O MAIOR DOS DESAFIOS PARA A VIDA DO SER HUMANO

INTRODUÇÃO

É natal! E daí? Alguém pode perguntar. “Um natal a mais, um natal a menos, que diferença isto faz?”
“Isto é apenas um motivo para aumentar a venda no comércio, não existe mais o verdadeiro sentido do natal”, pode alguém comentar.
O desafio para nós que cremos em Deus é resgatar o verdadeiro propósito do natal. É resgatar para os dias atuais, a verdadeira motivação que levou Deus a irromper na história da humanidade, para mudá-la, para transformá-la, dando a ela uma esperança concreta de salvação e redenção.
Natal é investir em vidas
Natal é crer e investir no Reino de Deus
Natal é deixar-se levar pelos valores divinos
Natal é descortinar um horizonte mais amplo do que aquele visto pelos olhos humanos
É sobre isto que eu quero falar a vocês nesta noite.

1. UMA HUMANIDADE EMPOBRECIDA PELO PECADO
– Estávamos mortos nos nossos delitos e pecados.
– Cada um se desviava pelo seu caminho.
– Não havia mais limites ou barreiras que o ser humano respeitasse.

2. UM DEUS RICO EXEMPLIFICA O AMOR
– 2 Co 8.9 – “Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que pela sua pobreza vos tornásseis ricos.”
– Isaías 55. 7 – “O nosso Deus é rico em perdoar.”
– Efésios 2.4-5 – “Mas Deus sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo.”
– Aqui está a verdadeira história do Natal, que não tem sido contada: Um Deus rico empobrece-se a si mesmo para que a humanidade pudesse readquirir o verdadeiro propósito da vida.
Assim sendo, concluímos que NATAL é investir em vidas.

3. O NOSSO DESAFIO NÃO É SOMENTE REDESCOBRIR O SENTIDO DO NATAL, MAS IMITAR AQUELE QUE NOS DEU O NATAL.

– O texto lido aparentemente não tem nada a ver com o natal. Mero engano, pois ele resume tudo o que o Natal realmente é. Deixe-me ajudá-lo a entender isto numa breve análise destas palavras de Jesus.

( 1 ) Jesus menciona sobre somente dois lugares possíveis para ajuntar bens e riquezas: terra e céu.
– na terra, adverte ele, esses bens vão se acabar, pois eles são de natureza essencialmente perecíveis. É portanto um absurdo, no pensar de Jesus, que alguém ocupe toda a sua vida, energia, disposição, tempo, para acumular coisas que vão se acabar.
– no céu, ensina Jesus, os bens e tesouros acumulados não vão sofrer dos problemas que atingem os bens terrenos. Estes bens estão a espera dos seus donos.

( 2 ) Jesus ensina uma lição preciosa: onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração. Lutero: Onde está o teu coração está o teu Deus.
– Existe aqui uma ação/reação: Onde está o teu tesouro está o teu coração. Onde está o coração está o tesouro.
– Aqui está o real desafio do ser humano: descobrir para qual lugar (terra/céu) o coração se inclina e passar a investir naquele lugar.
– Nós já vimos exemplo no próprio Deus: o seu coração estava comprometido com o ser humano, e ele investiu o seu único Filho para mostrar a seriedade do seu compromisso.

( a ) Conde Nícolas Zinzendorf ( 1700-1760 ) – Homem rico, formado em Direito, que vendo a necessidade de irmãos que eram perseguidos por causa da piedade, compra uma fazenda e a torna em lugar de refúgio. Os seguidores de Zinzendorf foram os mais ativos missionários que a história jamais conheceu, alguns deles se fizeram escravos para evangelizar os escravos.

( b ) Francisco de Assis ( 1761-1834 ) – Membro de uma família rica, vivendo frugalmente, até que tem uma experiência em Roma de viver por um dia como mendigo. Noutra ocasião abraçou um leproso. Mais tarde faz uma generosa oferta para reparar a igreja da sua cidade. Foi deserdado pelo pai. Funda a Ordem dos Franciscanos, levando até às ultimas conseqüências o voto de pobreza que assumiu.

( c ) William Carey ( 1761 – 1834 ) – Pregador e professor durante o dia, sapateiro durante a noite. Sem ir a escola aprendeu o Grego, Hebraico, Latim, Holandês e Francês. Desenhou o mapa do mundo em couros, apontando lugares onde os povos precisavam do evangelho. Em 1792 foi para a Índia, onde aprendeu o Sânscrito, Bengales, Marathi, Telugu e Botani. Foi instrumento em abolir o “sutee”, ritual Hindu que cremava a viuva junto com o caixão de enterro do marido.

– Estas pessoas se fizeram semelhantes a Deus e investiram naquilo que mais agrada a Deus – a redenção do ser humano.
– Elas ajuntaram tesouros no céu. E nós podemos imaginar a recepção que elas tiveram no reino celestial, quando puderam contemplar todas as pessoas que ouviram o evangelho através de algo que fizeram.

CONCLUSÃO

– Nós vivemos numa época sem precedentes na história da humanidade.
– Existe uma grande sede pela palavra do Senhor
– O que Deus quer agora é pessoas que entendam o que significa NATAL e invistam no reino.
– Onde está o teu tesouro aí estará também o teu coração.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião