Os ricos do mundo desapareceram…

Você já notou como o conceito de gente rica, gente abastecida, é relativo? Uma pessoa recebeu uma pergunta: “Quem é uma pessoa rica?” Ela pensou e disse: “Rico é o que possui um carro e uma casa própria.” Foi encontrada uma pessoa com estas condições e feita a mesma pergunta. Ela respondeu: “Rico é o que dirige uma Mercedes e mora em um apartamento duplex em um bairro chique” E a cada resposta era procurada uma pessoa naquelas condições. Veja as respostas:
casa própria e carro;
Mercedes e duplex;
Mercedes, triplex e apartamento em Paris;
Mercedes, triplex, casa na praia, apartamento em Paris e casa em Miami.
Se continuássemos chegaríamos a um Bill Gates ainda insatisfeito e lutando para manter-se como líder do mercado de informática e ganhando bilhões de dólares…


A sociedade não se importa em sugerir às pessoas que dinheiro pode comprar tudo e gerar, automaticamente, com “parto normal”, a felicidade que não desaparece mais!


“O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.”
Bíblia, primeiro livro de Timóteo, capítulo 6 verso 10.


O dinheiro não é o problema, mas o amor apaixonado, desvairado, inconseqüente, arranca a pessoa de sua órbita normal para uma vida expectativa que será, por si mesma, frustrante. Sempre haverá uma aspiração orgulhosa e insaciável de mais, mais e mais. Encerro lembrando a estória contada por Jesus.


“Então ele começou a pensar: ‘Homem feliz, você tem tudo de bom
que precisa para muitos anos’ (…)Mas Deus lhe disse: ‘Seu tolo! Esta noite
você vai morrer, e quem ficará com tudo o que voc6e guardou?’”
Bíblia, livro de Lucas, capítulo 12 versos 16 a 20.


Que tal acordar, comprometer-se com Jesus num pacto eterno, para que sua vida seja vida com qualidade e retirado do rio voraz sem margens (sociedade alienadora)? Que tal despertar para o propósito real para você que esta aqui?

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião