Virtudes do crente salvo

1. A primeira virtude é o amor ao próximo.

“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos amei uns aos outros” (Rm. 13.8ª). “Amarás ao próximo como a ti mesmo” (Gl. 5.14). Este amor ao próximo deve ser despretencioso (Mt. 7.12), deve ser acompanhado de obras (Tg. 2.14), tanto suprindo necessidades (Tg. 2.16), quando levando as cargas dos fracos (Gl. 6.2).

2. A segunda virtude é não maldizer ao próximo.

O homem que faz isso é considerado ímpio (Sl. 50.19,20). Todavia, o que não tropeça em palavra é perfeito e pode refrear todo corpo (Tg. 3.2).

3. A terceira virtude é não fazer acepção de pessoas ( Tg. 2.9; Dt. 16.19).

Deus não faz acepção de pessoas (Dt. 10.17; At. 10.34), e nós devemos ser imitadores de Deus (Ef. 5.1).

4. E, por fim, o verdadeiro salvo vive na verdade.

“Pelo que deixai a mentira e falai a verdade cada um com o seu próximo” (Ef. 4.25). O diabo é o pai da mentira (jô 8.44) e quem mente peca, portanto é filho do diabo (I Jô. 3.8)
Cultivemos, irmãos, estas características e virtudes e seremos reconhecidos como verdadeiros salvos (I Co. 4.1); dormiremos tranqüilos e não temeremos a chegada do noivo à meia-noite (Mt. 25.6). Que Deus em cristo nos abençoe!

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião