Os viajantes e o urso

Dois viajantes estavam viajando juntos quando,na estrada, encontraram um urso.
Um dos homens, apavorado,sem pensar no companheiro, subiu depressa a uma árvore, escondendo-se ali.
O outro, vendo que não tinha saída possível,sozinho contra o urso, percebeu que só lhe restava atirar-se ao chão e fingir que estava morto, pois ouvira dizer que o urso jamais toca em um cadáver.
E ali ficou, enquanto o urso se aproximava e cheirava-lhe a cabeça, resfolegando.
Ouviu bem seu nariz, seus ouvidos, seu coração, e como o homem se conservasse imóvel e retivesse a respiração, supôs que ele estivesse morto e afastou-se dali.
Quando o urso já estava bem longe, o companheiro desceu da árvore e perguntou o que o animal cochichara para o amigo.
-Pergunto-, disse – porque observei que ele chegou com a boca perto do teu ouvido.
-Ora – responde o outro -, não me disse segredo algum.
Apenas recomendou-me que fosse cauteloso quando estivesse em companhia daqueles que, diante de uma dificuldade, abandonam os amigos em apuros.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião