O fim

O homem sempre viveu ansioso com o final dos tempos (vários cristos – crenças – superstições oriundas de diversas interpretações) Muitos acreditam que a volta está ligada a passagem de séculos ou milênios… Passamos por mais um
Vs. 20 = Não terá aparência visível. Quando se menos espera
Jesus fala de 2 ocasiões no VT NOÉ e LÓ… Como eram esses dias? CITAR
Note que o que Jesus citou = comiam, bebiam, casavam, compravam, edificavam, vendiam, plantavam… Onde está o pecado? O perigo reside em algo muito mais profundo… Veremos:

Quando as coisas boas se tornam más!

alguns crentes ficarão de fora dos céus não devido às coisas más que fizeram — mas porque ficaram tão preocupados em realizar coisas boas e legítimas, que negligenciaram aquelas que realmente contam: as coisas eternas.

O zêlo pelas coisas boas do mundo pôs de lado As Coisas De Deus!
Estas pessoas ficam tão ocupadas com cada detalhe do dia a dia, que literalmente não têm tempo para as coisas mais profundas da vida espiritual. Elas estão dando o seu suor para construir os seus negócios, fazer progredir as suas carreiras, sustentar suas famílias — mas o alvo de seu interesse ficou completamente desarranjado!
A Bíblia diz: “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mat. 6:33). Estas são palavras do próprio Cristo, e não são uma sugestão, mas um mandamento. Jesus quer dizer o que Ele diz: “Se vocês buscarem primeiro ao Senhor, Ele vai tomar conta de todas as coisas pelas quais vocês têm trabalhado duro : carreira, negócios, lar, família. Mas vocês precisam fazer dEle a sua prioridade número um!”
O apóstolo Paulo acrescenta: “Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra. Pois morrestes, e a vossa vida está oculta com Cristo em Deus” (Col. 3:2-3) Mais uma vez, isto não é uma sugestão, mas um mandamento. Em grego, o significado é: “Concentre a sua atenção, ou interesses, nas coisas de cima”.
Deus nunca pediu que todos nós vendêssemos as nossas casas, terras e propriedades; nunca disse que precisamos deixar os nossos empregos e nos tornarmos monges, passando a nos dedicar inteiramente à meditação e ao estudo bíblico. Mas, Ele insiste em ser o centro da sua vida, em torno do Qual tudo mais gira. Ele exige que os Seus interesses, a Sua igreja, as Suas coisas tenham prioridade. É necessário que Ele seja o centro! A maior indignidade que qualquer cristão pode cometer contra o Senhor é deixá-Lo em uma posição secundária. Isto é um tapa na face de Deus.
A Bíblia adverte: “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Heb. 10:25). Este é outro mandamento do Senhor. Porém, qual é a prioridade na sua vida? Qualquer desculpa esfarrapada.
Atente para o que Jesus diz a respeito dos dias de Noé e Ló (Lucas 17:26-30). “Assim como foi nos dias de Noé, será também nos dias do Filho do homem; comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio e destruiu a todos. O mesmo aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas, no dia em Ló saiu de Sodoma, choveu do céu fogo e enxofre e destruiu todos. Assim será no dia em que o Filho do homem se manifestar” (Luc. 17:26-30).
Olhe novamente para esta lista que Jesus nos dá, e preste atenção ás coisas que as pessoas faziam naquele tempo. Sabemos que havia violência tal como o mundo nunca havia visto, junto com imoralidade grosseira tal como sodomia e homossexualismo. Mas Jesus não fala de nenhuma destas coisas aqui. E Ele também não menciona alcoolismo ou perversões. Em vez disto, veja com cuidado o que Ele diz que as pessoas estavam fazendo imediatamente antes de a condenação cair sobre eles: comendo, bebendo (porém Ele não menciona embriaguez), casando-se, noivando, comprando, vendendo, plantando, construindo. Não há nenhum pecado nesta lista. Todas estas coisas são boas, legítimas. Em verdade, tudo que Jesus relaciona aqui é recomendado na palavra de Deus para aqueles que desejam ser fiéis no cultivo da família e aos servos do Senhor.
Desde os tempos de Josué, quando Israel se mudou para a terra prometida, Deus levou as pessoas a plantar nos campos e a construir edifícios para a Sua glória. Não há absolutamente nada errado nestas atividades.
Por que, então, Jesus se concentra apenas nas coisas boas e legítimas que as pessoas faziam nos dias anteriores ao julgamento?
É porque Ele está tentando nos dizer algo vital :
Ele está nos alertando quanto a nossa total desatenção à Sua Palavra , ao nos tornarmos completamente absorvidos por nossos próprios interesses!
A pregação de Noé se perdeu no meio de um Grande Atropelo De Negócios!
VIVEMOS NUMA ERA IMEDIATISTA – AS PESSOAS PENSAM NO FUTURO, MAS VIVEM COMO SE NADA ACONTECERÁ… O Deus é para agora. A esperança se limita em curas físicas e prosperidade financeira.. O FIM, hoje, após o advento da virada do milênio, é coisa ultrapassada…. Vivemos como se fôssemos eternos.
Por quê as pessoas não se interessam?
É porque estão envolvidos em seus próprios planos para casamento, filhos, lar, trabalho, carreira. Não têm tempo para ouvir mensagens a respeito da vinda do Senhor! “Assim será no dia em que o Filho do homem se manifestar” (Luc. 17:30). Jesus está prevenindo: “Sucederá o mesmo com a última geração. Estarão tão ocupados, tão envolvidos com os seus próprios interesses, que deixarão de lado todos os Meus interesses!”
Tem sido assim por séculos. Muitos estão convencidos que estão destinados para o céu. Porém, semana após semana, negligenciam a casa de Deus, a palavra de Deus, a oração, a adoração. No entanto, este procedimento não é pecaminoso aos seus próprios olhos: “…por que, pois, diz o meu povo: …Jamais tornaremos a ti?… …o meu povo se esqueceu de mim por dias sem conta. …ainda dizes: Estou inocente…” (Jerem. 2:31-31,35)
Estas pessoas podem estar fazendo coisas boas e legítimas — porém o Senhor não é o primeiro para elas! Ele não é o centro de suas vidas. Se Ele fosse, não O colocariam de lado. Elas achariam tempo para ficar com Ele! Jeremias repreendeu o povo pelo “mudar leviano …dos teus caminhos” (v. verso 36). Todos estavam se mexendo, fazendo coisas boas, ocupando-se de obras legítimas, até mesmo religiosas. Porém, estavam negligenciando a Deus. Não tinham tempo para buscar o Senhor, não tinham tempo para se assentar aos Seus pés e aprender.
O mesmo acontece hoje em todo o corpo de Cristo!

Pode-se dizer: “Tenho de ganhar a minha vida. O Senhor compreende.” Não é assim! Ele jamais compreenderá — nem jamais aceitará — o fato de O colocarmos em segundo plano em relação a alguém ou à alguma coisa: “Ele é a cabeça do corpo, da Igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as cousas ter a primazia” (Col. 1:18). Em grego, a palavra “primazia” aqui significa “primeiro lugar”. É necessário que Jesus tenha a prioridade!
Reflita Sobre O Homem Que Fez Uma Grande Festa — Mas Cujos Convidados Todos O Rejeitaram (Lucas 14:16-24) Esta parábola é importante — porque Jesus é o homem que está dando a grande festa! A festa a respeito da qual se fala aqui é o evangelho, e a mesa preparada é a cruz. E o convite de Jesus é para todos: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).
A mesa foi preparada. A ceia está pronta! Porém, a parábola nos diz que quando chegou a hora do jantar e a mesa estava servida, ninguém apareceu (os convidados não vieram). Os servos olhavam à rua, mas não chegava nem uma pessoa. O senhor tinha a esperança de que os seus convidados iriam parar tudo para chegarem cedo com expectativa, antecipando a comunhão com grande alegria. Mas ninguém veio. Eu lhe pergunto: como sentir-se-ia você se preparasse uma refeição maravilhosa, convidasse pessoas que confirmassem que estariam lá, mas quando tudo estava arrumado na mesa, ninguém aparecesse? Será que você não entenderia isto como sendo rejeição total — significando que seus convidados não tinham interesse em você? O senhor decidiu enviar um servo para lembrar aos seus convidados que já estava tudo pronto. Era o último convite: “A ceia está pronta. Por que você não veio?” Mas, as Escrituras referem: “…todos, à uma, começaram a excusar-se…” (Lucas 14:18).
O primeiro convidado se excusou porque estava preocupado com um negócio imobiliário: “…Comprei um campo e preciso ir vê-lo; rogo-te que me tenhas por excusado…” (mesmo verso). Este homem provavelmente era um negociante de terras, que havia comprado a terra sem a ver. Ou, talvez ele simplesmente queria um terreno sobre o qual construiria uma casa para a sua família. Ora, não é pecado especular com terras. Nem é pecado construir uma casa. Ambas as coisas são boas, legítimas. Afinal de contas, antes de cair o julgamento sobre Judá, Elias adquiriu um pedaço de terra, devido à uma revelação que havia recebido. Mas o ponto aqui não é a compra de terra. O ponto é o seguinte: este homem havia se concentrado na coisa errada! Concentrou-se nos seus interesses — em seus negócios ou nos negócios da família — e colocou de lado o convite para privar da intimidade com o senhor. Disse: “Depois eu cuido disto. Primeiro vou resolver os meus interesses”. Mas, o fato é que aquela terra não iria sair de lá. Ele poderia ter ido no dia seguinte!
O segundo convidado negociava gado. Disse ao servo: “”…Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las; rogo-te que me tenhas por excusado” (verso 19). Este homem talvez fosse do ramo da pecuária. Parece que ele havia visto os dez bois antes de adquiri-los, e provavelmente estavam bem, na ocasião. Mas agora, ele precisava testá-los, para confirmar se havia feito um bom negócio. Não existe pecado no que este homem fez. Testar os bois era uma coisa legítima a ser feita, e até de responsabilidade. Abraão e Jó sem dúvida fizeram a mesma coisa muitas vezes, sendo ricos em em gado. Este homem estava apenas fazendo o que a palavra de Deus recomenda a qualquer negociante sério. Mas, outra vez, o ponto não é este. Onde estava o pecado deste homem? Ele agia como se dirigir-se ao paiol era mais importante do que se dirigir à igreja. Os bois poderiam ser testados no dia seguinte. Mas ele não queria deixá-los esperando; em vez disto, ele fez com que o senhor esperasse!
O último convidado disse; “…Casei-me e, por isso, não posso ir” (verso 20). Bem, nada poderia ser mais legítimo do que se casar. A Bíblia diz que o homem que acha uma esposa acha o bem (veja Provérbios 18:22). Mas mais uma vez, o problema não é se casar. Este homem pecou ao colocar a sua família primeiro! O Senhor diz: “A devoção à família é boa a seu tempo, no lugar certo — mas não quando ela toma o Meu lugar!” Este homem poderia ter trazido a sua esposa à festa. Esta teria sido uma boa maneira de começar o seu casamento. Ele poderia ter dito: “Meu bem, o Senhor sempre foi o primeiro na minha vida. Ninguém toma o Seu lugar. Todas as vezes que as Suas portas estiverem abertas para mim, sempre irei ter intimidade com Ele. Os interesses dEle têm prioridade na minha vida. Agora, eu desejo que os meus valores sejam os seus valores.”
Então, tornemos os Seus interesses uma prioridade nossa!

1 PARTE ( QUANDO AS COISAS BOAS SE TORNAM MÁS )

2 PARTE (QUANDO AS COISAS MÁS SÃO ACEITAS COMO BOAS)

A CONSEQUÊNCIA DO PECADO DIMINUI A INTENSIDADE DA CULPA…
Pessoas não sentem mais o peso na consciência… É bonito ser feio.
Subversão de valores
Vivemos numa sociedade em mutação – é triste a constatação, mas parece ser para pior… O misticismo e o sexo é que estão em alta na mentalidade e vida de muitos… TUDO PODE, NADA É IMPEDIDO – entrando na vida dos crentes – notem que o desleixo por Deus já leva ao inferno (e é sinal do fim), imagine então esta SODOMA LITERAL que a gente vive, e que alguns crentes vivem… A gente até entende quem não gosta de cantar, evangelizar, mas muitos não se contentam com isso… PARECE QUE GOSTAM DE DAR MAU TESTEMUNHO.

Começa se normal ( faltar a ED para dormir – TV em vez de ir a igreja nas quartas – namoro fora dos padrões bíblicos – Discussão na família – revistas e filmes pornôs – programas anti-educativos de Domingo à tarde.- deixar de dar o dízimo- horóscopos…

Outro dia eu estava assistindo a um programa na televisão que entrevistava uma cantora. Ela se dizia evangélica. Como sou evangélico, fiquei prestando atenção na entrevista: Simoni… Pousou nua para uma revista masculina… “Dizia ela que a malícia está na mente das pessoas” era aplaudida. Do seu lado, um pastor, que não concordava com tal atitude dizia = vc pode até se dizer evangélica, mas, para ser isso de fato, é necessário viver o que Cristo ensina… era vaiado… A cultura troca o certo pelo errado = é bonito ser feio…
A última moda = tá dominado, tá tudo dominado… e é triste ver isso. Andando pelas ruas percebo… tá dominado… Só da funk. Não que o funk esteja errado – é um estilo, como samba, rock, etc… Entretanto, o que tá pegando são as letras dessas músicas que induzem ao sexo, à depravação… Os outros estilos de música tentam reagir, mas as letras não são letras cafajestes que tanto agradam o brasileiro. Hoje em dia, ninguém faz sucesso se não tiver um grande traseiro e dançar sensualmente, ou, não é nem sensualmente, mas animalmente… Danças com coreografias grotescas, apelativas… Hoje se trata a mulher como um lixo, um objeto de prazer… Essa nova onda perverte. Trás uma alegria disfaçada – miragem…
Na internet consegui uma entrevista do tigrão:
Vejamos: em determinado trecho da entrevista, “Tigrão” diz: “…As pessoas gostam desse erotismo. Mas, se você analisar, as letras nem são tão pesadas. Elas têm duplo sentido, até porque o público infantil ouve funk”.

Muitas coisas interessantes nessas sentenças! Então vamos por partes:
“…se você analisar, as letras nem são tão pesadas”. Eu analisei e tenho até vergonha de falar aqui o que eles cantam…
“Elas têm duplo sentido…”. Procurei demais e não achei o duplo sentido
“…até porque o público infantil ouve funk”. Eis uma verdade e a preocupação do “Tigrão” se justifica. Foi pensando nas crianças que o garoto Jonathan, de 7 anos (ele mal tem coordenação motora para reproduzir
a coreografia) foi incentivado a gravar o funk “Jonathan II”, de edificante
letra: “De segunda a sexta, esporro na escola/Sábado e domingo, eu solto pipa e jogo bola/Mas eu já estou crescendo com muita emoção/E eu já vou pegar um filé com popozão”. 7 anos!!! 7 anos!!!
Pô, foi mal…A culpa é minha, gente grande, feia e boba, que não entendo.
Texto: quanto aos covardes, impuros, etc…
Então, vamos lá, repetir o discurso de dez em cada dez apresentadores de programas femininos e de auditório: “A malícia está na cabeça do adulto, a criança só quer se divertir. Onde já se viu, se preocupar com uma coisa dessas. Das crianças que passam fome na rua ninguém fala nada…”. Aplausos entusiasmados e urros de apoio, por parte do auditório. É bom que se diga que as crianças que passam fome nas ruas são um sério problema social, cuja resolução deve ser uma das prioridades máximas de qualquer governo (detalhe sem importância: os funks da moda não passam nem perto dessa questão. (o sexo fora do casamento que coloca crianças na rua sem pai e mãe, não importa – importa o problema, mas não a origem) Mas, beleza, vamos lá…). Só que é um problema do governo, a gente não tem nada com isso, não é mesmo? Ao invés disso, vamos dar risada e incentivar o moleque de 7 anos (7 anos!!!) a “pegar um filé com popozão”. Isso é que é uma infância saudável!
E pensar que eu perdi tanto tempo assistindo “Turma do lambe lambe”, “Sítio do Pica-Pau Amarelo” e ouvindo aqueles discos da “Turma do Balão Mágico”. Enquanto a gente dá risada, a molecada vai crescendo com a certeza de que mulher não passa objeto, que gosta de ser chamada de cachorra e que acha que só um tapinha não dói. Se “só um tapinha não dói”,
E por aí vai…
Você já viu as cataratas do Iguaçu???
Vejo as pessoas descendo um grande rio, cheio de corredeiras e com uma cachoeira enorme… Não estão tendo forças para parar… Deus oferece ajuda, as pessoas vaiam… Não estão vendo o perigo… Estão vivendo a adrenalina do momento, que leva a um fim trágico… O inferno…

Conclusão:
É hora de ENFRENTAR A CORRENTEZA, se não seremos engolidos… Não fique preocupado com datas. Isso não compete a gente… O que me cabe é ser fiel ATÉ A MORTE
Em dias assim virá o fim… Quer dizer – não dá prá saber mesmo… (terremotos, guerras, rumores, sempre houve). O reino já está em nós – o sr do Reino virá… Quantos Noés ou Lós encontrará? Note que eram poucos – Caminho apertado, estreito
UMA COISA É PATENTE – VISÍVEL – NOTÓRIA
FINAL É DE MORTE PARA OS DESVIADOS
Vs. 27 = Dilúvio, destruiu a todos
Vs. 29 = Fogo, destruiu a todos
Nossos dias tem um fim (Young – na minha cabeça, quem morre é o outro) Freud (Não consigo imaginar que um dia vou morrer)
A QUALIDADE DE VIDA QUE TENHO HOJE DETEMINA A QUALIDADE DO MEU ENCONTRO COM DEUS…
Desafio – Seja um Noé ou Ló de sua geração…
Curve a cabeça (coisas boas que se tornam más) – quando Deus não é o número 1
(coisas más que se tornam boas) – quando me afasto de Deus…

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião