Conquistando uma nova vida

E ainda 33:1-4

Introdução:

Jacó havia traído seu irmão Esaú e, por isto fugiu de casa (esta história está em Gn 27, mas não precisa ler).
Depois de muitos anos, Deus exigiu que ele voltasse para restaurar o relacionamento com seu irmão. Jacó tinha muito medo, por causa do ódio de Esaú. Muitos vivem assim hoje, com relacionamentos quebrados, sem saber como reconquistá-los, seja na família ou fora dela. Vamos aprender com as atitudes de Jacó, como vencer este tipo de problema:

1) JACÓ ENTROU NUMA LUTA COM DEUS (Gn 32:24-26)

– O “homem” com quem ele lutou a noite toda era o próprio Deus. Ao dizer “não te deixarei se não me abençoares”, Jacó estava demonstrando sua decisão de perseverar insistindo com o Senhor até que ele mudasse aquela situação.
Muitas pessoas querem a benção, mas não lutam por ela.
Começam a orar por algo, mas logo desistem.
Se você tem um grande problema a ser resolvido, decida perseverar buscando a Deus, até que o milagre aconteça. Não desista! – Leia Lc 18:1-7

2) JACÓ ACEITOU MUDAR DE VIDA (Gn 32:27,28)

– O nome Jacó significa “enganador”. Deus propôs mudá-lo para Israel (“Príncipe de Deus”). Isto significa uma mudança de comportamento. Se ele voltasse para seu irmão com o mesmo comportamento de antes, nunca veria seu relacionamento restaurado. Jacó aceitou mudar de vida!
Muitos casamentos, relacionamentos familiares e amizades são estragados porque não temos disposição de mudar nosso comportamento. Estamos sempre colocando a culpa nos outros.
Temos que nos submeter ao padrão de Deus e não ao nosso.
Quem diz o que devemos ser é o Senhor.
Jacó creu na palavra de Deus. Ele não ficou preso à sua velha identidade. Se Deus disse que ele seria Israel, ele aceitou esta palavra e creu. Temos que crer que Deus muda nosso comportamento, temperamento, etc…

3) JACÓ ENFRENTOU O SEU PROBLEMA (Gn 33:1-3)

– Ele viu de longe que seu irmão vinha com 400 homens. Sentiu medo e poderia ter fugido, mas foi corajoso e enfrentou o confronto, mesmo sem saber no que ia dar.
Muitas vezes fugimos de situações e por isto não conseguimos a vitória.
Temos que estar dispostos a sofrer as conseqüências dos nossos erros. Fugir é adiar a vitória.

4) JACÓ SE HUMILHOU QUANDO FOI NECESSÁRIO (Gn 33:3)

– Ao se inclinar sete vezes diante de seu irmão, Jacó estava se humilhando, reconhecendo seus erros e pedindo perdão. Isto foi fundamental para que houvesse a reconciliação.
O orgulho sempre afasta a benção de Deus. O caminho para conquistarmos milagres passa pela humildade.
Esaú também nos dá uma grande lição: Ele perdoou seu irmão, mesmo sabendo que sua falha foi grande. Será que nossa falta de perdão não está impedindo a restauração que Deus quer fazer???

Gancho evangelístico:
Se houver visitante descrente, faça o seguinte apelo: Como você viu, o primeiro passo que Jacó deu para ter seu problema resolvido foi buscar a Deus. Na verdade, ele se apegou ao Senhor e disse: “Eu não te deixarei!” Você não quer fazer o mesmo, entregando sua vida a Jesus e fazendo uma aliança com Ele? – Leve as pessoas a fazer a oração de entrega..

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião