Água nos vales e nas montanhas

Havia um homem que amava muito ao Senhor e O servia dia e noite. Um dia sua esposa morreu, deixando oito crianças. Que grande prova foi essa situação para aquele irmão! Muito jovem, ele sofreu e aprendeu bastante com a experiência que passou.

Passaram-se anos, e, então, outro irmão, conhecido do primeiro, veio igualmente a perder a esposa, ficando só, com quatro filhos. Ninguém conseguia confortá-lo, tamanha era a depressão em que caíra.

Aconteceu, porém, que o primeiro veio visitar o segundo. Ao vê-lo, o que recém perdera a esposa falou:

Irmão, como me sinto confortado! Agora me sinto refrescado. Você perdeu a esposa e ficou só, com oito crianças. Há algo em você que me refresca e conforta.
Quanta ajuda levamos aos outros quando desfrutamos Cristo em tempos de dificuldade e teste! Em Deuteronômio 8:7 é dito que na boa terra de Canaã há água fluindo nos vales e nas montanhas. Cristo está conosco e nos supre, não apenas nas montanhas, nos altos picos de nossa vida. Até mesmo nos momentos em que nos sentimos num vale, Ele é água viva a fluir! Tal desfrute é um refrigério para os que passam pelas mesmas dificuldades. Não é nos tempos pacíficos ou nos dias felizes, e, sim, nos dias de doença, tristeza e dificuldade que tais águas de alívio são produzidas. Quão abençoadamente os que beberem dessas águas ajudarão a outros!
*

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião