A vitória da generosidade num mundo egoísta

Neste sermão vamos aprender sabre a vitória da generosidade num mundo egoísta.

Texto: Atos 20.35

Introdução

O texto diz: É mais feliz quem doa do que quem recebe. Note que ele diz para recordar essas palavras. Guardar na memória, reter, exercitar a memoria. Fazia parte dos ensinos orais da igreja primitiva. Eles haviam escutado essa fala muitas vezes.

Definição:

Em sua etimologia, a palavra generosidade vem do latim gens, que por sua vez tem fonte indo-europeia no termo gen, que significa gerar ou fazer nascer. As palavras iniciadas por gen em português remetem a esta ideia, como em genitor, gênesis.

A palavra gente amplia o sentido para família ou clã, e generoso teria vindo desta raiz, significando “aquele que teve bom nascimento”. Ao que no português moderno, a palavra generoso acabou encontrando o sentido daquele que reparte nobremente.

O conceito de generosidade não corresponde apenas ao compartilhamento de bens materiais, a dividir coisas. Pode-se ter generosidade em ações, ao compartilhar conhecimento, ao repartir o reconhecimento e as vitórias com todos aqueles que ajudaram na trajetória.

Transição
A generosidade é uma das grandes marcas do cristianismo, se não a mais importante de todas. O cristianismo todo está baseado nesta virtude de fazer não somente aquilo que é esperado, mas ultrapassar e em muito o mínimo que se espera de nós.

A Bíblia é o livro da generosidade por excelência. Ela fala da grande generosidade de Deus em nosso favor. Se tirarmos a marca de generosidade de Deus, ele não seria Deus. Vejamos alguns aspectos bíblicos desta verdade.

1. Ser generoso é ser bíblico, ser espiritual.

a. Existe um mandamento
I. Paulo instrui Timóteo: “Exorta aos ricos… que sejam generosos em dar e prontos a repartir…” (1Tm 6.18). Fazer o bem, beneficiar o pobre e o necessitado, fazer bem feito, agir retamente.
II. Os que podem devem ajudar os que não podem – este é o principio estabelecido por Paulo.
III. Mesmo princípio é encontrado em Provérbios 3:28: “Não digas ao teu próximo: Vai, e volta amanhã que to darei, se já o tens contigo”.

b. Existe uma promessa
I. “A alma generosa prosperará, e quem dá a beber será dessedentado” (Pv 11.25).
II. Disse Jesus: “Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer produz muito fruto” (Jo 12.24).
III. Quem ama, perde; quem perde, ganha.

c. Existe uma recompensa
I. Feliz
II. Abençoado
III. “Eu não sei qual será o seu destino, mas uma coisa eu sei: os únicos entre vocês que serão realmente felizes são aqueles que procuraram e encontraram como servir”. – Albert Schweitzer

2. Ser generoso é ser semelhante a muitos homens e mulheres que fizeram história antes de nós.

a. Jesus Cristo
I. Nele não havia preconceitos
II. Olhou com amor tanto aos judeus como aos gentios, ricos e pobres, livres e escravos.
III. Preenchia as necessidades das pessoas, gastava tempo com elas.
IV. Perdoou pecado

v. Deu seu tempo, seu amor, sua vida e seu sangue

b. Paulo –
I. Disse para Filemon que pagaria a divida de Onésimo.
II. Em tudo eu vos dei exemplo. “Eu mostrei a vocês como se faz”.

c. Maria

d. A viúva pobre que deu as duas moedinhas.

e. A igreja primitiva.

i. Os nossos primeiros pais compreenderam a fragilidade da fé cristã ainda incipiente e o perigo de que alguns pudessem esmorecer, compartilharam – entre eles havia abundante graça.

f. Igreja de Corinto que ajudou a igreja de Jerusalém quando esta passava por dificuldades.

g. Igreja de Filipos que auxiliou a Paulo quando estava no trabalho missionário e na prisão.

h. E hoje quem mencionaríamos? Eu, você?
I. A música “Te Louvarei” do Grupo Toque no Altar, de Nova Iguaçu gravada em 2003: “Tudo que há em mim, quero te ofertar, Mas, ainda é pouco eu sei, se comparado ao que ganhei…”.

3. Ser generoso é mostrar ao mundo que os valores materiais não têm a primazia em nossas vidas.

a. Valorizamos a vida e não a matéria apenas
I. A vida é o dom mais precioso.
II. Tudo pode ser comprado, menos a vida.

b. Valorizamos o eterno e não o temporal apenas
I. Não vivemos para este mundo apenas e não viveremos apenas neste mundo.
II. Existe um lar nos esperando, existe um lugar onde a nossa generosidade é a moeda principal – os tesouros celestiais.

c. Valorizamos o amor concreto e não a abstrata mensagem do cristianismo
I. Vede como eles se amam! Foi o espanto dos pagãos observando o comportamento dos cristãos.
II. Um autor disse: “Quando um cristão ama com esta medida ele se torna um “cuidador”, um “cura” de seus irmãos, com a medida do coração de Cristo”.

Conclusão

• A generosidade é o sinal externo da graça interna. É o sinal visível de que Cristo habita interiormente em nós.
• Um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece flores (Provérbio Chinês).
• A generosidade é a ausência da ganância, do egoísmo. É o remédio que este mundo precisa. A generosidade é a vitória que a vida precisa.

Autor: Rev. Antonio C Barro

Visite: http://www.ejesus.com.br

Comentários

comments

Sobre Antonio C. Barro

É professor da Faculdade Teológica Sul-Americana, em Londrina. Formado em teologia, com mestrado e doutorado pelo Fuller Theological Seminary, nos Estados Unidos. É o criador e editor do blog cristão: www.coisado.com.br

Contribua com sua opinião