Relacionamento Crescente com Deus

Textos básicos: Oséias 5:15 e 6:1-6

Há pessoas que têm dificuldades de manter relacionamento crescente, contínuo, seja ele afetivo, emocional ou espiritual.
Nada para estas pessoas é duradouro, cumulativo, tudo é passageiro, descartável. Ter este tipo de relacionamento nos dias atuais é muito mais fácil do que qualquer outra época que se tenha lembrança.
Hoje tudo é passageiro, relativo, negociável, nada é para sempre.
Por isso, não nos causa admiração ao vermos tanta gente machucada, no fundo do poço, pois o relacionamento contínuo é uma das formas de gerar, criar nos seres humanos toda forma de raiz para a sua felicidade.
Por que, não consigo ter um relacionamento crescente com Deus, comigo mesmo e com o meu próximo ? O texto citado, nos revela alguns princípios permanentes que nos levam às respostas.

I – Devido ao sentimento de culpa.

O livro de Oséias, trata de um relacionamento conjugal. A esposa do profeta Oséias abandonou o lar, saiu de casa e foi parar numa feira de escravos, conforme capítulo 3.
Oséias estava querendo reaver sua esposa até mesmo pela compra. Da mesma maneira Deus queria resgatar Israel, porém ele permanecia insensível, foi quando o Senhor toma a decisão de se “retirar para o Seu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face”.
Deus não pode fazer nada, até que nos sintamos culpados por nossos pecados e falhas. No Salmo 32:5, Davi diz: “Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei”. Disse: “Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e Tu perdoaste a iniqüidade de meu pecado. Lembre-se, você não pode ter relacionamento crescente com alguém até que trate de seu pecado.

II – Devido nossas feridas.

Quantas feridas temos em nossa alma que nos impedem de vivermos a vida cristã em sua plenitude ?
Tantos nossos pais, como o sistema do mundo atual dominado por Satanás, podem imprimir nas fibras de nossa alma, feridas. Olhando para este texto, como entender que Deus “faz a ferida” , que Ele nos “despedaçou”?
Temos que entender que Ele não é o criador do mal, o bem só Ele faz, a ferida Ele pode permitir para abrir nossos olhos, para nos curar, para que a excelência do poder continue sendo Dele. Salmo 147:3 diz: “Sara os quebrantados de coração, e liga-lhes as feridas”.
Hoje a psicologia moderna tem avançado muito, porém suas técnicas só vasculham a alma, mas não possui o bálsamo que alivia e faz esquecer a dor.

III – Devido a nosso amor.

Como podemos manter relacionamento contínuo com alguém, com amor passageiro, igual a nuvem da manhã que logo desaparece e como o orvalho da madrugada que logo passa ?
Jesus disse: “Este povo honra-me com os lábios mas o seu coração está longe de mim”.
O Profeta Oséias deixa claro neste texto que servir a Deus, que ser religioso não é aplacar a Deus com sacrifícios e holocaustos e sim amá-lo de todo coração.
Amar a Deus deve estar bem acima da religiosidade, regras e normas. Querer comunhão com Deus, através de sacrifícios é ser artificial e presunçoso. Jesus perguntou a Pedro três vezes “Tu me amas ?”, é o amor que restaura e mantém relacionamentos.
Bem, está na hora de terminarmos nossa reflexão; porém quero lhe dizer só mais uma coisa; se permitimos Deus trabalhar em nós pelo seu amoroso Espírito, teremos os melhores resultados: 1- Seremos revigorados; 2- Seremos levantados; 3- Teremos vida abundante; 4- Receberemos a melhor chuva de Deus, a serôdia.

Pastor Paiva.
[email protected]

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião