Testado e Aprovado

Propósito:
Mostrar que Deus está no controle absoluto da história e que a nossa obediência ao seu controle resultará em bênçãos para as nossas vidas e para a vidas dos outros.

Introdução:
1. Exercitar a fé num Deus que não se vê é uma das maiores loucuras dos nossos tempos.
2. De todas as maneiras e em todos os sentidos, Deus está procurando loucos desde os dias de Noé e Abraão.
3. Assim, a raça humana pode ser dividida em duas partes: os loucos encontrados pôr Deus e os loucos que não permitiram ser encontrados pôr Deus.

Transição:
O texto desta noite é um dos mais conhecidos da Bíblia, pôr isso mesmo, um dos mais amados pelo povo de Deus. Vale a pena fazer mais um sermão sobre este texto? Eu espero que sim, pois ele continua nos ensinando três preciosas lições:

I. DEUS É TOTALMENTE SOBERANO
A. Deus Vocaciona
• É o ato de chamar, escolher, predestinar.
• É um ato soberano, da livre escolha de Deus.
• Seu ponto de origem é o trono de Deus.
B. Deus Orienta
• Se Deus chama para uma tarefa, missão, é óbvio esperar dele uma direção.
• No caso de Abraão a direção se dá em duas etapas:
 Sai da tua terra
 Vai para a terra que eu lhe mostrarei
C. Deus Supre
• Eu farei de você uma grande nação
• Eu lhe abençoarei
• Eu lhe engrandecerei o seu nome

II. NÓS DEVEMOS SER TOTALMENTE OBEDIENTES
A. Nós Cremos
• Do latim credere. Ter pôr certo; dar como verdadeiro, acreditar. Aceitar como verdadeiras as palavras ou afirmações.
• No caso de Abraão ele creu somente nas palavras de que Deus iria fazer alguma coisa. Não conhecia as ações de Deus na história.
B. Nós Confiamos
• Do latim confidere. Ter confiança, ter fé, esperar, acreditar. Pôr ou ter confiança, esperança em alguém. Entregar-se em confiança.
• No caso de Abraão ele esperava que as palavras de Deus se tornassem verdadeiras em sua vida.
C. Nós Obedecemos
• A obediência é a filha da fé e da esperança. A fé e a esperança que são realidades abstratas, encontram a materialização na obediência.
• “Partiu Abraão”. Simplesmente obedeceu contra todos os argumentos da loucura do mandamento recebido pôr Deus.

III. OS RESULTADOS DA SOBERANIA E DA OBEDIÊNCIA SÃO VISTOS NA HISTÓRIA
A. No Primeiro Momento a Fé
• Como já vimos: “Partiu Abraão e atravessou a terra de Siquém”
B. No Segundo Momento as Obras
• Edificou um altar ao Senhor
• Invocou o nome do Senhor
C. No Terceiro Momento os Frutos
• Abraão se tornaria o referencial da bênção de Deus
 Abençoarei o que lhe abençoarem
 Amaldiçoarei os que lhe amaldiçoarem
• Isto se dá no desenrolar da história. Todos os que aceitam a bênção de Abraão, são benditos pôr Deus e todos os que rejeitam a bênção de Abraão são condenados pôr Deus.
• Hoje, quando nós olhamos para a história nós que Abraão tem mais de um bilhão de filhos e filhas. A sua descendência é mais numerosa do que jamais poderia imaginar aquele simples homem da terra de Ur dos caldeus.

Conclusão:
1. Se Deus está no controle das nossas vidas e da nossa igreja, qual é nosso problema? Qual é a nossa preocupação?
2. Somente a história poderá comprovar se estávamos certos ou não em confiar na direção de Deus a despeito de todas as dificuldades. A história é o registro dos fatos.
3. A história de Abraão é a história do renuncio, abandono e entrega (Brueggemann). Está deve ser a nossa história também.
4. “Se Deus é pôr nós, quem será contra nós?”

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião