A palavra viva e eficaz

Os símbolos da nossa logomarca: a cruz, a pomba, a sarça ardente e a Bíblia. Nesta última reflexão, vamos destacar a importância das Sagradas Escrituras para nossa vida como indivíduos e como igreja.
A Reforma do Século XVI restaurou o princípio das Escrituras como regra única e infalível de fé e prática. É uma herança preciosa que precisamos receber com gratidão e responsabilidade.
Destacamos quatro lições importantes para a nossa vida com base no tema:
A Palavra de Deus é viva e eficaz (Hebreus 4.12).

1. A palavra viva e eficaz gera todas as coisas
O universo é formado pela palavra de Deus – Hebreus 11.3. Em Gênesis 1.1-25 as coisas foram chamadas à existência pela palavra de Deus (Gênesis 1.3ss).
Por fim, os seres humanos foram gerados como primícias (Tiago 1.18). Criados à imagem e semelhança de Deus para exercer domínio (governo) sobre as demais criaturas (Gênesis 1.26-28; 2.8-9; 2.15).
“Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gênesis 1.31).
Deus preserva e governa tudo o que criou pelo poder da sua palavra”.
(Hebreus 1.1-3).
A palavra viva e eficaz transforma o caos em cosmo (Gênesis 1.2). Essa é a obra contínua do Espírito Santo: transformar a desordem em ordem.

2. A palavra viva e eficaz regenera a criatura perdida
O homem, primícia das criaturas, perdeu o domínio da natureza e se degenerou ao cometer o pecado da rebelião. A consciência do pecado fez com que o homem e a mulher tentassem esconder a nudez exposta, por meio dos seus próprios esforços (veste de folha de figueira) – Gênensis 3.6-7. Essa tentativa humana foi inútil e por isso tentaram se esconder de Deus (Gênesis 3.8). Essa situação permanece (Romanos 3.23).
Mas a graça de Deus não abandonou o homem nesse estado de pecado e miséria (3.9, 15, 17). O ser humano, degenerado pelo pecado, pode ser regenerado pela palavra viva e eficaz. (1 Pedro 1.23; João 3.5; João 15.3).
O Espírito Santo age através a palavra na regeneração ou novo nascimento (Tito 3.5-6). O conteúdo e objetivo das Escrituras estão bem representados em João 20.30-31.
O resultado é uma nova criatura, ou nova criação (2 Coríntios 5.17).
A palavra viva e eficaz transforma o perdido em salvo.

3. A palavra viva santifica os regenerados
Somos salvos na base da santificação (1 Tessalonisenses 4.7; Hebreus 12.14).
A santificação é pela palavra. Ela é espada de dois gumes e penetra até a divisão da alma e do espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir pensamentos e propósitos do coração (Hebreus 4.12).
A palavra, corta, elimina tudo o que rouba inutilmente a seiva e que impede a frutificação (João 15.1-3). A palavra de Deus limpa. É preciso contato diário com a palavra para que o pecado seja exposto e eliminado. Além disso, a santificação acontece num contexto comunitário (Tiago 5.16).
A palavra viva e eficaz transforma os salvos em santos (santificados em Cristo).

4. A palavra viva e eficaz nos capacita para a missão
A palavra ensina, repreende, corrige e educa na justiça para que o homem e a mulher de Deus sejam perfeitos (maduros) – 2 Timóteo 3.16-17a. Paulo não fazia apelo para que os seus leitores cristãos cumprissem a missão que tinham recebido, mas lutava para que chegassem à maturidade (Efésios 4.11-14; Colossenses 1.28-29; Gálatas 4.19). O autor de Hebreus deplora a infância espiritual retardada (Hebreus 5.12-14). A razão é simples: quem é maduro conhece a sua missão e é responsável. Não precisa de apelo.
A palavra viva e eficaz capacita para a missão (2 Timóteo 3.17b). Toda boa obra refere-se ao projeto de vida de Deus para os seus filhos (Efésios 2.10). Abrange todas as áreas da vida.
Há uma responsabilidade definida quanto ao depósito da palavra de Deus a nós confiado: 2 Timóteo 2.2. Para cumprir essa missão, é importante observar a recomendação de 2 Timóteo 2.15.
A palavra viva e eficaz transforma os santos em missionários.

Conclusão

A Palavra mostra que viemos de Deus, que estamos em Cristo pela graça (novo nascimento), que Cristo está formando o seu caráter em nós (santificação) e que temos um propósito para viver enquanto estivermos aqui (missão).
A palavra é um guia seguro para a nossa caminhada terrestre (Salmos 119.105) ao mesmo tempo que aponta o nosso destino eterno.
Usando com zelo esse meio temos tríplice bem-aventurança (Apocalipse 1.3). Assim como nos alimentamos diariamente (Mateus 4.3-4), vamos usar esse meio da graça que gera, regenera, santifica, alimenta, orienta e capacita para uma vida vitoriosa e feliz.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião