O Servo da orelha furada.

Neste sermão você irá aprender sobre o Servo da orelha furada.

Palavra de Deus para tua vida hoje: ”Porém se ele te disser: Não sairei de ti; porquanto te amo a ti, e a tua casa, por estar bém contigo, Então tomarás uma sovela, e lhe furarás a orelha à porta, e teu servo será para sempre; e assim também farás a tua serva”. Deuteronômio 15:16-17.

No livro do Exôdo capítulo 6 e versículos de 1 à 6, lemos os estatutos dos escravos hebreus: ”Estes são os estatutos que lhes proporás: Se comprares um servo hebreu, seis anos servirá; mas ao sétimo sairá livre, de graça. Se entrou só com o seu corpo, só com o seu corpo sairá; se ele era homem casado, sua mulher sairá com ele. Se seu senhor lhe houver dado uma mulher e ela lhe houver dado filhos ou filhas, a mulher e seus filhos serão de seu senhor, e ele sairá sozinho. Mas se aquele servo expressamente disser: Eu amo a meu senhor, e a minha mulher, e a meus filhos; não quero sair livre, Então seu senhor o levará aos juízes, e o fará chegar à porta, ou ao umbral da porta, e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela; e ele o servirá para sempre”. 

No tocante ao texto, sabe-se que o judeu poderia ser servo em alguma circunstânicia adversa, por exemplo se o tal pai de família contraisse uma dívida e não podendo ser paga, poderia ser reclamado o seu patrimonio, e não sendo o suficiente, o credor poderia reclamar, pela lei, todos os integrantes da familía. Sendo assim, pela lei de Moisés, depois que se passassem seis anos, no sétimo ele, ou se estivesse servindo juntamente com sua familía, na sua totalidade seriam libertos. Porém, havia a possibilidade do servo se afeiçoar a seu senhor no decorrer do tempo de servidão. Isso parece paradoxal, mas no antigo testamento era comum os servos hebreus, dado a irmandade tribal e patriótica, serem bem tratados e até honrados na casa do seu senhor. A bíblia fala de Eliézer, um homem damasceno, e que era nascido na casa de Abrão, um servo abnegado em suas funções e relacionamento ínitmo com Abrão (Gênesis 15:2-3). Esse mordomo tinha uma relação de amizade com seu senhor, que até, o incubiu a importante missão de escolher a esposa  filho da promessa, Isaque; e ainda destaca que ele tinha poder sobre tudo o que Abrãao possuía (Gênesis 24:1-67).     Isso resultava em decidir-se servir voluntariamente para sempre ao seu senhor. O servo, então, deveria demonstrar sua vontade e formalizar essa decisão num ritual. O seu senhor deveria levá-lo ao tribunal integrado por 3 juízes e apresentá-lo. Então, os magistrados levam o servo junto a uma porta, e la com um instrumento de ferro pontiagudo chamado “sovela”. Então, fura-se a orelha do servo. Este servo é chamado Eved Nirtsá, ou servo cuja a orelha foi furada. Permanece em seviço voluntário ao seu amo até que esse morra, ou aconteça um ano jubileu.    

O caráter de servo é uma característica de Deus que busca, através do seu Espírito, imprimir em nós. Se você quer ser um discípulo, um seguidor de Cristo e manifestar a Sua glória nessa terra, deve entender que uma das suas maiores marcas enquanto esteve aqui, foi o SERVIÇO. Pois Ele mesmo ”veio para servir, e não para ser servido”. Em todo o tempo nessa terra Jesus serviu. Infelizmente muitos irmãos começam seus ministérios como servos excelentes mas, logo que crescem um pouco, se esquecem dessa característica básica e fundamental do caráter de Deus. O serviço aumenta na medida em que nós diminuímos  Porque importa que Ele cresça e eu diminua, palavras de João Batista a respeito de Jesus (João 3:30).    Todo crente deve ter prazer em declarar que é um servo(a) de Deus. Mas nem todos refletem os privilégios que isto encerra, na importância que isto confere e na responsábilidade que isso significa. O privilégio do crente ser servo de Deus pela fé em Jesus é indizível, pois, faz parte da familía de Deus. A imensurável importância do crente em ser servo de Deus, destaca-se ao considerarmos o fato de Cristo ser chamado servo de Deus (Is 42:1;52:13 e Fp 2:7).

Precisamos contemplar a vida e o trabalho de Jesus como “Servo Modelo“. Quanto à responsabilidade do crente como servo de Deus, está sua obediência irrestrita a vontade do Senhor. ”Não servindo à vista para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus” (Efésios 6:6). Que Deus nos abençoe e que venhamos a entender o verdadeiro significado de estarmos a disposição de Deus, para a promoção do seu reino aqui na terra. Amém.

autor: Pastor Jocemar de Lima

Visite o site www.ejesus.com.br

//flp

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião