A ceia do senhor e os promotores da paz

Introdução

Na terça-feira do dia 11 de setembro de 2001, o mundo se estarreceu. O mundo não quis acreditar no que via. Parecia uma cena cinematográfica de filme catastrófico. Mas não era fantasia, era a realidade. A fantasia que extasiava as platéias cinematográficas agora as estarrecia A fantasia transformou-se numa realidade de horror. As famosas Torres Gêmeas (da World Trade Center) de Nova York foram alvos de ataques terroristas. A Paz havia sido acertada em cheio no coração da bela cidade, e, consequentemente, feriu o mundo todo. Quem foi que fez isso? O ódio!!! Quando dizemos ódio, falamos de uma palavra que tem uma extensão que vai além dos limites da compreensão humana. Só quem odeia sabe da extensão da sua maldade. Só quem sofre o ódio conhece a extensão do seu poder destruidor. Neste dia em que Celebramos a ceia do Senhor somos chamados retroceder no passado e refletir que também a maior Torre, que nenhuma tecnologia humana poderia projetar e construir, sua destruição foi minuciosamente planejada com todos os requintes de ódio, inveja, crueldade e, todo tipo de sofisma. Os profetas falaram dessa Torre: Sl 61.3: “Pois tu tens sido refúgio e torre forte contra o inimigo.” Pv 18.10 “Torre forte é o nome do SENHOR, à qual o justo se acolhe e está seguro.” Enquanto se preparavam contra Ele, a Torre Forte, a Rocha Eterna, Ele, Jesus de Nazaré, preparava seus discípulos para uma Ceia Especial, a primeira na qual estabeleceria Ele um pacto de Paz e Amor com todos aqueles que dEle se aproximassem contritos e arrependidos de seus pecados. Hoje:

I – A CEIA DO SENHOR NOS CONVIDA A UMA SÉRIA REFLEXÃO SOBRE:

A Paz Oferecida Por Cristo. Nesta Ceia o Senhor Jesus disse aos seus discípulos: “Deixo-vos a minha paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo.” (Jo 14.27. Como, o Príncipe da Paz, conforme Isaías 9.6, Ele veio para estabelece-la neste mundo e, desde o seu nascimento até a sua morte, Ele a viveu.

b) A Guerra Instigada Pelo Diabo. A Palavra de Deus diz que o diabo é, o pai da mentira, o instigador, o insuflador, o destruidor. Como ele não tem a quem seguir e nem a quem adorar insufla o ódio contra Deus, contra o seu povo, contra o mundo que ama a Deus. Engana os homens e as nações. Crendo-se senhor absoluto deste mundo tentou o próprio Senhor e Criador de tudo, Jesus Cristo, quando prometeu-lhe os reinos da terra caso o adorasse. Aquele que é ódio, maldade e vingança nada mais pode oferecer e fazer do que isso.

II – A CEIA DO SENHOR NOS CONCLAMA A UM SÉRIO DESEJO DE VIVER A PAZ

O Senhor disse em Mateus 5.9 “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.”

O Pacificador:

Em Primeiro Lugar o Pacificador é Feliz. Ele não é uma pessoa inativa, apática como o pacífico, que vive enclausurado no seu mundo de tranqüilidade. Não mexe com ninguém mas também não deseja ser importunado. O Promotor da Paz é ativo. Ele a promove, a divulga, a dissemina no coração dos homens.

Em Segundo Lugar o Pacificador é chamado Filho de Deus. Se é bom, é uma bênção, o herdar a terra, que maior bem-aventurança não deve ser o se ser filho do Deus Vivo.

Viver a Paz é o que deseja o Senhor Jesus dos seus seguidores assim como Ela a viveu.

III – A CEIA DO SENHOR NOS CONCITA A UM SÉRIO COMPROMISSO COM A PAZ.

A Paz de Cristo sendo um poderoso legado para cada um de nós e para toda a humanidade deve ser, por todos nós, e em especial, através de cada um de nós, proclamada, implantada nos corações dos seres humanos, principalmente naqueles que respiram o ódio, a raiva, a belicosidade.

No entanto, vemos que o Senhor ensinou seus discípulos que ela deve ser implantada não através da violência mas sim, através do respaldo do amor quando naquela santa celebração ele dizia aos seus discípulos: “O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.” (Jo 15.12).

Conclusão: A Ceia do Senhor é sempre uma chamada a profundas reflexões. E neste dia quando temos a refletir.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião