O escultor

O garotinho ficou em pé para ver o pesado bloco de mármore. – Que vai fazer daí? – perguntou ao escultor. – Nada, apenas descobrir o anjo que está lá dentro. E o menino se foi com a explicação, crédulo e cheio de fé, como todas as crianças. Um dia voltou com um carinho comovente. O artista acabara de esculpir o anjo. – Que lindo! – exclamou o menino – Eu não sabia que ele estava lá dentro!


No meio da vida, quantos pedaços de mármore… Disformes, pesados, sem beleza, à espera de mãos submissas, cheias de amor, nas mãos do Escultor Eterno… Que de paciência, cuidado e boa vontade, renúncias… exigidos até a descoberta. Um golpe em falso, uma pancada, uma palavra má, e lá se vai todo o trabalho, a Esperança de Deus em nós… Mas é isto que nos faz crer num mundo melhor de união e paz, a certeza de que… HÁ SEMPRE UM ANJO ESCONDIDO NA PEDRA…

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião