As comemorações do Natal mundo a fora

As peculiaridades de cada povo fazem a diferença na festa 


A tradição de comemorar o nascimento de Cristo, assim como a sociedade, vem evoluindo com o passar dos tempos. Em alguns lugares do mundo a celebração pode variar e vários são os fatores que determinam tais diferenças nas comemorações, entre eles estão os costumes, a religiosidade e até o clima local. Conheça como a data é celebrada em algumas partes do planeta.


África do Sul: como o Natal ocorre num período de temperaturas elevadas, os sul africanos fazem a ceia numa grande mesa no jardim ou no quintal. Lá a árvore e a troca de presentes não podem faltar.


Alemanha: Além dos eventos comuns a outros países, na Alemanha quatro domingos antes do Natal as famílias se reúnem para fazer uma coroa com quatro velas, a Coroa do Advento. Nos domingos seguintes as velas são acesas, uma a cada domingo. Outra tradição diferenciada é o ato de enfeitar as árvores com pequenas bolachas cobertas de glacê colorido, as pfefferkuchen.


Austrália: no período natalino os australianos lembram as raízes britânicas. Na ceia não pode faltar peru, presunto, pudim de ameixa e também os pratos de origem aborígine, canguru defumado, molho de brandy e merengue de nozes. Muitas flores e plantas completam a decoração das casas. Os presentes só são distribuídos na manhã do dia 25, as crianças quase não dormem devido à ansiedade. Devido às temperaturas elevadas muitas famílias preferem passar o Natal na praia ou num piquenique no campo.


Áustria: as arvores de Natal enfeitadas com velas e os presépios espalhados por toda parte dão o tom da festa. Músicos tocam trombetas nas torres das igrejas anunciando a hora da Missa do Galo e durante a celebração os fiéis seguram lanternas e cantam ‘Noite Feliz’.


Bangladesh: os cristãos desse país decoram a entrada das igrejas e casas com bananeiras. Eles utilizam as folhas da planta juntamente com pedaços de bambu para fazer arcos, colocam óleo e cobrem todas as paredes. Assim as casas ganham luminosidade.


Bélgica: já no dia 4 de dezembro Papai Noel, São Nicolau, sai visitando as crianças e pergunta quem se comportou bem. Dos dias mais tarde, no dia 6, ele deixa presentes nas cestinhas deixadas pela criançada perto da porta. Algumas crianças deixam cenouras nas cestinhas para as renas do bom velhinho.


Brasil: as comemorações natalinas não fogem ao padrão de outros países com a maior parte da população católica. Nessa época não pode faltar árvore de Natal decorada com bolas, pisca-pisca e, como o País é muito grande, em determinadas regiões são utilizados produtos locais como enfeites. Na ceia tem o tradicional peru, pernil, as indispensáveis rabanadas e frutas variadas. No dia 24 as famílias e os amigos se reúnem e trocam presentes. Os católicos praticantes não faltam à Missa do Galo.


China: neste país asiático o costume de comemorar o Natal é relativamente novo. As árvores são artificiais e enfeitadas com símbolos de papel, flores e pequenas lanternas. Meias são penduradas na sala pelas crianças que ficam a espera de Papai Noel.


Espanha: o presépio é o símbolo máximo da época. Ele é feito por adultos e crianças, alguns são representados por pessoas e à meia-noite do dia 24 uma vela é acesa para iluminar o Menino Jesus.


Estados Unidos: no Natal dos americanos não há ceia e a degustação do tradicional peru e a reunião familiar acontecem na hora do almoço. Os presentes são abertos na manhã do dia 25. Uma das características mais marcantes da data é a luminosidade. Há luzes em todos os lugares, ruas, árvores, casas, prédios e lojas.


Etiópia: a comemoração natalina acontece no dia 6 de janeiro. No Brasil e em outros países cristãos, Dia dos Santos Reis, ou simplesmente Dia de Reis. O ritual mais importante é um jogo, o Ko-lee, os garotos buscam gravetos secos na floresta, descascam-nos, passam um óleo, transformando-os em tacos e jogam utilizando uma bola de madeira. O jogo se assemelha ao hóquei. De acordo com a história local o episódio é para lembrar os pastores que jogavam na noite em que o Menino Jesus nasceu.


Finlândia: na terra de Papai Noel, durante o Natal, os finlandeses têm o hábito de visitar cemitérios e prestar homenagens aos entes queridos mortos. No Brasil esse fato ocorre no dia 2 de novembro. Outra característica nas comemorações é a tradição de ir a saunas no dia 24 de dezembro.


França: uma das características mais marcantes dos festejos de fim de ano dos franceses é a repetição do ritual. Eles fazem a mesma festa para o Natal e para o Ano Novo. Nas duas datas há troca de presentes, eles comem os doces típicos, que são feitos de marzipã, coberto com chocolate e tem o formato de tronco de árvore. O nome da iguaria é buche. Também existe a tradição de queimar uma tora de madeira da noite do Natal até a virada do ano. De acordo com a lenda o ritual garante boa colheita o ano inteiro.


Inglaterra: há mais de mil anos os ingleses festejam o período natalino da mesma forma. Os festejos são bem tradicionais, com presentes, árvore enfeitada, guirlandas, músicas natalinas, missa e ceia.


Iraque: são poucos os cristãos que vivem no país e estes têm como principal tradição à leitura da Bíblia em família. Outra coisa que não pode faltar é o ‘toque da paz, que consiste em um padre abençoar as pessoas.


Japão: neste país apenas 1% da população é cristã e o hábito de comemorar a data só ganhou destaque após a Segunda Guerra Mundial, quando o povo foi influenciado pelos americanos. Hoje há ceia, pinheiros enfeitados e troca de presentes.


Rússia: a marca da ceia natalina dos russos é a presença de muito mel, grãos, frutos e nenhum tipo de carne. Lá o Natal é festejado no dia 7 de janeiro. No período de comunismo no país, as árvores de Natal foram proibidas e substituídas por árvores de ano novo.


Suécia: a peculiaridade dos países escandinavos é que os festejos começam no dia 13 de dezembro, data dedicada a Santa Luzia, entidade protetora dos olhos. Faz parte da festa nesse dia uma tradicional procissão na qual as pessoas carregam tochas acesas. No mais, a celebração é bem parecida com a brasileira, com árvores enfeitadas, reunião de parentes e amigos, troca de presentes, comida, bebida, etc.
 
Fonte: http://odia.ig.com.br/sites/natal/paises.htm

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião