Após a tempestade

Os fazendeiros no Alabama estavam acostumados a um único tipo de plantio – algodão. Eles aravam a terra e após a colheita, plantavam novamente. Viveram, assim, do algodão por vários anos. Foi então que, em determinado ano, uma praga – o gorgulho do algodão, devastou a área inteira.
No ano seguinte os fazendeiros hipotecaram suas casas e plantaram algodão mais uma vez, prevendo uma boa colheita. Tão logo o algodão começou a crescer, os insetos retornaram e destruiram toda a colheita, levando à falência a maioria das fazendas. Os que conseguiram sobreviver, decidiram fazer uma experiência no terceiro ano cultivando algo que nunca haviam plantado antes – amendoim.
O resultado foi tão fabuloso e a aceitação do mercado tão voraz que os fazendeiros já no terceiro ano de plantio haviam conseguido saldar todas as dívidas. Continuaram plantando amendoins e prosperaram grandemente. Os fazendeiros, felizes com seu progresso, reuniram-se e construíram um monumento à praga do algodão! Se não fossem aqueles insetos, jamais teriam descoberto o amendoim.
Eles descobriram que até nos grandes desastres pode existir motivos de regozijo.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião