Coragem para Viver

TEMA: Desafiar o povo de Deus a viver esta hora com coragem e ousadia diante das adversidades que enfrentamos diariamente.

Introdução
A gravidade da hora em que vivemos exige de todos nós esforços e grande concentração para que não nos desviemos daquilo que Deus planejou para as nossas vidas.

Para vivermos esta hora, precisamos de nos conscientizarmos sobre três elementos do chamado divino e que são importantes para que alcancemos as vitórias.

A. DEVEMOS TER CONSCIÊNCIA DO NOSSO CHAMADO DIVINO
1. Ter sido chamado por Deus é um privilégio, mas envolve também grandes responsabilidades:
a. Deus na sua grandeza escolhe homens e mulheres para servir no seu reino. “Servi ao Senhor com alegria” (Sl 100:2).
b. Servir a Deus exige fé: fé que Deus há de sustentar diante dos Acabes e Jezabeis do mundo.
c. Servir a Deus envolve sacrifícios. Fome, fuga, vergonha
2. É uma ação divina: Eu escolherei em Israel.
3. Para que Deus escolhe? Missão
4. Para quando Deus escolhe? Tempo
5. “E quem sabe se para tal conjuntura como esta é que foste eleveda a rainha” Mordecai disse a Ester 4.14
6. Há que se ter convicções do chamado divino, para ficarmos impregnados dos valores absolutos do reino. Não recuarmos diante do perigo e diante das dificuldades.
7. Nestas horas de crises em que vivemos, precisamos de pessoas que tem bem forte nos corações a certeza do chamado divino. Há uma missão a ser cumprida, há um trabalho a ser feito, por isso, com coragem louve a Deus pelo seu chamado. Apoie-se na graça divina.

B. DEVEMOS TER CONSCIÊNCIA DO CHAMADO DOS OUTROS
1. Nestas horas de crises, de dificuldades todos nós temos a tendência a desenvolvermos a síndrome de cavaleiros solitários.
2. Exageramos a nossa importância e menosprezamos os outros nesta batalha em prol do reino:
a. Elias entrega-se a uma atitude de desespero: pediu a morte (v.4)
b. Acredita ser o único em Israel que continua crente (10, 14)
3. Quando Deus nos chamou, ele chamou a outros também. Chamou a estes para que juntos nos fortaleçamos, juntos caminhemos para a vitória, juntos nos amparemos nos momentos difíceis. Elias havia se esquecido destes quando fugia para o deserto.
4. Rejeite os falsos sentimentos de que todos a sua volta são impotentes e nada podem fazer por você. Tenha a humildade de reconhecer o valor do divino na vida do próximo.

C. DEVEMOS TER CONSCIÊNCIA DE QUE FOMOS CHAMADOS PARA A VITÓRIA
1. Há um povo que Deus separou para conquistar a vitória.
2. São homens e mulheres que não dobraram os seus joelhos e cujas bocas não proferiram palavras de rendição aos deuses deste mundo.
3. Esta vitória é conquista com a graça de Deus:
“Não temas, pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo e ninguém ousará fazer-te mal, pois tenho muito povo nesta cidade” (At 18:9-11).
4. “Somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Rm 8.37).
5. Eleve-se das planícies, onde tudo é complicado, onde as esperanças já morreram e suba ao monte. Aceite o convite do Salmista quando diz: “Quem há de morar no santo monte de Deus” (Sl 15.1).
a. você precisa de novas perspectivas, precisa olhar muito mais alto, acima das nuvens, acima dos sóis.
b. J. Urteaga: “Se queres fazer alguma coisa e ser alguém na vida, tens de propor-se si mesmo um querer muito mais alto, uma esperança indestrutível, uma ânsia infinita, uma loucura quase irrealizável.

Conclusão
1. Essa é a sua luta hoje. A luta contra a vontade interior que lhe move para longe da vitórias do Senhor.
2. Não diga que não pode ser vitorioso. Faça parte dos 7.000.
3. Na terra de ninguém só ficam os cadáveres (J. Urtega).
4. Atreva-se nesta noite a ser conquistado plenamente por Deus para ser plenamente vitorioso no reino de Deus.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião