Crescendo e edificando em amor

Jesus Cristo, cabeça da Igreja, concede os dons (pessoas e capacitações), o propósito e a estratégia para que a Igreja “cresça e seja edificada em amor”.

I. Introdução:
Igreja (ekklesia) – assembléia do povo de Deus; corpo de Cristo (1:22,23); família de Deus (2:19-21) etc.

Jesus Cristo concede a Igreja:
1. Dons:
A. Pessoas – apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres, v.11;
B. Capacitações espirituais – ensino, pregação, proclamação, liderança etc.

2. Propósito:
– Capacitar os santos para a obra do ministério, v.12;
– Visando à edificação da igreja, até que todos alcancem:
A. A unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, v. 13;
B. A maturidade, a medida da plenitude de Cristo, v. 13,14.

3. Estratégia:
A. Seguir a verdade em amor, v.15;
B. Estar plenamente conectado com Ele e uns com os outros, v. 16;
C. Todos e cada um fazer a sua parte, v. 16.

O resultado é a “crescimento e a edificação em amor, da igreja ”, v. 16.

II. Neste contexto precisamos enfatizar cinco (5) verdades bíblicas:
1ª. A missão da igreja é da responsabilidade de todos – “todo corpo”, “cada parte”, v.16.
A missão da igreja não é apenas de um indivíduo ou de um grupo, mas de toda a comunidade dos discípulos de Jesus Cristo – Mt 28:18-20; Ef. 4:15,16.

2ª. O alvo principal da missão é a glória de Deus – “a Ele toda a glória”, 3.21.
A proclamação do evangelho (“crescimento”) e o discipulado (“edificação”) são partes importantes da nossa missão… Mas, tudo deve ser feito tendo como alvo principal a “glória de Deus” (Mt 5:13-16).

3ª. A missão é para ser realizada na dependência do Espírito Santo, 5:18.
“Enchei-vos do Espírito”…
Recursos e estratégias humanas, por melhores e mais úteis que possam ser jamais devem ocupar o lugar do Espírito Santo.
Sem a capacitação, a direção e a liderança da Pessoa do Espírito Santo nós fracassaremos no cumprimento da missão que Deus nos confiou.
O sucesso da missão depende da graça que a “nós foi concedida” (4:7 cf. 1 Co 3:6-8; Cl 2:19).

4ª. Cada um tem valor para a concretização da missão – “cada parte”, 4.16.
“Seus dons e talentos o tornam valioso, embora não necessariamente famoso” (Swindoll).
1 Co 12:4-7, 18-16; Sl 126:5,6.

5ª. A missão deve ser cumprida em amor – “seguindo a verdade em amor”, 4:15.
Todo o trabalho feito com amor não é vão, e é lembrado por Deus, Hb 6:10; 1 Co 15:58; 1 Co 13:4-7.
Na obra de Deus há “lágrimas e provações” (At 20:19), mas somos motivados pelo amor – “pois o amor de Cristo nos constrange” (2 Co 5:14), Ele que comprou a Igreja “com o seu próprio sangue” (At 20:28).

III. Conclusão
Sejamos fiéis no cumprimento da Missão que Deus nos confiou, convictos de que as recompensas finais são determinadas com base na fidelidade, e não no aplauso público – “medida repartida por Cristo”, 4:7.
1 Co 4:2; Mt 25:21-40.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião