sarça não se queima”
Isso depois de quarenta anos de derrota, ele continua vindo perto para ver de novo. Depois de quarenta anos de fracasso, ele pensa que está vendo algo, ele olha e pensa: Ah! Já estou velho, fracassado dez vezes, eu tentei o negócio várias vezes e não consegui. Depois de quarenta anos… será? Agora, sim. Nunca desista! Deseje continuar!

Nº 3 – Recuse-se se comprometer.

Nenhuma saída parcial. Se você vai fazer, tem que sair tudo. Para algumas pessoas, querem sair assim; não funciona. Ele disse: Escape! Você se lembra de Moisés? Ele falou para as crianças: Venham para a cama. Vem Israel, como o povo, saiam para o deserto e adorem a Deus, mas não saiam. Moisés disse: Não, nós estamos indo. Ele disse: Vão, mas deixem as mulheres (quer dizer que tinham que voltar) Nenhuma saída parcial, tem que ser total, sem compromisso. Tem que fazer certo.

Nº 4 – Obedeça as especificações de Deus.

Tudo é especificado quando você sai. Comam todo o sacrifício. Você não pode dizer: Eu não gosto de carneiro… Deus falou: Come, e Ele disse: Coma vestindo as suas roupas. “Eu me sinto desconfortável”. Ele disse: Põe a sua roupa. Ele disse: Coma com os sapatos nos pés. “Mas eu gosto do tênis”.
Quando é o tempo de deixar alguma coisa, você deve ser específico ao que Deus diz. A Bíblia diz que Deus falou a José, marido de Maria, numa noite, num sonho. Ele disse: Tome a criança e vá para o Egito. Mas o Egito era inimigo. Se fosse eu, eu diria: Senhor, repreenda o diabo, saia satanás… Não faz sentido levar o seu filho para o inimigo. Ele levantou-se naquela mesma noite. O que você pensa que aconteceria, se ele esperasse até a manhã? Depois de tudo, era só um sonho…
Você sonha? Eu sonho. Específico. Todo o plano de Deus na mão de um homem e sua obediência. Específico. Nós falamos: Vai. Nós dissemos: Já. Você não fica parando para pensar. Move-se, vai.
“É, você sabe, se Deus falar comigo…”. Eu não vou dizer nada… Os espiões tiveram que acreditar na prostituta. “Ah! Eu não gosto dela, você sabe”. Se você não acreditar na prostituta, você não consegue Jericó… Específico…

Nº 5 – Um novo senso de confiança.

Veja Josué 3.8: “Ordenarás aos sacerdotes que levam a arca da aliança: Quando chegardes à beira das águas do Jordão, aí parareis”
Josué fala às pessoas no tempo da colheita, quando o rio está bem alto: Vão e entrem no rio. Isso é o que acontece. Esta aqui é a arca, somos quatro sacerdotes. Josué diz: Vamos, rapazes, quando chegarem ao rio, você entra no rio.
“Eu vou falar com a minha esposa: Querida, ele ficou louco, ele quer que nós entremos no rio”. “Por que é que ele não vai para o rio? Porque Deus falou a ele para nós irmos. Eu deixei pouco dinheiro aqui… Cuide para que as crianças vão para a escola. Eu tenho um seguro de vida ali. Se eu não voltar, eu dou permissão para você casar”.
Josué: OK que, rapazes, vamos!
“Está frio. Vocês entraram na água já? Não, não navegamos. Tem que entrar na água? Não, ainda não estou na água. A gente tem que se molhar mesmo, não? Josué, a água está fria.”
Josué disse que quando entrarmos a água vai se abrir. Vamos entrar. A água está subindo, o que? Por que água está subindo? Josué, a água está subindo… Josué: Tenham fé, filhos… Fé? A água está subindo…
Deus falou para ficar no rio. O que está acontecendo aqui no rio? A água está subindo?
Um novo senso de confiança. Por que? Porque você não ouviu a profecia corretamente, porque Ele disse: A água vai parar quando você estiver dentro. Quando você estiver na água a água vai parar na cidade de Adã, a vinte e um quilômetros acima. Então a água parou lá. Você tem vinte e um quilômetros de água que vão vir sobre você, depois que você obedecer a Deus. Agora é que vem a tentação: “eu fiz e Deus não fez”. Deus tem um perfeito arquivo, que nunca falha. Ele falou: Vai parar, pára!
Alguns começam a dar o dízimo por três semanas, nada acontece. Eles param. Alguns de vocês começam a dar, nada acontece, você pára de dar. Alguns de vocês se envolvem, ninguém percebe a sua unção, você pára de estar envolvido. Você sabe o que estou dizendo? “Eu fiz e Deus não fez”.
Hebreus 10.36 diz: “Necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa”
Depois de haver feito a vontade. Depois de ter feito, então Deus faz, não é antes.
Um novo senso de confiança.

Nº 6 – Você tem que ir através do teste do seu coração.

Com Saul estava tudo bem; mas quando Davi veio, o coração de Saul foi revelado. Os fariseus estavam todos bem; quando João batista veio, o coração deles foi revelado. A igreja estava tudo bem; Jesus veio, a motivação do coração deles foi revelada. Hoje a igreja está tudo bem, agora temos que nos mover adiante, e a revelação mostrará o seu coração. O que é que você ama: é Deus, ou é o seu conforto? Você irá através do teste do seu coração.

Nº 7 – Um novo senso de perspectiva.

No deserto, todo mundo sabia onde estava Deus. Eles jogavam cartas em casa, “dá-me outra” “mais alta”. Deus está lá? Está sim, porque a nuvem está lá… Ah, está bom, vamos continuar jogando.
Você pode viver casualmente e ainda sabe onde Deus está. E continua jogando cartas. Então vem a noite: Deus está lá? A parede parece laranja; é, Ele está lá. Por causa do pilar de fogo era muito fácil seguir a Deus no deserto.
Você pode viver casualmente, perde o domingo, você não perde Deus. Você vai em férias, mas você ainda está no deserto. Você vai à Disneylândia, você olha para trás, você vê a nuvem. Nenhum problema. O que acontece? Quando você atravessa, Ele diz: Ponha os olhos na arca, mas a arca é mais ou menos deste tamanho (…) mas Eu quero que você fique a 2.000 côvados de distância entre você e a arca.
São dois mil côvados, são dois campos de futebol. Então eu coloco a arca naquela distância, porque eu penso que dois campos de futebol, se você estiver de pé, daqui, a arca deve ficar mais ou menos do tamanho de um ponto. Agora tem três milhões de pessoas, o primeiro da frente fica olhando assim… O que está no número três milhões lá atrás, está olhando assim…
Agora, o amigo dele diz: Vamos jogar cartas. “Cala a boca”. O que você está fazendo? Estou procurando por Deus… É uma diferença de estilo de vida…
Você perde um domingo, está perdido… É como trigonometria: Se você perde uma aula… Você não pode tirar os olhos da arca. Ele disse: Mantenha os olhos na arca. Por que Ele disse isso? Porque se você piscar e se Ele vira… você não sabe o que Deus está fazendo mais.
Você está percebendo que mensagem eu estou pregando? Uma mensagem desta posso pregar por dois meses. Se você perder uma mensagem, você está atrasado dois meses. Nós vivemos nesta realidade.
Tem pessoas no mundo que estão vivendo nesta velocidade. Se você ficar casual, quando nós terminarmos, você vai continuar jogando cartas… É um estilo de vida diferente, uma perspectiva diferente.

Nº 8 – entendendo uma ordem divina.

Ele disse: Mantenha-se a 2.000 côvados; não cheguem mais perto. Mas a arca vai em cima do sumo sacerdote, ou dos sacerdotes. A Bíblia diz: Não chegue perto. Por que? Porque você não sabe a onde está indo. Isto fala de uma ordem divina.
Deixe-me dizer uma coisa: A pior coisa que acontece numa igreja local é o pecado da familiaridade, quando você chega muito perto do homem que tem a visão. Acontece na igreja, acontece no lar. Quando eu falo com minha esposa, eu falo: Querida – eu sou o esposo dela, se eu digo Liz, ela é uma ovelha
Quando estou administrando, ou estou ministrando, há uma diferença. Você não pode chegar perto do pastor: “Há, há, há,” – não faça isso. O que acontece é: você o conhece muito bem, e você não o respeita. Nós o chamamos de irmão, porque dessa maneira ele é exatamente igual a mim; eu não tenho que me submeter a ele, porque ele é igual a mim. Ele é meu irmão, não num nível mais alto.
Você não pode tocá-lo. Se você tocar nele, você está tocando na unção de Deus. Agora, nós temos que separar o homem da unção de Deus. Eu vou ler algo para você.
Hebreus 5.1-2: “Todo sumo sacerdote tomado dentro os homens é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para oferecer tanto dons como sacrifícios pelos pecados. Ele pode compadecer-se devidamente dos ignorantes e errados, pois ele mesmo está rodeado de fraquezas”
Você vê? Quando você chega muito perto, você vê as fraquezas… E, quando você vê as fraquezas, você não respeita a unção. Isso acontece em casa. Eu tenho que treinar a minha esposa para isso. Aqui está um princípio: quanto menos você souber acerca do seu líder, tanto mais você recebe dele. A razão porque você recebe mais de mim do que dele, não é porque eu sou melhor, é porque você não me conhece.
A Bíblia diz: Não cheguem perto dele! Você precisa separar o homem da unção. Ele tem o dom para liderar a igreja. Deus o trouxe aqui, Deus trouxe você aqui. Você tem que fazer uma coisa, ele tem que fazer outra coisa, mas ambos trabalham para Deus. Você não trabalha para ele, ele não trabalha para você. É como numa companhia. Ele é o empregado, eu sou o gerente, ele é o vice-gerente, ambos viemos aqui porque Deus nos chamou, eu faço a minha parte, ele faz a parte dele.
Estão entendendo o que eu estou dizendo? No momento que você pensa que ele está aqui para servir a você, ele não trabalha para você. Quando o homem na Bíblia ouve a voz do povo, Deus tira o Reino dele porque o homem não trabalha para o povo. É como eu não trabalho para a minha família, eu lidero a minha família. Então como eu poso liderar a minha família, se não me respeita? Como é que eu posso liderar minha igreja, se não me respeita?
Vamos abrir a Bíblia em II Reis, mas levantem-se.
II Reis 22.4-7: “Sobe a Hilquias, o sumo sacerdote, para que apronte o dinheiro que se tem trazido à casa do Senhor, o qual os guardas da porta ajuntaram do povo. Que o entreguem nas mãos dos homens designados para supervisionar a obra da casa do Senhor, para que paguem àqueles que fazem a obra que há na casa do Senhor, para repararem os estragos da casa: Aos carpinteiros, aos edificadores, e aos pedreiros. Comprem madeira e pedras lavradas, para repararem os estragos da casa. Porém não precisam prestar contas do dinheiro que lhes for confiado, porque procedem com fidelidade”
O verso 6 diz para pegar o dinheiro, para dar aos profetas. Verso 6: para dar aos apóstolos, para dar aos profetas, para comprar passagens de avião e pagar as contas do hotel. Verso 7: Você não precisa se preocupar, porque para o homem para quem você der o dinheiro é fiel.
Eu quero ler mais uma vez, no capítulo 12 o verso 11. Eu vou ler parafraseando, lendo a Bíblia: E deram o dinheiro do que eles tinham, a sua porção nas mãos daqueles que pregam a Palavra, que tinham supervisão da igreja e eles pagaram (distribuíram) aos apóstolos, aos profetas, para edificar o povo de Deus e comprar passagens e pagar o hotel e para dar uma oferta e para reparar todos os estragos do sistema religioso do povo. A menos que a minha versão de 1997 está fazendo a mesma coisa que estão fazendo, edificando a casa.

O que nós estamos fazendo? Edificando a casa. O que a Palavra diz? Para coletar o dinheiro para pagar os carpinteiros (apóstolos). Toda a vez que você vê “carpinteiros” na Bíblia, eles são apóstolos. Os construtores, ou pedreiros são os profetas, para pagar as contas do hotel e dar oferta, mas a melhor coisa é que o povo não se preocupava porque este rapaz aqui, porque este homem está há dez anos na igreja e nunca levou um centavo. Então as pessoas não se preocupavam.

Rede Voz no Deserto

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião