Santa Teimosia

– HABACUQUE no hebraico significa “abraço amoroso” ou então “lutador”. Habacuque foi um dos mais distinguidos profetas judeus. Sua obra aparece entre as dos chamados oito “profetas menores”. Essa palavra “menores” nada tem a ver com a estatura do indivíduo ou com a importância de sua obra, mas apenas com o volume dos escritos, em contraste com os “profetas maiores”, como Isaias, Jeremias e Ezequiel, cuja produção foram bem mais volumosas.

– Habacuque viveu em tempos dificílimos. À semelhança de JÓ ele enfrentou o problema do sofrimento dos justos: “Porque razão um Deus justo silencia e nada faz, quando os ímpios devoram aqueles que são mais justos do que eles”?…

– …. E a resposta certa é que devemos deixar a questão aos cuidados da vontade soberana de Deus, crendo que ELE continua sendo soberano, e que a SEU próprio modo e no tempo certo, usará de estrita justiça com todos os seres humanos, incluindo os ímpios!

– Grandes eventos históricos haviam sacudido o mundo, pouco antes deste livro ter sido escrito. ISRAEL, a nação do norte, fora levada para o cativeiro, pelo poder da Assíria. Mas o poderoso império assírio fora subitamente esmagado. Os egípcios haviam sido derrotados pelos caldeus.

– Portanto, surgira uma nova potência mundial, e Judá encontrava-se entre suas vítimas potenciais. Nabucodonosor estava expandindo o seu poder, e, dentre de um período de aproximadamente vinte anos, os caldeus já haviam varrido Judá, em sucessivas ondas de ataques, provocando ali uma destruição geral.

– Portanto, em meio a toda essa tribulação, crise, desastre e abatimento, nós encontramos a produção literária do v. 17, do capítulo 13, onde o profeta Habacuque nos traz um dos mais belos momentos da revelação bíblica. É na verdade uma extraordinária declaração de fé.

– Deixe-me ler este versículo novamente:
“Embora as figueiras tenham sido totalmente destruídas e não haja flores nem frutos; embora as colheitas de azeitonas sejam um fracasso e os campos estejam imprestáveis; embora os rebanhos morram pelos pastos e os currais estejam vazios, EU ME ALEGRAREI NO SENHOR! FICAREI MUITO FELIZ NO DEUS DA MINHA SALVAÇÃO! … PORQUE O SENHOR É A MINHA FORÇA…”

– O profeta esta descrevendo o triunfo final da sua fé que tinha ficado profundamente perturbada pela observação da prática terrível da injustiça política e social pelos ricos e poderosos contra os fracos e indefesos.

– O profeta quis entender como o Senhor Deus podia assim permitir tanto sofrimento de pessoas justas e inocentes às mãos de homens e povos arrogantes e cruéis. ….. e o profeta não chegou a receber uma solução de todos os problemas relacionados com a vontade livre do homem e a misteriosa providência de DEUS,

– … mas chegou, porém, a entender que o homem justo pode, pela sua fidelidade, viver na sociedade injusta. E além disso o profeta recebeu um novo entendimento da grandeza e da glória do Senhor, o que fortaleceu e aprofundou a sua fé na santidade e na justiça de DEUS, que triunfa sobre todos os inimigos!!!

– A beleza e a força deste texto vem a ser mesmo uma declaração de fé em um momento de uma extrema crise inigualável. – Faltaria figos e uvas (e assim não haveria vinho nem passas), faltaria azeitonas (e obviamente não teria o azeite). Os campos não produziriam (faltaria o trigo e outros alimentos). O rebanho seria exterminado e não haveria carne. Os currais sem o gado significa que haveria leite…

– … E tudo isso se resume em quatro letras: FOME! Haveria fome, necessidade, dor, o povo padeceria grandemente, o profeta estaria junto alí em meio ao abismo da derrota e da desolação…. mas mesmo assim, diz o profeta: EU ME ALEGRAREI NO DEUS DA MINHA SALVAÇÃO. O SENHOR DEUS É A MINHA FORÇA….

– … Essa convicção é a mesma que sucede ao cristão autêntico. Ele não se abate com o presente, embora o veja muitas vezes como um vale sombrio.
– Mas o cristão olha para trás, para o passado, e relembra as manifestações do cuidado de Deus. Sente-se confortado ao recordar o cuidado de ontem. E ao mesmo tempo olha para frente, para o amanhã, e aguarda, com absoluta confiança, a resolução dos seus traumas. A CERTEZA DO ONTEM DÁ TRANQUILIDADE PARA O HOJE E PROJETA ESPERANÇAS PARA O AMANHÃ!!!

– Habacuque nos ensina que a resposta em meio à crise é a fé. E ele permanece seguro e a sua segurança não brota de um pensamento positivo, mas de uma fé viva, de quem crê e não se abala. Porque “Aqueles que confiam no Senhor, são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas permanece para sempre” (Salmos 125:1).

– Eu me alegrarei no meio da crise, diz o profeta. E isso é uma correção e uma disciplina para tantos cristãos macabros, aborrecidos, enfadonhos, emburrados, ingratos para com o Deus da vida e que tem dado a cada um de nós condições para vencer as nossas lutas!

– O compositor Toquinho em sua música “Aquarela” tem uma bela expressão que deveria descrever o estado de espírito de todo o crente em Jesus: “VIVENDO DE BEM COM A VIDA”. …. sim, porque há tanto cristão vivendo de mal com a vida!

– Se esquecem que a primeira vez que o evangelho de Jesus foi anunciado, foi nestes termos: “Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo o Senhor” (Lucas 2:10-11). – Portanto o evangelho é alegria, a alegria de conhecer DEUS e o seu poder! Uma alegria que não pode ser quebrada por sofrimento algum. Saber que DEUS tem tudo em suas mãos e é suficiente para nos levar a viver de bem com a vida!

– Portanto o profeta HABACUQUE nos convida a sermos teimosos com DEUS. E neste caso esta teimosia não é maléfica, mas é uma santa teimosia. Uma teimosia que insiste em acreditar em Deus em toda e qualquer circunstancia. Não há maior triunfo do que superar pela fé um transtorno qualquer, de pequena ou longa duração, até que se enxergue a luz no final do túnel.

– Foi essa mesma teimosia que o Salmista fincou estaca: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estas comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam” (23.4)
– A expressão “ainda que” ou “ainda quando”, usada por Habacuque e por Davi é muito enfática. Ela quer dizer que mesmo havendo alguma tragédia, grande ou pequena, isso não pode e nem deve perturbar a paz daquele que está firmado no Senhor. – “Porque tu estas comigo…” – “Porque o Senhor é o Deus da minha força..”

– Aqueles que são possuídos por essa santa teimosia são capazes de adorar a Deus nos momentos humanamente menos indicados. Diz a bíblia que depois de perder todos os seus bens e os dez filhos: “Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e o adorou e disse: Nu saí do ventre da minha mãe e nu voltarei: O Senhor o deu e o Senhor o tomou. Bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1:20-21).

– Portanto, meus irmãos, neste início de ano, vamos colocar nossas vidas em ordem, vamos caminhar sem olhar as circunstâncias da vida, caminhar, crendo que ainda que a terra não floresça, e a videira não dê o seu fruto, ainda que a terra trema, eu hei de confiar, porque a paz que eu sinto em minha alma é porque EU SEI QUE ELE É FIÉL!

– Cântico: Esta paz…

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião