Vocação ministerial. Ainda existe isso?

Todos já sabemos, nessa altura do campeonato, que todo o povo de Deus é vocacionado para a missão de tornar Cristo conhecido entre as nações. Todo o povo de Deus é chamado e a cada pessoa é conferido dons espirituais para o desempenho da parte que lhe cabe na tarefa cristã.
Alguns são chamados para o pastorado, trabalho missionário ou educação cristã. Aquilo que antigamente chamava de vocação pastoral. Sobre essa vocação é que a coisa está pegando. Trabalho com educação teológica por mais de 25 anos e nunca presenciei tamanha falta de gente para o trabalho pastoral. Se no passado havia muitos jovens (homens e mulheres) almejando o pastorado, hoje é um fato raro.
Outro dia perguntei a seis colegas pastores se nos últimos dez anos havia tido algum jovem com a vocação ministerial em suas igrejas. Resposta: zero. Um colega compartilhou que uma jovem queria ser missionária. Como resultado sua mãe a deixou de castigo por duas vezes.
Faz muitos anos, mas muitos mesmo, que não ouço um pai ou uma mãe dizendo: “Ore pelo meu filho, pois ele quer ser pastor”. Acho que esse ideal não passa nem perto dos pais nos dias de hoje. Eu vejo pedindo orações para passar no vestibular para medicina, odonto, fisio, engenharia e tantas outras “nobres” profissões. Ser pastor é coisa para pobre – essa é a realidade.
Antes de terminar quero recordar (para meu consolo) que o único pedido de oração que Jesus fez a todos nós foi: “Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara”.
Você ora?

www.coisado.com

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião