O poder que liberta

“Entretanto, a palavra do Senhor crescia e se multiplicava” (12.24)

Paulo afirmou a Timóteo que “todos os que querem viver a vida cristã unidos com Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Tm 3.12). Essa verdade está clara em Atos 12 onde temos o registro da perseguição que assolou a igreja nos dias dos apóstolos. Nessa perseguição, o poder libertador de Deus se manifestou maravilhosamente e confirmou o ensino de Paulo de que temos o privilégio de servir a Cristo, não somente crendo nele, mas também sofrendo por ele (Fp 1.29). Destacamos as seguintes lições desse texto:

1. TIAGO FOI LIBERTADO PARA A GLÓRIA (12.1-2)

Ele teve a mesma atitude de Cristo e glorificou a Deus sendo obediente até à morte. Por isso, foi glorificado por Deus (Fp 2.5-11). De acordo com Paulo, deixar esta vida e estar com Cristo é muito melhor (Fp 1.23). Esse apóstolo só queria continuar com os irmãos “para ajudá-los a progredirem e a terem a alegria que vem da fé” (Fp 1.25). A principal lição que fica é a de que a semeadura é feita com suor, lágrimas e sangue. Como já disse um dos pais da igreja, “o sangue dos mártires é a sementeira do evangelho”. Estamos dispostos a pagar o preço?

2. PEDRO FOI LIBERTADO PARA CONTINUAR A MISSÃO

Pedro dormia no piso frio da prisão, enquanto “havia oração incessante a Deus por parte da Igreja a favor dele” (12.5). Essa oração no Espírito, unida, fervorosa, definida e perseverante moveu Deus para libertar Pedro da prisão e frustrar as expectativas de Herodes e dos judeus. Os cristãos não se mobilizaram para o uso da força nem para lançar mão de expedientes políticos, mas confiaram a causa a Deus em oração e foram vitoriosos. O sistema, representado por Herodes, tem hoje muitas formas para acorrentar os cristãos na tentativa de deter o avanço do Reino de Deus. Façamos uso da poderosa arma da oração para que essas correntes sejam despedaçadas e continuemos firmes servindo ao Senhor com alegria.

3. O POVO FOI LEBERTADO DA TIRANIA DE HERODES (Atos 12.20-23)

Apesar do encanto e da sedução que o opressor exercia sobre o povo, chegou o momento em que a majestade divina se manifestou e toda vanglória foi desmascarada com a morte humilhante de Herodes. Os corações se despertaram para a fé em Deus de tal maneira que “a palavra do Senhor crescia e se multiplicava” (Atos 12.24). Deus é soberano e nenhum dos seus planos pode ser frustrado (Jó 42.2). Ele continua destronando os poderosos e elevando os humildes.

Deus age e faz o que está além da nossa capacidade quando somos fieis, diligentes e obedecemos a ordem principal que ele nos deu: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15).

www.ejesus.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião