Conhecendo a voz

Nesta ilustração você aprenderá conhecendo a voz

João 10.4, 5.

E as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz; mas de modo algum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos

Na Palestina Meridional existem muitas cavernas onde os rebanhos de ovelhas podem se refugiar de uma tempestade ou abrigar-se durante a noite. Pela manhã, porém, o pastor não tem que procurar por marcas que venham a distinguir o seu rebanho. Ele passa ao longe, junto de outros pastores, e chama por suas ovelhas.  Elas vêm direto a ele porque conhecem a sua voz.

E nós, ovelhas do Senhor, temos conhecido a voz do nosso Bom Pastor?

Temos seguido seus ensinos e caminhado por onde Ele nos dirige?

Temos reconhecido o nosso lugar ou andamos perdidos, misturando-nos a outros rebanhos que não são guiados pelo nosso Pastor?

Quando entregamos nossa vida a Jesus, o Bom Pastor, nosso coração se enche de alegria e da certeza de que não existe nenhum outro que possa nos guiar com tanto amor, fidelidade, cuidados e atenção. O nosso prazer se concentra em seguir os seus passos, desfrutar da beleza da paisagem mostrada nos lugares por onde nos conduz, cantar as melodias de paz que nos ensina a entoar e estar sempre por perto dele para receber o seu afago e as palavras de carinho e ânimo que a todo instante tem para nos dar.

Há muitos rebanhos caminhando por este mundo e muitas cavernas oferecendo “abrigo.” Muitas delas são, na verdade, armadilhas que tem o objetivo de desviar o bom caminho das ovelhas, levando-as para longe da possibilidade de ouvir o chamado do Pastor.

Quando a ovelha conhece bem o seu Pastor e tem com Ele um relacionamento de fidelidade, poderá caminhar com segurança pelos pastos deste mundo e poderá entrar nas suas cavernas certa de que estará sendo guardada e que ouvirá Sua voz assim que a chamar.

Você tem atendido apenas a voz do Bom Pastor? Ou ouve também a dos estranhos?

Autor: Paulo Barbosa

Visite o site www.ejesus.com.br

//flp

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião