Cuidado por onde andas

Pv 14.12 è Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte.

Introdução è Quando se fala em caminho, logo vem em nossa mente: Qual será o caminho verdadeiro? Há tantos caminhos! Isso é uma mentira muito bem preparada pelo nosso inimigo para nos enganar. A Bíblia fala que existem apenas dois caminhos: o caminho largo, que conduz para a perdição eterna e o caminho estreito, que conduz a vida eterna:

Mt 7.13, 14 è Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), 14 porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.

Outro fato que deve ser considerado é o de que nosso caminho não tem volta e uma vez que existem apenas dois caminhos, o que conduz a vida eterna e o que conduz a perdição eterna, somente saberemos para onde o caminho que estamos andando nos levará quando chegarmos lá. E quando ele terminar, não tem mais como voltar atrás para pegar o outro caminho.

Na parábola do homem rico e Lázaro, uma das maiores ansiedades do homem rico era que lázaro voltasse e avisasse seus irmãos para que não seguissem o mesmo caminho que ele, mas era tarde demais:

Lc l6.27,28 è Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, 28 porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento.

Por isso que a exortação do nosso texto básico é pertinente, e nos exorta a viver em um constante estado de alerta, analisando se o caminho pelo qual estamos andando é o caminho que conduz a perdição eterna ou o caminho que conduz a vida eterna.

E quando pensamos em andar no caminho certo, seguro, há um salmo que jamais pode ser esquecido. Ele nos mostra três aspectos de separação de Deus presente na vida daqueles que andam em conformidade com este mundo, participando dos seus costumes.

Sl 1.1 è Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

Segundo este verso, aquele que anda no caminho que conduz a vida eterna precisa policiar sua vida em três grandes detalhes:

1 – Não andar segundo o conselho dos ímpios

Não andar segundo as opiniões e os pensamentos daqueles que não crêem em Deus.

O sábio Salomão nos deixou um conselho que não podemos deixar de ouvir:

Pv 1.10 è Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas.

O que não falta são amigos, parentes e tantas outras pessoas que tentam nos fazer desistir do nosso caminho, do nosso alvo, do projeto de vida que formamos quando conhecemos a Jesus.

São muitos os que nos dizem que os tempos mudaram que não devemos ser fanáticos e temos mais é que curtir a vida porque ela é curta.

Tentam nos convencer de que Deus é amor e que Ele não é tão rígido assim com o pecado e tentam nos induzir a uma vida de liberalidade igual a que vivem. Não consintas que tais pessoas te influenciem e te induzem ao erro.

Por isso é inadmissível que, aquele que ama a Deus, que tem prazer no Seu caminho, freqüente constantemente festas mundanas, ambientes onde temos certeza de que Jesus não esta ali. Não faltarão ali exemplos e pessoas para cochichar em seus ouvidos.

Precisamos tomar cuidado com nossas amizades, senão de repente estaremos cercados somente de pessoas que queiram nos seduzir e podemos não ser tão fortes quanto pensamos.

É necessário cuidar do coração, dos desejos, das paixões, para que não venhamos a desejar as panelas de carne do Egito. Aquilo que para o mundano parece não fazer nenhum mal, é venenoso para a vida cristã.

Viver assim é viver perigosamente. Não podemos permitir que sejamos traídos pela astúcia daquele que quer nos tirar do caminho de Deus e nem dar lugar a dureza de nosso coração. Ouça um conselho de Pai que nos diz:

Pv 4.26,27 è Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. 27 Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.

Nunca se esqueça da tamanha diferença que há entre o caminho que Deus lhe oferece do caminho dos pecadores.

Pv 4.18 è Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.

2 – Não se deter no caminho dos pecadores

Leia a advertência que a Palavra nos dá:

Pv 4.14,15 è Não entres na vereda dos perversos, nem sigas pelo caminho dos maus.

15 Evita-o; não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo.

Se ela nos adverte a nem passar por ele, quanto menos nos deter neste caminho tão cheio de armadilhas.

Sabe por que não devemos nos deter pelo caminho dos ímpios? Para não praticar as suas atividades que são más, pois não temem a Deus e não conseguem discernir entre o bem e o mal.

Pv 4.16,17 è Pois não dormem, se não fizerem mal, e foge deles o sono, se não fizerem tropeçar alguém; 17 porque comem o pão da impiedade e bebem o vinho das violências.

Mas nós somos da luz e aonde a luz chega, as trevas se dissipam. Jamais podemos compartilhar as práticas daqueles que andam nas trevas e não agradam a Deus.

Não podemos nos comportar como os pecadores. Somos filhos de Deus, criados para a obediência, por isso não podemos ter prazer no caminho do pecado, por mais atraente que ele nos pareça.

3 – Não se assentar na roda dos escarnecedores

São zombadores de Deus. É isso que eles fazem em suas rodas de conversas, em seus círculos de amizades.

Não podemos ter cumplicidade com eles.

Não precisamos nos identificar com eles.

Não devemos fazer parte de uma comunidade de escarnecedores, que zombam e brincam com Deus.

É necessário vivermos em constante estado de alerta, senão, de repente, por alguma distração, podemos nos ver assentados com zombadores, participando de suas brincadeiras de mau gosto.

Quem ouvir os sábios conselhos da Palavra de Deus, evitará estar assentado na roda dos escarnecedores, se deliciando com suas piadas imorais.

Pv 4.10-12 è Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se te multiplicarão os anos de vida. 11 No caminho da sabedoria, te ensinei e pelas veredas da retidão te fiz andar. 12 Em andando por elas, não se embaraçarão os teus passos; se correres, não tropeçarás.

Se você estiver andando pelo verdadeiro caminho, aquele que é apertado, difícil, pode correr a vontade, porque não haverá nada em que possas tropeças. Mas se estiver detido em outro caminho, assentado na comodidade e no modismo, cuidado! Vejas bem por onde andas!

Jamais devemos andar com saudades de nosso antigo caminho, o caminho da perdição, pois o retorno a ele impede o fluir das bênçãos de Deus e abre portas para as investidas de satanás, atraindo tristeza, depressão, fracasso e derrota.

Colocar a confiança em Deus, viver segundo a Sua palavra, é o princípio para se andar no verdadeiro caminho.

Conclusão è Por onde você tem andado? Como tem se comportado pelo caminho por onde estas trilhando? Jesus é o único caminho. Ele tem sido único na sua vida? Nossa conduta deve ser regida por Ele, por Sua Palavra, faça das palavras abaixo um desafio para a sua vida.

Sl 119.105 è Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.

www.ilustrar.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião