Como resolver o problema financeiro em seu lar

Ao se casarem, duas pessoas trazem para a vida comum conceitos diversos acerca do dinheiro, conceitos que refletem o modo como foram educados. Quer queiram, quer não, são influenciados pelas atitudes dos pais. Se o sistema de valores das duas famílias tiver sido parecido, os conflitos serão menores; mas se tiver bem diferente, o casal poderá descobrir que é nesta área da vida conjugal que se deparam com problemas que, se não forem satisfatoriamente solucionados, poderão afetar outros aspectos do seu viver comum.

Para que problemas não venham prejudicar a vida conjugal e familiar, é necessário que a boa administração financeira do lar, seja responsabilidade tanto do marido como da esposa. Os dois devem assumir as responsabilidades presentes e futuras, planejarem juntos, tomarem juntos grandes decisões, sabendo ambos, com absoluta sinceridade, de quanto podem dispor para as despesas da família. Mas, como fazê-lo?

O ORÇAMENTO DOMÉSTICO RESOLVE O PROBLEMA

Em todas as classes sociais é o modo de gastar que dá origem a muitas disputas. Por tanto, a família deve aprender os elementos básicos dos atos prudentes de compras, gastos e economias. Saber comprar é provavelmente a capacidade mais difícil e que mais toma tempo. A administração prudente exige um planejamento das despesas da família – e isso se chama orçamento.

Mesmo que o dinheiro seja muito, o orçamento básico ajudará o casal a planejar muito bem a vida futura de sua família. Se o dinheiro é escasso, mais uma razão para um plano. Juntos vão decidir quanto gastar, onde gastar e como gastar.

O casal precisa aprender a arte de fazer um orçamento. E a primeira coisa a se levar em conta é que as despesas sejam sempre em função do que se ganha, isso é, levar o padrão de vida de acordo com as possibilidades financeiras.

As necessidades variam de família para família, e mesmo na família há variações de acordo com a época e as circunstâncias.

COMO FAZER UM ORÇAMENTO?

O bom senso diz que:

a. O orçamento prático e flexível deve ser baseado não em regras mas em princípios.
b. O orçamento não deve dar motivos para prejudicar a alegria do lar e do viver.
c. Com o orçamento, uma hierarquia de valores se apresenta:

o Artigos de absoluta necessidade (imprescindíveis)
o Artigos de necessidade (úteis a status profissional ou social justo da família)
o Necessidades convencionais (outros artigos)

Algumas despesas podem aparecer em alguns períodos durante o ano, levando a família a gastar mais do que o previsto. Contrabalançar nos meses seguintes é a solução para que a família se mantenha dentro do planejamento.

Em um orçamento, três coisas devem ser feitas:

1. Determinar os rendimentos
2. Determinar as despesas
3. Manter a contabilidade

As despesas de uma família podem ser classificadas em:

– Fixas – aluguel, alimento, contas (água, luz, gás, telefone), transporte, empregada, etc.

– Variáveis – vestuários, remédios, diversões, consertos, utilidades para o lar, etc.

– Extras – viagens e férias.

– Fundos de emergência: economias para médicos, dentistas, previdência social, etc.

VOCÊ PODE ALCANÇAR INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA SE:

1. Você buscar o reino de Deus em primeiro lugar.
2. Você se educar em assuntos financeiros.
3. Você souber a diferença entre necessidade e vontade. Necessito disto realmente ou isto é um mero desejo.
4. Você adotar comprar à vista sempre que for possível.
5. Você se livrar das dívidas sem demora.
6. Você se preparar para as quedas e imprevistos.
7. Você buscar razões para as diminuições das entradas.
8. Você tiver cuidado ao ser solicitado para ser fiador de alguma pessoa.
9. Você estabelecer um sistema próprio de valor.Lembre-se: seu nome, sua família, uma consciência limpa, paz de espírito, segurança, são coisas que o dinheiro não pode comprar. Por isso, não faça do dinheiro um deus em sua vida.
10. Você cuidar para não comprar coisas que logo depreciam.
11. Você cuidar ao emprestar dinheiro. É melhor dar para as necessidades básicas do que emprestar dinheiro a alguém que deve.
12. Você desenvolver habilidades para manutenção de sua casa.
13. Você não perder o controle por estar passando por momentos difíceis ou por falta de recursos.
14. Você não colocar Deus de escanteio em sua vida. Dê oportunidade para o Senhor suprir suas necessidades.

Lembre-se, planejar inteligentemente os recursos disponíveis é obrigação primordial dos esposos, já que está em jogo sua própria sobrevivência, segurança e felicidade familiar.

– visite www.ejesus.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião