Jadav Payeng: um agente de transformação da natureza

Jadav Payeng é um indiano de origem pobre, que vive em uma cabana no meio da floresta, com a esposa e três filhos. Sua única renda vem do leite de búfalo que ele vende na cidade. A vida desse homem simples seria bastante comum, se não fosse por sua persistência inimaginável.

Em 1979, um grande número de répteis morreu em uma inundação, devido a um enorme banco de areia. Isso causou alguma revolta e, no ano seguinte, algumas pessoas começaram a replantar a floresta perdida naquele local. O projeto durou 5 anos e depois foi abandonado por todos, menos Jadav.

Mesmo sem ajuda de ninguém e nenhum subsídio do governo, Javad continuou a plantar árvores no local, fazendo um trabalho diário, que já se estende por mais de 30 anos.

Atualmente, a floresta que ele criou com suas próprias mãos, perto de Kokilamukh de Jorhat, na Índia, tem mais de 1300 hectares e até mesmo os animais reconheceram seu trabalho. Hoje vivem na floresta Molai (nome dado em homenagem a Jadav, que tem o apelido de Molai) mais de 100 veados e coelhos, alguns tigres-de-bengala, um rinoceronte indiano, macacos, aves e urubus. Todos os anos, pelo menos uma centena de elefantes visita a floresta criada por esse homem.

O governo só reconheceu o trabalho de Jadav há pouco tempo e começou a apoiar a ideia. Diversos prêmios foram dados ao homem que transformou o deserto em floresta. Sua persistência virou filme e sua história foi mostrada ao mundo no Festival de Cannes de 2014.

Ps. Uma bela história para ilustrar o cuidado que todos, especialmente os cristãos, precisam ter com a natureza, obra da criação de Deus. É nosso papel salvar a natureza.

Faça teologia na FTSA

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião